Manaus 30º • Nublado
Terça, 06 Dezembro 2022

Tecnologia: o que são gadgets e as suas principais funcionalidades

Foto: Reprodução/Pixabay

A constante evolução tecnológica ocorrida ao longo dos últimos anos resultou na criação de ferramentas e objetos que, de certo modo, deixaram a nossa vida mais fácil em vários aspectos. No final da década de 1990, por exemplo, conectar muitos aparelhos de uma vez só sem utilizar nenhum cabo era algo inimaginável para os padrões da época.

Hoje, graças à tecnologia contemporânea, nós não somente nos livramos de boa parte dos fios, como também conseguimos controlar diferentes dispositivos da casa com comando de voz: desde a temperatura do ar-condicionado até a intensidade de iluminação dos cômodos.

Dito isso, você provavelmente já deve ter ouvido algumas menções sobre os gadgets, mas você sabe o que eles são e quais as suas principais funcionalidades? Se a resposta é não, nós vamos te ajudar a compreender melhor o incrível mundo dos gadgets.

Foto: Reprodução/Pixabay

A definição de gadget

No meio tecnológico, o conceito de gadget se tornou popular nos últimos anos e é muito aplicado na indústria em geral; tanto pelas empresas que desenvolvem novas ferramentas tecnológicas quanto pelo público consumidor.

Sendo assim, o termo se refere a um dispositivo, geralmente em proporções pequenas de tamanho, que apresenta funções ou determinada finalidade específica no dia a dia das pessoas.

Exemplos de alguns gadgets populares na indústria:


  • smartphones;
  • fones de ouvido Bluetooth;
  • relógios inteligentes;
  • leitores de livros digitais;
  • câmeras inteligentes 360º Wi-Fi;
  • alto-falantes inteligentes;
  • centrais de mídia portátil. 

Foto: Reprodução/Pixabay

As funcionalidades dos gadgets

Cada gadget destina-se a servir a uma ou mais finalidades e, a maneira que ela será aplicada, irá depender das necessidades dos usuários. Centrais de mídia portátil, por exemplo, como Fire TV Stick e Chromecast 4, possuem controle de voz e inúmeras opções para aplicativos de streaming de vídeo e áudio.

Da mesma forma, os relógios inteligentes, também conhecidos no mercado como smartwatches, são compostos de múltiplas funções e podem servir a vários fins. O Apple Watch, por exemplo, serve desde monitor cardíaco para atividades físicas até a controlador de reproduções na TV.

Foto: Reprodução/Pexels

Nem sempre os gadgets são eletrônicos

De fato, a maioria dos gadgets se refere a dispositivos eletrônicos inteligentes, mas nem sempre é assim. Podemos tomar como exemplo o que acontece na cena do poker contemporâneo, modalidade de cartas que conta com mais de 8 milhões de praticantes no Brasil.

No poker online, o conceito de gadget passa mais pelo conforto físico dos competidores e nem tanto pelo aspecto de eletrônicos portáteis. Isso acontece porque muitos jogadores profissionais chegam a passar várias horas diárias sentados à frente de um ou mais monitores, treinando ou competindo; sendo algo, portanto, que demanda uma estrutura interna adequada para evitar o desgaste físico a longo prazo.

Razão pela qual, visando mais conforto e maior produtividade no dia a dia, itens como cadeiras de escritório ergonômicas e mesas ajustáveis são alguns dos gadgets mais requeridos pelos competidores de alto nível na modalidade. A mesa Uplift V2, por exemplo, é a preferida de muitos jogadores, pois é robusta, estável e apresenta tecnologia de anticolisão. 

Foto: Reprodução/Pixabay

Os gadgets e o meio ambiente: como descartá-los corretamente

De acordo com a pesquisa "Resíduos eletrônicos no Brasil -2021", realizada pela Green Eletron, entidade gestora para a logística reversa de produtos eletroeletrônicos, o Brasil é o quinto maior produtor de lixo eletrônico do mundo.

Como se não bastasse, em 2019, foram descartadas mais de 2 milhões de toneladas eletrônicas no Brasil, mas somente 3% desses resíduos foram para a reciclagem de maneira adequada.

Sendo assim, além da definição e funcionalidades dos gadgets, também é importante mencionarmos os cuidados que devemos ter ao jogá-los fora. Para quem não sabe, os aparelhos eletrônicos têm um elevado potencial tóxico e contêm elementos químicos e metais pesados como chumbo, mercúrio, cádmio, berílio e outros mais — todos não biodegradáveis.

Quando descartados da maneira correta, geralmente em pontos de coleta seletiva em associações ou grupos independentes, os aparelhos podem ser reciclados e consequentemente aproveitados como matéria-prima na fabricação de novos gadgets.

Além disso, a reciclagem de produtos eletrônicos também contribui para um menor volume de recursos extraídos da natureza, ajudando no desenvolvimento sustentável do meio ambiente. 

Veja mais notícias sobre Notícias.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Terça, 06 Dezembro 2022

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://portalamazonia.com/