MPE-AM pede suspensão de indulto dado a ex-prefeito acusado de pedofilia

MANAUS – O Ministério Público do Estado do Amazonas (MP-AM) pediu nesta sexta-feira (3) a suspensão do indulto concedido ao ex-prefeito de Coari, Adail Pinheiro. O documento, enviado ao Tribunal de Justiça (TJ-AM) solicita ainda o retorno de Pinheiro ao regime domiciliar no qual se encontrava desde novembro de 2016. O ex-prefeito teve suspensa a pena de 11 anos por decreto presidencial. Ele é acusado de comandar uma rede de exploração sexual de crianças e adolescentes.

Publicidade
Publicidade

Relacionadas:

Mais acessadas:

Censo Demográfico: quilombolas rondonienses tem idade mediana um ano a mais que população total

Na região norte, o maior índice de envelhecimento dos quilombolas foi apresentado por Mato Grosso (76,93) e os menores foram no Amazonas (23,4) e Amapá (28,96).

Leia também

Publicidade