Manaus 30º • Nublado
Sábado, 24 Fevereiro 2024

Veja antes e depois de 6 cenários da maior seca do Rio Negro em Manaus

Foto: Thiago Oliver/Divulgação

Manaus (AM) registrou a pior seca em 121 anos no dia 16 de outubro, data em que o Rio Negro marcou 13,59 metros. Segundo o Porto de Manaus, que mede o nível do Rio Negro desde 1902, essa é a pior seca registrada na capital amazonense. Até então, a maior vazante já registrada tinha sido em 2010, ano em que o rio desceu para 13,63 metros.

Em 2023, em quase toda a orla da capital, o cenário é o mesmo: rio "sumiu" e deu lugar a bancos de areia e pequenos filetes de água. De acordo com o CPRM, o nível só deve voltar a subir em novembro.

Fotos, que mostram o antes e depois, revelam cenários criados pela vazante histórica em pontos da orla da capital. Confira:

Foto: Carolina França/Rede Amazônica
Foto: Leandro Guedes/Rede Amazônica
Foto: William Duarte/Rede Amazônica
Foto: Reprodução/Rede Amazônica
Foto: William Duarte/Rede Amazônica
Foto: William Duarte/Rede Amazônica
Foto: Thiago Oliver
Foto: Thiago Oliver
Foto: Matheus Castro/g1 Amazonas
Foto: William Duarte/Rede Amazônica
Foto: Divulgação/FAS
Foto: Lucas Bonny/Tadeu Rocha

A seca severa que atinge o Amazonas já afeta 557 mil pessoas em todo o Estado, conforme boletim da estiagem divulgado pelo Governo. Segundo a Defesa Civil do Estado, até as 14h do dia 16, havia 50 municípios em situação de emergência, 10 cidades em alerta, 2 em normalidade. Cerca de 138 mil famílias são afetadas.

*Com informações de Eliena Monteiro, Bianca Fatim e Matheus Castro, do g1 Amazonas 

Veja mais notícias sobre Meio AmbienteAmazonas.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Sábado, 24 Fevereiro 2024

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://portalamazonia.com/