Manaus 30º • Nublado
Quinta, 23 Setembro 2021

Parque Zoobotânico Mangal das Garças, em Belém, destaca atuação dos biólogos

O Parque Zoobotânico Mangal das Garças parece reunir uma síntese da fauna e da flora amazônica, e necessita de cuidados especiais para preservar este majestoso ecossistema. Para que boa conservação ambiental, o espaço conta com a ajuda de um profissional de atuação valiosa neste processo: o biólogo.

Em homenagem ao Dia do Biólogo, nesta sexta-feira (3), o Mangal das Garças destaca a performance laboral desse profissional, que estuda as mais variadas formas de vida existentes, observa-as desde as origens, desenvolvimentos, funcionamentos, reproduções e relacionamentos com outros seres vivos no ambiente em que vivem. Uma área de estudo amplamente complexa e necessária.


Foto: Divulgação

 "A profissão de biólogo no Brasil nunca foi algo tão fácil. Precisamos estar o tempo todo em movimento, nos atualizando, lendo artigos e fazendo especializações. Trabalhar no Mangal das Garças me deu o privilégio de ter um grande contato com a natureza, mesmo estando na cidade", comenta Basílio Guerreiro, biólogo do Mangal das Garças.

Basílio Guerreiro afirma que a profissão é enriquecedora e que no Parque teve a possibilidade de conhecer outros animais de perto, já que a maioria dos espécimes com os quais trabalhou anteriormente, eram de outros grupos, principalmente mamíferos e insetos.

"No Mangal, trabalho diretamente com as borboletas, é um serviço muito gratificante e minucioso, que requer bastante atenção. Me sinto feliz demais em ter essa oportunidade de ter este contato com os animais e, além disso, de ter contato com a vasta flora amazônica do Parque Zoobotânico", disse Guerreiro.

O biólogo disse também que se sente grato por poder participar do processo de evolução do Mangal das Garças, ajudando a cuidar tanto dos animais quanto das plantas que compõem a beleza do lugar e tanto impressionam os visitantes.

Programação diária no Mangal das Garças:
- Soltura das borboletas no Borboletário: 10h e 16h (monitorado)
- Passeio da Coruja Olívia: de terça a sexta – 17h
- Alimentação das garças no Recanto da Curva: 11h, 15h, 17h30.

SERVIÇO
O acesso ao Mangal das Garças exige o uso obrigatório de máscara para a permanência no local. O espaço funciona de terça a domingo, das 8h às 18h; e fecha às segundas para manutenção. A unidade tem Farol, Viveiro das Aningas, Museu Amazônico da Navegação e a reserva José Márcio Ayres (borboletário). Todos são espaços monitorados e para visitá-los, é necessário adquirir o ingresso por R$ 5,00.

Veja mais notícias sobre Meio AmbientePará.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Quinta, 23 Setembro 2021

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://portalamazonia.com/