Sidebar Menu

Manaus 30º • Nublado
Sábado, 12 Junho 2021

Boas práticas marcam Semana do Meio Ambiente no Pará

Para mudar o panorama de emissão de gases de efeito estufa (GEE) dentre os estados do Brasil, o Governo do Pará estruturou o Plano Estadual Amazônia Agora (PEAA), como instrumento de governança, a partir de quatro pilares que agregam esforços para combater o desmatamento e implantar um novo modelo de desenvolvimento em bases sustentáveis: Comando e Controle, Programa Regulariza Pará, Territórios Sustentáveis e o Fundo Amazônia Oriental.

O PEAA é a principal plataforma de ações para redução de desmatamento no Pará, além de realizar ações de fiscalização, licenciamento e monitoramento ambiental, estimula a redução de emissão de gases de efeito estufa e investe no ordenamento territorial, fundiário e ambiental. Com o Comando e Controle, o Pará criou uma força especial para o Combate ao Desmatamento.


A Operação Amazônia Viva, coordenada pela Força Especial para o Combate ao Desmatamento (FECD), está na 12ª fase em territórios estaduais. Até maio deste ano mais de 187 mil hectares de áreas foram embargadas devido ao desmatamento ilegal e mais de 100 acampamentos usados para a exploração ilegal da floresta, destruídos.

O segundo eixo é o Programa Regulariza Pará que objetiva organizar os territórios e garantir direitos às pessoas no campo. Traz segurança jurídica e sanitária para os produtores rurais e estimula os bons negócios locais, promovendo o desenvolvimento econômico e sustentável.

Somente nos últimos anos, cerca de 26 mil cadastros foram analisados. A capacidade de análise em 2018 era de 1.600 cadastros por ano, hoje é analisada uma média de 3 mil cadastros mensais. Para recuperar o atraso de décadas, muitas iniciativas estão em curso para avançar na regularização ambiental, como a inscrição de Cadastro Ambiental Rural (CAR) de territórios de povos e comunidades tradicionais e projetos de assentamentos agroextrativistas e territórios quilombolas.


O Territórios Sustentáveis é um conjunto de ações e benefícios para incentivar a produtividade de imóveis rurais, além de dar assistência técnica e acesso a linhas de créditos para o produtor rural, o que estimula os mercados nacionais e internacionais. E por último, o Fundo Amazônia Oriental que objetiva financiar boas práticas que aliem conservação ambiental e desenvolvimento socioeconômico.

A importância dessas e outras boas práticas ambientais estará em debate entre os dias 7 e 11 de junho durante a Semana Estadual de Meio Ambiente. Com o tema 'Caminhos para a Conservação da Biodiversidade na Amazônia', a programação ocorre em alusão ao Dia Mundial do Meio Ambiente, comemorado em 05 de junho.

A Semana Estadual do Meio Ambiente será transmitida por meio do canal Governo do Estado, na plataforma YouTube, e terá em sua programação temáticas que visam o despertar na sociedade a importância para proteção dos recursos naturais atrelada ao tema mundial da Organização das Nações Unidas (ONU) de Restauração de Ecossistemas além de apresentar as principais estratégias e ações que os órgãos ambientais do Governo do Estado.


Veja mais notícias sobre Meio AmbientePará.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Sábado, 12 Junho 2021

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://portalamazonia.com/