Sidebar Menu

Manaus 30º • Nublado
Sexta, 29 Mai 2020

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://portalamazonia.com/

Maranhense do handebol é destaque nos primeiros dias da Olimpíada Rio-2016

Maranhense do handebol é destaque nos primeiros dias da Olimpíada Rio-2016
Foto: Cinara Piccolo/CBHb
Sete dos 15 atletas da Amazônia que disputam os Jogos Olímpicos de 2016 já estrearam no evento. Até aqui, não há a menor dúvida de quem é o maior destaque: Ana Paula Rodrigues. A maranhense do handebol foi decisiva em uma difícil vitória sobre a atual campeã olímpica, Noruega, e caminha na contramão do tímido desempenho dos outros atletas da região.
Ana Paula anotou 12 gols na vitória da seleção feminina por 31 a 28 sobre a Noruega. A maranhense foi a grande estrela do Brasil na partida, ao lado da goleira Mayssa Pessoa. Ana volta a quadra nesta segunda-feira (8), quando o Brasil enfrenta a Romênia, às 13h40 (horário local), pela segunda rodada do torneio feminino.
Os outros atletas, entretanto, não têm muito o que comemorar. A também maranhense Iziane, do basquete, até tentou brilhar: ela fez 25 pontos e foi a cestinha do jogo do Brasil contra a Austrália, mas a seleção perdeu por 84 a 66 na estreia. Iziane terá mais uma chance de liderar uma vitória da seleção nesta segunda (8), contra o Japão, às 16h30.
No futebol, onde muito se esperava, o cenário é preocupante. O goleiro acreano Weverton e o volante roraimense Thiago Maia são titulares da seleção de Rogério Micale, mas o Brasil empatou sem gols contra África do Sul e Iraque. Thiago, inclusive, recebeu dois cartões amarelos e está suspenso do próximo jogo, contra a Dinamarca, na quarta-feira (10).
A natação também não rendeu bons frutos. A amazonense Daynara de Paula já disputou duas provas: 100 metros borboleta e revezamento 4x100m livre. No entanto, em nenhuma delas a natural de Presidente Figueiredo conseguiu chegar na final. Ela volta a competir na sexta-feira (12), pelo revezamento 4x100m medley.
Já o roraimense Luiz Altamir caiu na água para os 400 metros livre. Estreante na Olimpíada, ele fez apenas o 32º melhor tempo, bem longe da final. No entanto, com apenas 20 anos, o amazônida tem larga margem de progressão na modalidade. Ele encerra sua participação nos Jogos nesta terça-feira (9), onde tenta medalha no revezamento 4x200m livre.
Quem já se despediu da Rio-2016 foi a ciclista mato-grossense Clemilda Fernandes. Ela sofreu com problemas mecânicos e completou a prova do ciclismo de estrada acima do tempo limite, sequer ficando entre as 50 melhores (51º).
Além de Ana Paula e Iziane, outra amazônida compete nesta segunda-feira (8): a mato-grossense Ana Sátila, da canoagem slalom. As primeiras descidas do caiaque individual 1.000m feminino estão marcadas para 12h10 e 14h. A semifinal e a final são apenas na quinta-feira (11). Revelação da modalidade, a jovem de 20 anos é esperança de medalha.

Veja mais notícias sobre Esportes.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Sexta, 29 Mai 2020
No Internet Connection