Sidebar Menu

Manaus 30º • Nublado
Sexta, 30 Outubro 2020

Projeto leva internet para comunidades isoladas na Amazônia

A região amazônica representa aproximadamente 60% do território brasileiro e abriga a maior diversidade em floresta tropical no mundo – ainda há localidades onde a internet é muito precária. A carência de conexão com a internet isolam as comunidades mais distantes na Amazônia e afetam o acesso à saúde, educação, informação, e demais serviços necessários para a qualidade de vida e para o desenvolvimento sustentável dessas regiões.

Uma parceria entre a Fundação Amazonas Sustentável (FAS) e a Americanas contribui, através de um projeto, promover o acesso à internet e mudar a realidade dessas comunidades. 

Desde 2018, esse projeto já trouxe mudanças para as vidas dessas pessoas e ajudou a solucionar desafios importantes, como a comunicação. Principalmente, neste período de isolamento social, devido ao avanço do novo coronavírus, esse benefício mostrou-se essencial para o uso da telemedicina na região.

Segundo a técnica de enfermagem e Agente Comunitária de Saúde (ACS), Maria Augusta Macedo Vieira, o uso da internet no laboratório auxilia bastante na comunicação, com o avanço da pandemia do novo coronavírus no Amazonas, o projeto de conectividade também surgiu como aliado, possibilitando o uso de telemedicina como uma importante ferramenta na região. "A telemedicina só é possível por causa do projeto, principalmente no recebimento de orientações e treinamento para prevenir e tratar casos suspeitos da Covid-19'', relata. 

Na comunidade Três Unidos, do povo Kambeba, localizada à margem do rio Cuieiras, na Área de Proteção Ambiental (APA) do Rio Negro, a 60 quilômetros de Manaus, a chegada da internet facilitou o acesso à informação e tem ajudado o professor de educação indígena, Mário dos Santos Cruz, 31 anos, a encontrar novas formas de organizar os projetos da comunidade. "O professor indígena precisa assumir uma posição estratégica. Trabalho com o pessoal da saúde e da religião, na organização da comunidade. Além disso, contribui no processo de reflexão e planejamento dos projetos da comunidade. Sou uma liderança, meu papel social é muito importante na comunidade como professor", afirma.

Essa parceria já beneficia mais de 1.400 pessoas em oito dos nove núcleos da fundação espalhados pelo estado do Amazonas.


Veja mais notícias sobre Notícias.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Sexta, 30 Outubro 2020

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://portalamazonia.com/