Manaus 30º • Nublado
Domingo, 14 Abril 2024

Novo Remanso terá Unidade Demonstrativa do Abacaxi para difundir técnicas voltadas à cultura do fruto

b2ap3_medium_a1sx2_a_8-1-696x52_20231224-174126_1

No primeiro trimestre de 2024, a comunidade do Novo Remanso, no município de Itacoatiara (distante 176 quilômetros de Manaus), no Amazonas, contará com uma Unidade Demonstrativa (UD) do Projeto Prioritário do Abacaxi, iniciativa do Instituto de Desenvolvimento Agropecuário e Florestal Sustentável do Estado do Amazonas (Idam). A empreitada visa incentivar o compartilhamento de conhecimentos, divulgar boas práticas e tornar a região referência no uso de metodologia e tecnologia voltadas à cultura da fruta.

O processo de instalação da unidade está acelerado, segundo o diretor-presidente do Idam, Vanderlei Alvino. "Técnicos do instituto têm realizado visitas à região na qual funcionará a unidade, cujo potencial da cultura do abacaxi é latente", disse o dirigente, sobre a instalação da UD.

Novo Remanso é reconhecida pela produção de abacaxi. Foto: Marfran Vieira/Idam

Além de beneficiar os produtores da comunidade Novo Remanso, a UD também servirá de "base de conhecimento" aos trabalhadores da comunidade Vila do Engenho.

As comunidades Novo Remanso e Vila do Engenho são reconhecidas pela produção de abacaxi, tanto que a localidade conta com o Selo de Indicação Geográfica (IG) na categoria Indicação de Procedência. "Com a unidade, esse reconhecimento será massificado e refletirá positivamente na relação custo/benefício na cultura do abacaxi em Itacoatiara, que responde por mais de 50% da produção da fruta no estado do Amazonas", assinalou Alvino. 

Conhecimento e produtividade

A coordenadora do Projeto Prioritário do Abacaxi, Silvia Abreu, destaca que com o fortalecimento da capacitação por meio da UD, a produtividade do abacaxi no Novo Remanso e Vila do Engenho deve disparar. "O Idam tem trabalhado forte na assistência técnica e extensão rural (Ater) e a prova disso é o empenho na implantação da unidade demonstrativa, cujo foco é proporcionar conhecimento técnico que poderá ser aplicado na cultura", avaliou.

Silvia informou, também, que a área proposta para a instalação da UD será de 0,25 a 0,5 hectares.

"Antes do local ser definido como apto para instalação da unidade, os extensionistas realizaram um estudo técnico, no qual foi analisada a cultura do abacaxi, do plantio à colheita realizados no local. Mas o certo é que, até março de 2024, Novo remanso terá uma UD do Abacaxi",

assegurou.
Abacaxi de Novo Remanso. Foto: Divulgação

Processos para instalação 

Para a escolha do local, foram levados em consideração a topografia, textura, disponibilidade de mudas e o acesso à propriedade onde funcionará a UD. O perfil do agricultor, que precisa ter receptividade à tecnologia, também foi fator determinante para a seleção.

O Idam destaca, ainda, que outros processos técnicos serão realizados até a escolha definitiva da implantação do local, decidida com a Unidade Local (UnLOC) do Idam. "Para fazermos a seleção do produtor e da área para instalação, normalmente é uma decisão tomada em conjunto com a unidade local", concluiu Silvia. 

Selo 

O selo concedido em nome da Associação dos Produtores de Abacaxi da Região de Novo Remanso (Encarem) é válido também para produtores rurais das regiões de Vila do Engenho, em Itacoatiara, e Caramuri, região pertencente ao município de Manaus. Entre os benefícios da certificação está a garantia de um produto diferenciado pela qualidade e procedência. Além disso, o reconhecimento possibilita também a valorização da cultura local, estimulando as atividades de turismo e geração de renda.


Veja mais notícias sobre Inovação e Tecnologia.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Domingo, 14 Abril 2024

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://portalamazonia.com/