Sidebar Menu

Manaus 30º • Nublado
Domingo, 09 Mai 2021

Hemopa lança campanha de mobilização e amplia atendimento em fevereiro

"Doe sangue o ano inteiro" é o nome da nova campanha da Fundação Hemopa. Um ato simples que pode salvar vidas está sendo inibido por causa do cenário de pandemia. O comparecimento de doadores de sangue tem diminuído substancialmente, o que compromete o estoque de bolsas disponíveis para a rede hospitalar.

Como estratégia de atendimento ao público, a Fundação ampliou o atendimento aos sábados, neste mês de fevereiro, em outros 3 municípios. Além de Belém, onde a unidade já abre em todos os sábados, os municípios de Castanhal, Marabá e Santarém, também vão atender neste dia.

"A gente sempre lembra a todos que não existe remédio que substitua uma transfusão sanguínea, por isso, é sempre bom repassar essa consciência de que a doação de sangue pode salvar até quatro vidas. E que, sendo pessoas saudáveis, é importante manter a regularidade da doação durante o ano", ressalta Raquel da Cunha, enfermeira da sala de coleta do Hemopa.

Mulheres, podem doar sangue de 4 em 4 meses e, homens a cada 3 meses. Samantha Cervantes, enfermeira que atua em UTI Neonatal compareceu ao Hemocentro, em Belém, para fazer a doação. Ela vivencia de perto a situação de pacientes que, muitas vezes, acabaram de nascer e já necessitam de uma bolsa de sangue.

"A gente vê muito paciente que depende desse sangue para sobreviver e aguarda, por vezes, mais de 12 horas, porque não tem bolsa disponível em estoque. Então aproveitei que estou de férias e vim ao Hemopa doar", afirmou a enfermeira Samantha Cervantes.

Foto: Agência Pará

A Fundação Hemopa cumpre a política de higienização do ambiente que exige os órgãos de vigilância sanitária para o combate ao novo coronavírus. Todas as unidades de coleta de sangue no Pará oferecem um espaço seguro ao doador. As cadeiras de doação são higienizadas com álcool 70% a cada uso e o distanciamento entre elas também foi respeitado.

"Precisamos superar as dificuldades e continuar com a nossa missão de mobilizar os voluntários até as nossas unidades de coleta para doar uma bolsa de sangue. Mesmo com a pandemia, os pacientes continuam precisando de transfusão e, muitas vezes, esse é a única forma de salvar aquela vida. Por isso, estamos traçando estratégias que facilitem ao cidadão, o acesso aos nossos serviços", ressaltou Paulo Bezerra, presidente da Fundação Hemopa.

Quem pode doar sangue

O cidadão que deseja fazer a doação de sangue precisar seguir os critérios básicos:

Ter entre 16 e 69 anos (menores de idade devem estar acompanhados do responsável legal);

Pesar mais de 50 kg

Estar em boas condições de saúde.

No momento do cadastro, é obrigatório apresentar um documento de identificação oficial, original e com foto (RG, CNH, passaporte ou carteira de trabalho).

Quem teve Covid-19 também pode voltar a doar sangue, só precisa esperar 30 dias após a cura. Quem teve contato com pessoas que tiveram a doença deve esperar 14 dias após o último contato.

Para quem recebeu a vacina Coronavac/Butantã, são 48 horas de inaptidão para doação de sangue, após cada dose. Já a vacina AstraZeneca/Fiocruz, são 7 dias após cada dose. Se o candidato à doação de sangue não souber qual imunização fez, só poderá voltar a doar sangue, após 7 dias.

Confira a unidade de coleta mais próxima de você e faça sua doação de sangue.

Veja mais notícias sobre NotíciasParáSaúde.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Segunda, 10 Mai 2021

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://portalamazonia.com/