Manaus 30º • Nublado
Segunda, 27 Junho 2022

Dia do Produtor Rural: mais de 630 famílias de agricultores recebem incentivos em Boa Vista que garantem emprego e renda

No dia 25 de maio, são homenageadas todas as pessoas que dedicam seu tempo trabalhando com perseverança e esmero no campo. E o Dia do Trabalhador Rural também é celebrado pelos agricultores de Boa Vista, gratos pelos incentivos que a prefeitura vem oferecendo entre as mais de 630 famílias de agricultores familiares de Boa Vista e também nas 17 comunidades indígenas, com projetos e investimentos que garantem a produção gerando emprego e renda.

O agronegócio está em constante crescimento e Boa Vista é uma cidade com gente empreendedora e vocação para esta atividade. Diversos tipos de hortaliças, batata, macaxeira, milho, melancia, melão, dentre os muitos outros alimentos que encontramos em feiras e supermercados são cultivados por esses trabalhadores todos os dias. Histórias como da produtora rural Celivane Mendes, de 51 anos, mostram a importância desse personagem dentro do cenário econômico brasileiro.

Agricultores de Boa Vista comemoram a data, mostrando o quanto o setor do agronegócio tem crescido com os incentivos que recebem da prefeitura do município. Foto: Fernando Teixeira/Semuc/PMBV

O amor dela pelo campo começou em meados de 2005, quando ela decidiu estabelecer suas raízes, com recursos próprios, a 35 quilômetros de Boa Vista, no P.A Nova Amazônia, região do Murupu. Ela contou com a ajuda dos seus três filhos que, com o pouquinho que tinham (apenas 100 mudas de maxixe), deram início ao sonho de alavancar seu empreendimento.

"No início, eu não tive incentivo de nenhum lugar e não foi fácil. Minha produção era pequena. Tudo que eu plantava não produzia o suficiente, pois precisava realizar um preparo específico na terra para poder ter algum resultado. Eu tinha poucas mudinhas para iniciar, mas não desisti do meu sonho em produzir na minha terra", disse.

Celivane Mendes é produtora rural e com o projeto do PMDA, ela conseguiu melhores resultados na sua produção de alimentos. Foto: Fernando Teixeira/Semuc/PMBV

Mesmo ainda enfrentando inúmeros desafios, ela conseguiu incentivos para que seu trabalho pudesse ser valorizado. E foi com a ajuda do Plano Municipal de Desenvolvimento do Agronegócio (PMDA), projeto da prefeitura que fornece insumos ao pequeno produtor rural, que a produção de Celivane começou a apresentar resultados positivos.

Hoje, ela comemora tudo o que conquistou ao escolher essa profissão. Aquelas simples mudinhas de maxixe deram lugar a mais de 5 hectares de culturas diversas, entre batata-doce e quiabo, que são seus principais produtos, além de feijão, o próprio maxixe e o milho. Com a colheita e comercialização destas culturas, ela consegue tirar o seu sustento. Só no mês de maio, ela já colheu 6 mil quilos de batata-doce.

"Eu fico feliz em ver tudo prosperando. Sou grata pelo apoio da Prefeitura de Boa Vista, por oferecer os incentivos do PMDA para quem está começando. Foi assim que eu comecei a minha história", finalizou.

A Prefeitura de Boa Vista, nos últimos quatro anos já investiu mais de R$ 13 milhões na aquisição de insumos agrícolas, máquinas, implementos, prestação de serviços, dentre outros. Foto: Katarine Almeida/Semuc/PMBV

Projetos

A Prefeitura de Boa Vista através da Secretaria Municipal de Agricultura e Assuntos Indígenas (SMAAI) tem investido nas pequenas propriedades rurais no entorno da cidade. Mais de 2 mil hectares de grãos, frutas, tubérculos, raízes e hortaliças já foram plantados, ajudando centenas de famílias na geração de renda desde 2018. Nestes quatro anos foram mais de 13 milhões de reais em investimentos na aquisição e distribuição de insumos agrícolas, máquinas, implementos, premiações e prestação de serviços.

O foco das ações desenvolvidas pela SMAAI está na agricultura familiar e nas áreas indígenas. De acordo com o Secretário Adjunto da SMAAI, Cezar Riva, o PMDA, além de disponibilizar insumos agrícolas, máquinas e implementos, oferece também a assistência técnica necessária para que bons resultados sejam alcançados, tanto em relação à qualidade dos produtos quanto no incremento da produtividade.

"Vemos ao longo do tempo que esses projetos desenvolvidos pela secretaria, como o PMDA, são de relevância significativa na vida do agricultor familiar. A ideia é justamente contemplar os pequenos produtores, fomentando e valorizando a atividade desenvolvidas por eles, de acordo com sua vocação", disse.

A secretaria conta também com Centro de Difusão Tecnológica (CDT) onde está instalado o campo experimental para ensaios de dezenas de cultivares de milho, soja, sorgo, capim e girassol, dentre outras culturas. Anualmente os resultados obtidos com estas cultivares são mapeadas e divulgadas para os interessados em obter melhores resultados em suas propriedades.


Veja mais notícias sobre Especial Publicitário.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Segunda, 27 Junho 2022

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://portalamazonia.com/