Sidebar Menu

Manaus 30º • Nublado
Terça, 26 Mai 2020

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://portalamazonia.com/

Pesquisadores descobrem cinco novas espécies de sapos na Amazônia

sapo2
Elciomar de Oliveira (esquerda) e o coorientador Prof. Dr. Emil José Hernández-Ruz. (Foto:Divulgação/Ufam)

A pesquisa de doutorado de Elciomar Araújo de Oliveira, do Programa de Pós-Graduação da Rede Bionorte, descobriu cinco novas espécies de sapos na Amazônia. Uma delas é bastante rara e foi descoberta no município de Jacareacanga, Sudoeste do estado do Pará.

Outras duas espécies são mais restritas à região do rio Xingu, local com elevada pressão antrópica na Amazônia e onde, segundo o orientador da pesquisa, professor Dr. Luís Reginaldo Ribeiro Rodrigues, "o ambiente está sofrendo uma transformação muito rápida".

Ele acredita que o trabalho do Dr. Elciomar de Oliveira "irá proporcionar uma descrição de espécies novas, o que aumenta a riqueza da biodiversidade nessas áreas e por isso fortalece o cuidado e o valor que se deve ter nessas regiões da Amazônia, onde está ocorrendo uma acelerada transformação do ambiente natural". "Isso fica mais grave quando se remete ao grupo de anfíbios, que são vertebrados terrestres, altamente sensíveis à perturbação ambiental", reforça o Dr. Luis Reginaldo. A tese teve como coorientador o Prof. Dr. Emil José Hernández-Ruz, vinculado à Universidade Federal do Pará (UFPA), Campus de Altamira.

O tema da pesquisa é "Taxonomia integrativa revela uma grande diversidade nas espécies de Pristimantis nos interflúvios Tapajós/Xingu e Xingu/Tocantins". O trabalho iniciou-se em 2016 e contou com a parceria da Universidade Federal do Tocantins (UFT), da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS) e do Museu Paraense Emilio Goeldi (MPEG).

O pesquisador Elciomar Araújo de Oliveira explicou que a ideia do trabalho surgiu no mestrado, durante conversa com o atual coorientador, de que existia uma grande problemática envolvendo as espécies do gênero Pristimantis na região Leste da Amazônia brasileira. "Levamos o questionamento para o doutorado, onde eu poderia trabalhar de forma mais aprofundada essas informações. O objetivo foi investigar possíveis novas espécies ocorrendo de forma críptica nessa região da Amazônia".

Durante a pesquisa foram realizadas visitas mais aprofundadas, e as universidades e o museu forneceram materiais, tanto de espécies de coleção quanto de tecidos, para que fosse possível a investigação do ponto de vista taxonômico, a exemplo da base da morfologia. Entre tantas análises realizadas estão a genética e a vocalização, que é o canto que os sapos fazem em período reprodutivo.

Para o pesquisador, "a Amazônia é considerada uma área de grande biodiversidade e ao mesmo tempo em que ela tem essa elevada biodiversidade, tem muitas espécies que ainda precisam ser descritas, ou seja, precisam ganhar nomes. A principal contribuição com esse nosso trabalho de descoberta dessas cinco novas espécies é dar nome a elas e instituir trabalhos de conservação que podem ser direcionados para onde elas ocorrem, ao invés de não sabermos qual sua verdadeira identidade. Agora a gente pode trabalhar mais com a conservação dessas espécies e onde elas estão distribuídas".

Concentração das espécies

Dr. Elciomar de Oliveira explica que as espécies, além de terem sido encontradas no estado do Pará, também estão concentradas nos estados do Mato Grosso, Tocantins e Maranhão. "Temos espécies que são exclusivas do Norte do Mato Grosso, algumas exclusivas do Pará, outras do Tocantins e de um pedaço do Maranhão. E temos uma espécie que ocorre somente no estado do Pará e no Norte do Mato Grosso".

Após a conclusão da tese, Dr. Elciomar já divulgou três artigos em periódicos internacionais, com grande circulação. O primeiro, A new species of Pristimantis from eastern Brazilian Amazonia (Anura, Craugastoridae), foi divulgado na revista Zookeys n. 687, em 2017.


O segundo, Pristimantis in the Eastern Brazilian Amazon: DNA barcoding reveals underestimated diversity in a megadiverse genus, circulou na edição 30, de 2019, do periódico Mitochondrial DNA Part A DNA Mapping, Sequencing, and Analysis.


O terceiro ganhou circulação na revista PlosOne de 18 de março de 2020, sob o título Four new species of Pristimantis Jiménez de la Espada, 1870 (Anura: Craugastoridae) in the eastern Amazon.



Próximo passo 

Segundo o pesquisador, o próximo passo é finalizar o quarto e último artigo, que está em fase de elaboração, sobre duas novas espécies e retomar as atividades com outras espécies que ainda devem ser descritas.

Espécies catalogadas


Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Terça, 26 Mai 2020
No Internet Connection