Sidebar Menu

Manaus 30º • Nublado
Quarta, 21 Abril 2021

Cartilha oferece orientações sobre primeiros socorros para populações ribeirinhas

Estudantes e docentes da Faculdade de Medicina do Campus Altamira da Universidade Federal do Pará produziram a cartilha SOS Beiradão: Orientações Sobre os Primeiros Socorros Para Populações Ribeirinhas, com o objetivo de orientar a população ribeirinha a respeito de como agir durante uma emergência, com uma linguagem acessível e de fácil entendimento. 

A cartilha foi trabalhada com um vocabulário simples e direto como forma de facilitar o entendimento das populações ribeirinhas sobre como proceder diante de eventualidades, como: parada cardiorrespiratória, queimaduras, acidentes com animais peçonhentos e afogamento. 

Arte: Reprodução da Cartilha

As informações e as orientações são repassadas por meio da criação de diálogos entre personagens fictícios que pertencem à comunidade ribeirinha e que trazem questionamentos a respeito do atendimento correto nas situações de acidentes. 

"A produção do material é de suma importância para integrar conhecimento acadêmico à comunidade ribeirinha e, com isso, gerar maior vínculo desses povos com a nossa universidade. Além disso, criar uma personagem que faz parte da UFPA gera identidade e estímulo para que eles frequentem o ambiente universitário", pontua a professora Ozélia Santos, autora da cartilha com as estudantes de graduação em Medicina Larissa Coutinho e Samara Azevedo.

Para a professora, compartilhar conhecimento é substancial em qualquer âmbito da vida. Por esse motivo, a capacitação da população para situações que exijam intervenção imediata, como nos casos de acidentes, em que os primeiros socorros são fundamentais, faz com que vidas sejam salvas e prováveis sequelas sejam prevenidas.

"Levando em consideração o distanciamento das populações ribeirinhas e entendendo a dificuldade no deslocamento para uma intervenção profissional especializada, é de extrema importância e urgência a confecção de materiais que possam auxiliar no atendimento a vítimas de acidentes", pondera.

Linguagem acessível 

Além de abordar um tema muito importante de maneira didática, com imagens e diálogos com linguagem acessível, o material busca fazer com que os leitores se identifiquem com a realidade mostrada na cartilha. A base da realização foi feita no Projeto de extensão "Novo Tempo nas Águas", em que as autoras entraram em contato com a comunidade da Ilha do Chicote para instruí-los sobre os procedimentos de primeiros socorros e para identificar quais eram as dúvidas e as dificuldades dos moradores do local. Ao observarem o grande engajamento da população, as autoras iniciaram a confecção do produto.

"Trabalhar com a linguagem ribeirinha torna possível o acesso amplificado à informação, contribuindo, dessa forma, para facilitar o entendimento sobre os procedimentos de primeiros socorros que devem ser realizados, visto que há inúmeros termos técnicos na maioria dos materiais sobre o tema. Diante disso, o nosso documento foi elaborado com linguagem simples e direta, visando ratificar os ensinos que foram feitos na comunidade da Ilha do Chicote e estender a toda a comunidade ribeirinha sobre como proceder diante das eventualidades mais comuns nessas regiões", afirma Larissa Coutinho.

Em um primeiro momento, a cartilha foi feita para ser distribuída nos meios eletrônicos. Porém, de acordo com Samara Azevedo, as autoras pretendem realizar a impressão da cartilha, para que seja feita uma distribuição mais ampla nas comunidades que fazem parte da região do Xingu. "A partir disso, queremos produzir outros materiais vinculados à temática de primeiros socorros utilizando, para isso, sempre linguagens claras e objetivas, a fim de disseminar o conhecimento", conclui a discente. 

A cartilha

O material é produto de um projeto sobre suporte básico de vida, desenvolvido com comunidades ribeirinhas do Rio Xingu. Para conhecer a cartilha, acesse aqui.

Veja mais notícias sobre EducaçãoParáSaúde.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Quarta, 21 Abril 2021

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://portalamazonia.com/