Manaus 30º • Nublado
Segunda, 15 Abril 2024

Produção industrial do Amazonas aponta crescimento no acumulado de 2022, informa IBGE

crop

Em novembro de 2022, a produção industrial do Amazonas variou 0,1%, em comparação com o mês anterior, quando houve queda de 8,2%. No entanto, na comparação com novembro de 2021, o índice avançou 1,8%, e na variação acumulada dos últimos 12 meses, a alta foi de 4,1%. Dessa forma, apesar das quedas em setembro (-3,1%), outubro (-8,2%) e da estabilidade em novembro (0,1%), a produção do Amazonas segue em crescimento no acumulado do ano de 2022, período de janeiro a novembro (4,2%), quando comparada à produção acumulada do mesmo período do ano anterior. Dados regionais da Pesquisa Industrial Mensal (PIM Regional) foram divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) no dia 13.

Na passagem de outubro para novembro, a produção industrial recuou em seis dos 15 locais investigados pela Pesquisa Industrial Mensal (PIM) Regional. No resultado geral, a indústria do país teve variação de -0,1% no mesmo período.

Em novembro de 2022, frente ao mesmo período de 2021, as atividades de impressão e reprodução de gravações (-86,5%) e a fabricação de máquinas e equipamentos (-25,0%) apresentaram os principais resultados negativos. 

Os principais avanços nesse período, que contribuíram para o índice positivo (1,8%) do Estado, foram os das atividades de fabricação de bebidas (29,0%) e a fabricação de outros equipamentos de transporte, exceto veículos automotores (16,0%).

Arte: Divulgação/IBGE

Rankings do índices de produção

O índice da produção da indústria no mês de novembro, frente a outubro, no Amazonas (0,1%), foi o 6º menor do ranking dos 14 Estados pesquisados, à frente de cinco Estados que tiveram resultados negativos no mês. As maiores quedas foram registradas pelo Pará (-5,2%) e por Pernambuco (-2,0%); e as maiores altas foram as do Paraná (8,5%), Espírito Santo (7,6%) e Ceará (4,3%).

Considerando o índice positivo de 1,8% na produção de novembro de 2022, frente ao mesmo mês do ano anterior, o Amazonas obteve a quinta maior alta entre os locais pesquisados. Os piores desempenhos foram os do Pará (-16,5%), Espírito Santo (-12,2%) e Paraná (-9,8%); e os melhores, os de São Paulo (7,3%), Rio de Janeiro (6%) e Minas Gerais (4,7%).

No índice acumulado do ano, o Amazonas, com a alta de 4,2%, apresenta o terceiro maior avanço entre os locais pesquisados, atrás apenas do Mato Grosso (21,3%) e Rio de Janeiro (4,4%); e as maiores quedas foram as do Pará (-8,9%), Espírito Santo (-7,2%) e Ceará (-5,0%).

Foto: Maroti/Depositphotos

Fabricação de bebidas foi a atividade de maior crescimento na produção

Em novembro de 2022, na comparação com o mesmo mês de 2021, as indústrias de transformação do Amazonas avançaram 2,1%, e as indústrias extrativas apresentaram recuo de 4,1%.

As atividades da indústria local com resultado positivo em novembro, frente ao mês mês do ano anterior, foram as seguintes: fabricação de bebidas (29%); outros equipamentos de transportes (16%) (motocicletas e suas peças); e a fabricação de produtos de borracha (3,4%).

As demais atividades tiveram resultados negativos, sendo os maiores, a impressão e reprodução de gravações (-93,1%) (DVDs e discos); a fabricação de máquinas e equipamentos (-25%) (artefato de aço e tampas e cápsulas); e a fabricação de produtos de metal (-20,8%) (lâminas, aparelhos de barbear, estruturas de ferro).

Na variação acumulada do ano de 2022, frente a 2021, a fabricação de bebidas (18,2%) foi a atividade que apresentou maior alta, no Estado, seguida pela fabricação de outros equipamentos de transporte exceto veículos automotores (9,6%); e a maior queda foi a da atividade de impressão e reprodução de gravações (86,5%), seguida pela fabricação de máquinas e equipamentos (39,7%). 

Veja mais notícias sobre EconomiaAmazonas.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Segunda, 15 Abril 2024

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://portalamazonia.com/