Manaus 30º • Nublado
Quinta, 18 Abril 2024

Venezuelana transforma amor pela costura em fonte de renda em Roraima

Yulimar destaca que, para além do aprendizado, os cursos ofertados para as venezuelanas no Brasil são oportunidades para conhecer outras mulheres que estão na mesma situação. Foto: Paola Bello/ONU Mulheres

"Muitas vezes, a ideia de empreender vem ligada a algum interesse que nos move. Escolher em que área atuar nos dá oportunidade de trabalhar com o que amamos", 

ressalta a venezuelana Yulimar.

Ela conta que aprendeu, ainda criança, a costurar com a avó, mas na Venezuela isso nunca tinha virado de fato um trabalho. Chegando ao Brasil, porém, a necessidade de recomeçar a vida transformou essa paixão em uma fonte de renda. "Eu tinha sete anos quando aprendi a costurar com a minha avó, é nela que eu me inspiro, e essa é uma das coisas que mais amo na vida", lembra.

Há quatro anos, Yulimar se mudou para Roraima com o filho de 15 anos e o marido. Desde que chegou ao país, ela tem estado à frente de diferentes iniciativas, desde a produção e venda de roupas até realização de cursos sobre costura e bordado. Ela também tem investido seu tempo em aprender sobre tudo o que pode ser uma fonte de renda para a família.

"Além de aprender algo novo, acredito que esses encontros são ótimas oportunidades de conhecer outras mulheres que estão na mesma situação que eu, que vieram de onde eu vim", destaca. "Eu ensino outras venezuelanas a costurarem, também aprendi mais sobre panificação e sobre diversos outros assuntos, a cada curso que faço. Essa troca é maravilhosa", completa.

Ela também conta que se sente mais forte a cada encontro:

"Conheci muitas pessoas especiais e estamos lutando pelas mesmas coisas. Nós queremos que as nossas vozes sejam ouvidas, que nossos direitos se levantem. Precisamos ser protegidas como mulheres e mães estrangeiras e acredito que estarmos juntas nos dá força".

Como costureira, Yulimar vem participando de feiras onde vende as peças que são feitas ou customizadas por ela. "Participar de feiras me dá oportunidade de aumentar a visibilidade do meu trabalho, Na última que participei, que aconteceu dentro de um shopping, levei várias calças jeans customizadas, vendi todas as que levei e ainda saí de lá com encomendas e elogios", comemora.

Assista ao vídeo com a história de Yulimar:
Iniciado em setembro de 2021, o programa conjunto MOVERSE – Empoderamento Econômico de Mulheres Refugiadas e Migrantes no Brasil é implementado por Agência da ONU para Refugiados (ACNUR), ONU Mulheres e Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA), com o apoio do Governo de Luxemburgo. O objetivo geral do programa, com duração até dezembro de 2023, é garantir que políticas e estratégias de governos, empresas e instituições públicas e privadas fortaleçam os direitos econômicos e as oportunidades de desenvolvimento entre venezuelanas refugiadas e migrantes.

Veja mais notícias sobre CidadaniaRoraima.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Quinta, 18 Abril 2024

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://portalamazonia.com/