Manaus 30º • Nublado
Terça, 07 Dezembro 2021

Festival Amazonas de Ópera se encerra neste domingo com a ópera 'moto-contínuo'

O 23º Festival Amazonas de Ópera encerra neste fim de semana, com concertos e a estreia da ópera "moto-contínuo", de Piero Schlochauer, que irá ao ar no domingo (20/06), às 19h (20h, no horário de Brasília). Neste ano, o festival é dedicado aos intérpretes e compositores brasileiros e está sendo realizado em formato on-line por meio do canal do FAO no YouTube (festivalamazonasdeoperafao) e pelas redes sociais da Secretaria de Cultura e Economia Criativa (@culturadoam).

Realizado pelo Governo do Amazonas, por meio da Secretaria de Estado de Cultura e Economia Criativa e da Agência Amazonense de Desenvolvimento Cultural, o festival é produzido inteiramente com verba da iniciativa privada, por meio do Bradesco e da Motorola, por meio da Lei de Incentivo à Cultura, Ministério do Turismo e Secretaria Especial de Cultura. Conta ainda com parceria do canal Allegro HD, TV Encontro das Águas e com o apoio do Catavento Museu de Ciências e da Importadora Carioca.


Nesta sexta-feira (18), às 20h (21h, Brasília) será apresentado o concerto "Ária dos Olhos", da cantora, compositora e pianista Paulina Łuciuk, baseado no poema homônimo de Alphonsus de Guimarães, com a soprano Roseane Soares, Coral do Amazonas e Amazonas Filarmônica, sob regência do maestro Marcelo de Jesus.

O maestro Otávio Simões, regente titular do Coral do Amazonas, destaca que Paulina criou uma atmosfera onírica para a obra e diálogos com uma linguagem que lembra a música do início do século 20.

"Ela consegue chegar nesse ambiente, que é a época do poeta Alphonsus de Guimarães. Paulina é soprano e por isso criou uma linha de canto muito bonita para a obra. Um dos destaques é um instrumento que será usado pela orquestra, que poucos conhecem, que é a celesta. É como se fosse um piano menor, no qual, em vez do martelo bater em cordas, o martelo bate em teclas de metal, o que cria um som doce. Temos um solo bem importante de celesta, que será tocado pela Irina Kazak", comenta.

A obra "A Máquina Entreaberta", do compositor curitibano Willian Lentz, baseada nos poemas dos brasileiros Haroldo de Campos e Carlos Drummond de Andrade, será apresentada no concerto de sábado (19), também às 20h (21h, Brasília). Fazem parte do concerto o barítono Isaque Oliveira, com a Amazonas Filarmônica. O maestro Otávio Simões é o regente.

"Lentz é um compositor com uma base filosófica e literária muito sólida, além de um conhecimento musical aprofundado. É uma obra vocal de nível altíssimo baseada nos poemas 'A Máquina do Mundo', de Drummond, e a 'A Máquina do Mundo Repensada', de Haroldo de Campos', que dialoga com a obra de Drummond, então temos metalinguagem na obra. Trata-se de uma meditação sobre o futuro da humanidade, um tema bastante oportuno. Uma obra bem moderna e sofisticada, que deu muito trabalho aos intérpretes e exigiu muitos ensaios. Apesar dessa sofisticação, é uma obra muito bonita", ressalta Simões.

Ópera – A última ópera da programação do 23º FAO, "moto-contínuo", de Piero Schlochauer, estreia no domingo (20/06), às 19h (20h, Brasília). Com libreto de Beatriz Porto, Isabela Pretti e do próprio Piero, "moto-contínuo" é uma ópera de ato único, com cerca de 30 minutos de duração, escrita para um quinteto de sopros (flauta, oboé, clarinete, trompa e fagote), tímpano e dois percussionistas, e terá a Amazonas Filarmônica, com os solistas Juliana Taino (mezzo-soprano) e Erick Souza (barítono).

A obra conta a história de uma inventora que recebe um pedido para construir um moto-contínuo, uma máquina que pode se mover eternamente. Segundo o compositor, a história fala da busca da humanidade por sentido. A obra foi encomendada para o FAO.

As óperas "Três Minutos de Sol", de Leonardo Martinelli, e "O Corvo", estão disponíveis para o público no canal do FAO, no YouTube.

Webinars e Masterclasses – Os webinars e masterclasses exibidos durante a programação do festival também estão disponíveis no canal do FAO. Temas como a profissão do compositor erudito e o cenário de teatro de ópera e economia criativa, além da aula de canto com a soprano e atriz Gabriela Geluda podem ser acessados gratuitamente.

'Raio-X da Ópera' – O "Raio-X na Ópera", uma série de 14 vídeos sobre os bastidores e curiosidades do Festival Amazonas de Ópera e do mundo lírico, também é parte da programação do FAO. Cada episódio trata de um tema diferente como composição, direção, regência, orquestra, entre outros. O público pode conferir a série nos canais do FAO e da Secretaria de Cultura e Economia Criativa (@culturadoam).

FAO 2021 – A 23ª edição do FAO iniciou no dia 6 de junho, com óperas e concertos gravados, recitais transmitidos ao vivo, webinars e masterclasses on-line, entre outras atrações.

Seguindo os protocolos de segurança e prevenção contra o novo coronavírus, o FAO tem uma produção inovadora este ano. As orquestras dos Corpos Artísticos gravaram, em dias alternados, áudio e vídeo das obras em Manaus, no Teatro Amazonas, e os solistas gravaram as vozes em São Paulo, onde também é trabalhada a parte cênica. O material foi, então, reunido e editado para dar vida às óperas e aos concertos. Os grupos de músicos também são reduzidos, em formato de câmara, para evitar aglomerações e facilitar o distanciamento social.

Bradesco e a cultura – Com centenas de projetos patrocinados anualmente, o Bradesco acredita que a cultura é um agente transformador da sociedade. Além do Teatro Bradesco, o banco apoia iniciativas que contribuem para a sustentabilidade de manifestações culturais que acontecem de norte a sul do país, reforçando o seu compromisso com a democratização da arte. São eventos regionais, feiras, exposições, centros culturais, orquestras, musicais e muitos outros.

Assim como o Teatro Bradesco, muitas instituições e espaços culturais apoiados pelo banco promoveram ações para que o público possa continuar se entretendo – ainda que virtualmente – durante a pandemia da Covid-19. O banco também lançou o Bradesco Cultura, plataforma digital que reúne conteúdo relacionado às iniciativas culturais que contam com o patrocínio da instituição, com acesso pelo cultura.bradesco.

Confira a programação do FAO nesta semana:

Ópera (19h Manaus / 20h Brasília)

20 de junho

"moto-contínuo"

Ópera de Piero Schlochauer / libretto de Beatriz Porto, Isabela Pretti e Piero Schlochauer

Amazonas Filarmônica

Concertos (20h Manaus / 21h Brasília)

18 de junho

"Ária dos olhos"

de Paulina Łuciuk, poema de Alphonsus de Guimarães

19 de junho

"A Máquina Entreaberta"

de Willian Lentz 

Veja mais notícias sobre AgendaAmazonas.

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Terça, 07 Dezembro 2021

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://portalamazonia.com/