Sarapó, o peixe que possui um “focinho” que lembra o tamanduá

O sarapó é uma espécie que pode ser encontrada abundantemente nos rios Negro e Purus.

Você sabia que existe um tamanduá nos rios da Amazônia? Isso mesmo! Quer dizer… quase isso.

Estamos falando do sarapó tamanduá, um peixe que recebeu esse nome em referência ao focinho cumprido, que lembra um Tamanduá. Ele foi originalmente descrito por George Albert Boulenger em 1880.

Foto: Reprodução/Biodiversity 4 All

É uma espécie relativamente rara encontrada na bacia do rio Amazonas, sendo mais abundante no Rio Negro e no Rio Purus. Habita rios de águas brancas e negras, geralmente ocorrendo em profundidades de 6 a 10 metros, e ainda não foi encontrado em canais de várzea, margens de rios e pequenos lagos por serem rasos.

Alguns espécimes são conhecidos da confluência do Rio Solimões e do Rio Negro, e do Lago Prato, em Anavilhanas, no Amazonas.

A espécie é conhecida por ter um comportamento similar aos peixes adaptados em cavernas, ou seja, preferem ficar isolados em áreas mais escuras. Seu corpo é alongado e comprimido, são quase despigmentados, parecendo rosa brilhante devido ao seu sangue ser “visível”.

Os olhos do Sarapó são assimétricos, minúsculos e praticamente não funcionais. A assimetria dos olhos não está correlacionada com tamanho, sexo ou ambiente, mas pode estar relacionada ao seu estado degenerado.

Em um vídeo de suas redes sociais, a influenciadora Tatiana Souza, que mostra o dia a dia simples das comunidades ribeirinhas no Amazonas, pescou um sarapó e falou sobre a utilidade do pescado em sua região. Confira:

Publicidade
Publicidade

Relacionadas:

Mais acessadas:

Entenda qual a função de um consulado e quais estão presentes nas capitais da Região Norte  

Os serviços prestados por um consulado são essenciais na diplomacia internacional, pois fornecem assistência e proteção aos cidadãos de um país em território estrangeiro.

Leia também

Publicidade