Manaus 30º • Nublado
Sábado, 25 Junho 2022

Rede IGAPÓ lança edital de aceleração para projetos sociais da Amazônia

Uma consulta realizada no Cadastro Único mostra que no Estado do Amazonas há 776 (setecentas e setenta e seis) famílias em situação de rua, totalizando 945 (novecentos e quarenta e cinco) pessoas em estado de vulnerabilidade social. Em Macapá, números da Comissão de Direitos Humanos (CDH) do Amapá apontam que mais de 400 (quatrocentas) pessoas vivem na mesma condição e no Pará, a Secretaria Municipal de Saúde de Belém estima que hoje existam entre 1.500 (mil e quinhentos) e 2.000 (duas mil) pessoas vivendo em situação de rua na cidade. 

O governo federal dispõe de recursos voltados a esse público ou a atividades que possam solucionar parte desse problema através da educação e cultura, porém no último ano, a Amazônia Legal representou somente 3,31% dos projetos aprovados e foram investidos em proponentes da região apenas 1,92% dos recursos captados, segundo o Versalic. O motivo? A falta de informação sobre as formas de requerer o investimento.

Com base nessas informações, a Fundação Rede Amazônica em parceria com a Nexo Investimento Social, abriram as inscrições para o 1º Edital de Aceleração da rede IGAPÓ para Proponentes da Amazônia Legal, que tem como objetivo fomentar o ecossistema de proponentes e projetos incentivados no território. Até o dia 20 de Junho, atores locais que executem projetos sociais, culturais, esportivos ou educacionais, podem concorrer na chamada.

"Idealizamos a rede IGAPÓ para contribuir com capacitação técnica e atração de recursos, e então interferir diretamente em como os recursos incentivados estão distribuídos no país", conta Stefane Rabelo, Diretora Executiva da Nexo Investimento Social, que já mobilizou mais de R$650 milhões via mecanismos de incentivos fiscais para organizações de todo o Brasil.

Os contemplados pelo edital farão parte do Programa de Aceleração da rede IGAPÓ. O projeto irá oferecer capacitação sobre utilização de Incentivos Fiscais e assessoria completa no ciclo do investimento social incentivado: elaboração de projeto, captação ativa de recursos e prestação de contas. O programa busca auxiliar projetos que se mantiveram mesmo com os desafios da pandemia da covid-19.

"Quando a gente se associa a Rede Igapó e apoia essas ativações que serão feitas no nosso estado é justamente para que nós possamos potencializar ainda mais a participação de instituições que ao ter contato com todo o programa, possam estar preparados para acessar recursos de editais nacionais que podem trazer um resultado interessante a região", afirma Marcya Lira, Diretora Executiva da Fundação Rede Amazônica.

Podem concorrer à chamada pessoas físicas, pessoas jurídicas com ou sem fins lucrativos e grupos ou coletivos informais que querem se capacitar e acessar Mecanismos de Incentivo Fiscal no âmbito federal. Para a inscrição, os proponentes devem apresentar atuação e iniciativas sociais, culturais, esportivas ou educacionais, estejam elas já executadas, em andamento ou somente idealizadas. As inscrições ocorrem até o dia 20 de Junho por meio da plataforma Prosas no endereço www.redeigapo.prosas.com.br. 

Sobre a IGAPÓ

A IGAPÓ une os 10 anos de experiência da Nexo no fortalecimento de entidades da sociedade civil via utilização de incentivos fiscais com a atuação fundamental da FRAM na promoção do desenvolvimento social, ambiental e científico-tecnológico da região por meio de capacitação e articulação de parcerias com o compromisso de integrar e desenvolver a Amazônia.

Veja mais notícias sobre FRAM.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Domingo, 26 Junho 2022

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://portalamazonia.com/