Sidebar Menu

Manaus 30º • Nublado
Quinta, 29 Julho 2021

Pará investe em políticas públicas para garantir desenvolvimento sustentável nos municípios

No dia em que líderes mundiais debatem sobre o Clima, nesta quinta-feira (22), o Dia da Terra é marcado com proposições de metas para conter as mudanças climáticas e assegurar o desenvolvimento econômico sustentável. A Secretaria de Estado de Meio-Ambiente e Sustentabilidade do Pará (Semas), por meio da Coordenadoria de Educação Ambiental, desenvolve vários projetos, desde ações de formação de agentes ambientais a oficinas de utilização de resíduos sólidos que contribuem com o planeta.

"Nossos projetos visam não só à melhoria da renda da população, mas também à conscientização sobre a redução e destinação adequada dos resíduos e ao fortalecimento das ações de sensibilização nos municípios paraenses. A educação ambiental caminha na direção da diminuição do desmatamento e redução do efeito estufa, pois somente através de atitudes conscientes é possível contribuir para o equilíbrio do ecossistema", explica a gerente de programas e projetos de Educação Ambiental da Semas (Gpeam), Edira Vidal.

O Pará tem 47 municípios costeiros e a Semas atua diretamente nesses locais, através do Projeto de Educação Ambiental para a Zona Costeira Paraense, que tem como objetivo capacitar os gestores e técnicos dos 47 municípios, enfatizando as problemáticas da poluição hídrica nos rios da Amazônia e os descartes dos resíduos. "Destaco dois elementos (água e solo) como os mais infringidos pela ação do homem, que, consequentemente, necessitam da efetividade de ações mitigadoras que sensibilizem e transformem a visão distorcida de cuidar do meio ambiente. Ao se tratar de recursos naturais, esse questionamento é muito vasto e de certa forma complexo na medida do olhar de cada profissional. Recursos naturais como bem sabemos são os elementos que a natureza disponibiliza ao ser humano para sua sobrevivência, que interferem diretamente em sua construção econômica e social", diz a coordenadora da Gpeam.


AQUECIMENTO

O relatório do IPCC aponta que se o aquecimento global ultrapassar o limite de 2ºC estabelecido no Acordo de Paris, provavelmente as terras férteis se transformarão em desertos. As infraestruturas vão se desmoronar com o degelo do permafrost (tipo de solo encontrado na região do Ártico, constituído por terra, gelo e rochas permanentemente congelados), a seca e os fenômenos meteorológicos extremos colocarão em risco o sistema alimentar.

O secretário de Meio-Ambiente, Mauro O'de Almeida, fala da importância do alerta sobre a preservação dos recursos naturais e da urgência de uma nova consciência ambiental por parte da sociedade. "O Dia da Terra é a oportunidade que temos para refletir sobre estratégias para o desenvolvimento da bioeconomia na nossa região, para que a população seja engajada em novos modelos econômicos e culturais voltados para a sustentabilidade ambiental. A Semas vem atuando com o Plano Estadual Amazônia Agora, como uma das principais políticas ambientais em desenvolvimento na região", disse o secretário.

COMPROMISSO

O Governo do Pará, em iniciativa de cooperação ao fortalecimento da agenda ambiental, enviou uma carta assinada pelo governador Helder Barbalho, com metas estabelecidas para melhorar o clima do planeta.

O documento também contou com o apoio de outros 23 estados do País. '' Hoje, a cúpula promovida, organizada e convocada pelo presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, confirmou aquilo que a gente já vem falando desde o início do governo, que o tema mudanças climáticas veio para ficar. Eu acho que é uma oportunidade muito importante de reafirmação da agenda e de dizer que o Pará está contido neste contexto que é a visão contemporânea de todos os países, que nós precisamos verdadeiramente mudar a chave da economia mundial para que ela tenha um maior cuidado com o planeta, um maior cuidado com os recursos hídricos, com os recursos naturais de maneira geral, para que a gente possa se comprometer com os nossos filhos, com os nossos netos, com a geração futura por uma vida melhor", reforçou o secretário de Meio-Ambiente.

O compromisso com o desenvolvimento sustentável inspirou o governo do estado a sediar em Belém o Fórum Mundial da Bioeconomia, que deixa pela primeira vez seu país-sede, a Finlândia, para ser realizado na região amazônica, de 18 a 20 de outubro.

AMAZÔNIA AGORA

Aumento da eficiência no uso da terra, captação de recursos de investidores para fomento de atividades ecoeficientes, incentivo à regularização fundiária e ambiental, além do enfrentamento ao desmatamento e aos incêndios florestais no Pará são os principais objetivos do Plano Estadual Amazônia Agora (PEAA), instituído pelo governador Helder Barbalho, por meio do decreto nº 941.

O PEAA valoriza e engloba ações que vão desde o fomento às boas práticas ambientais no uso adequado da terra, até a atualização e avanço de normas para conciliar desenvolvimento econômico e conservação ambiental. 

Veja mais notícias sobre Meio AmbientePará.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Quinta, 29 Julho 2021

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://portalamazonia.com/