Sidebar Menu

Manaus 30º • Nublado
Sexta, 23 Outubro 2020

Método sustentável no transporte reduz mortalidade do caranguejo no Pará

O transporte adequado e sustentável do caranguejo tem grande utilidade para o manejo seguro do crustáceo. De acordo com os dados da Secretaria de Desenvolvimento Agropecuário e da Pesca (Sedap), a partir do aperfeiçoamento na condução do produto, com a utilização de basquetas adequadas e realização de feiras, capacitações com orientações aos produtores, a mortalidade do caranguejo, que era em média de 50%, caiu para 2% apenas.

O coordenador de aquicultura da Sedap Alan Pragano, disse que a secretaria divulga a estimula o uso das basquetas para armazenamento e transporte do caranguejo-uçá no Estado, através de treinamentos que ocorrem em parceira com as comunidades, Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) e demais entidades envolvidas no processo.

Foto: Divulgação

"O uso da metodologia de armazenamento e transporte do caranguejo em basquetas, permite que os animais fiquem acondicionados de maneira que não ocorra competição por espaço, evitando com isso estresse e consequente brigas que resultam de mutilações dentre os indivíduos, acarretando morte". Pragana explica que tanto as basquetas como as esponjas são molhadas frequentemente, com isso, observou, os caranguejos são hidratados. Além de a mortandade diminuir no primeiro dia, a sobrevida dos indivíduos é prolongada por diversos dias, como explica o especialista.

A metodologia começou a ser empregada no estado em 2011, de forma experimental pelos técnicos da extinta SEPAq (Secretaria de Estado de Pesca e Aquicultura) utilizando como inspiração experimentos produzidos pela Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa). A técnica, como lembra Pragana, com o tempo foi aperfeiçoada.

Alan Pragana lembrou que em 2013, a metodologia teve sua importância reconhecida através da Instrução Normativa 09/2013 do Ministério da Pesca e da Aquicultura, que estabeleceu normas de acondicionamento para fins de transporte terrestre e aquiaviário de carga viva de caranguejo-uçá nos estados do Pará, Maranhão, Piauí e Ceará.

O sociólogo e técnico em gestão de pesca Patrik Passos, coautor da cartilha sobre o manejo seguro do caranguejo-uçá ressaltou que foi muito importante para a redução da mortalidade a união da técnica com as associações, pescadores, populações tradicionais e pensar em uma forma de embalagem que unisse o conhecimento deles com a parte de ciência. Lembrou, também, das feiras realizadas pela Sedap com a comercialização de caranguejo.

Serviço

A cartilha "Manejo do caranguejo-uçá: o método de embalagem para o transporte sustentável" pode ser adquirida gratuitamente até o dia 31 deste mês mediante a doação de dois quilos de alimentos não perecíveis. Para saber quais os postos de coleta basta acessar o site www.sedap.pa.gov.br

Veja mais notícias sobre ParáCidades.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Sexta, 23 Outubro 2020

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://portalamazonia.com/