Sidebar Menu

Manaus 30º • Nublado
Segunda, 26 Outubro 2020

Descida da Imagem de Nazaré do 'Glória' ocorre com a Basílica Santuário fechada

Desde 1992, a Basílica Santuário abre as portas para os fiéis acompanharem um dos momentos mais importantes da festividade: a descida da Imagem original de Nossa Senhora de Nazaré do "Glória". Mas neste ano tudo foi adaptado a uma realidade que não permite concentração de pessoas. O instante que os devotos podem ficar mais próximo da pequena imagem encontrada pelo caboclo Plácido foi marcado pelo distanciamento, em virtude da pandemia de Covid-19.

Pouco antes do meio-dia deste sábado (10) a Imagem foi retirada do altar-mor da Basílica, onde estavam apenas membros da Diretoria da Festa e da Guarda da Santa. Do lado de fora, entretanto, fiéis chegavam para, mesmo de longe, sentir e emanar essa energia do Círio de Nazaré, que independentemente das circunstâncias envolve o Pará no mês de outubro.

Há 10 anos, um grupo de 20 pessoas, coordenado pelo auxiliar administrativo Gilberto dos Santos, caminha da Cidade Nova 8 – no município de Ananindeua, vizinho a Belém - até a Basílica Santuário para acompanhar a descida do Glória. Nem mesmo a pandemia impediu que a tradição fosse mantida, apesar de o grupo não poder se aproximar da Imagem original.

"A gente sente muito de não poder entrar na igreja, mas a fé e o Círio estão dentro da gente. Não existe uma explicação para emoção que é viver o Círio. A fé nos leva a patamares muito altos, então estamos aqui agradecendo, cumprindo a nossa promessa e pedindo saúde. A nossa caminhada começou há 10 anos, pedindo pela saúde do meu irmão, e hoje a gente volta para pedir, mais uma vez, pois ele está internado e precisando da intercessão de Nossa Senhora", contou, emocionado, Gilberto dos Santos.

"Estaremos juntos" 

A cerimônia foi conduzida pelo arcebispo Metropolitano de Belém, Dom Alberto Taveira, para quem o Círio 2020 ocorre na casa de cada um dos paraenses. "Nós encontramos uma compreensão muito grande dos fiéis, e estamos vivendo um Círio diferente por conta das circunstâncias que o mundo está passando. Todos participarão das celebrações; estaremos juntos. Confiamos que o povo está fazendo o Círio, fazendo a sua oração em casa, reunindo a família e vindo à Igreja. Estamos hoje em casa e sonhando para que, no próximo ano, possamos voltar ao normal e fazer essa grande festa nas ruas", destacou o arcebispo de Belém.

Esse momento só ocorre duas vezes no ano: no sábado antes do Círio e em maio, quando é comemorada a elevação da Basílica à condição de Santuário.

Agradecimento 

Albano Martins, coordenador da Diretoria da Festa de Nazaré, disse que 2020 é um ano de resiliência, e a renovação da fé está sendo feita de forma individual. "Maria sempre nos deixou uma lição de resignação, de resiliência. Acho que é isso que, neste ano, a gente tem que colocar no coração, ser resiliente, ser resignado, entender que são tempos de atenção e cuidado com a saúde. Então, não poderíamos pensar num formato de Círio tradicional. Fizemos o possível pra tentar preencher essa lacuna com uma programação bonita. Obviamente, a gente sente um pouquinho de saudade da igreja lotada, mas a gente tem, acima de tudo, um senso de responsabilidade com a saúde do povo do Pará. Eu agradeço também o apoio do governo do Estado, que nos foi fundamental. Inclusive, amanhã teremos um momento sublime, em que os helicópteros do sistema de segurança estarão sobrevoando a cidade, um deles com a Imagem Peregrina de Nossa Senhora. Isso, pra nós, foi muito importante, e a gente agradece muito ao governo do Estado", declarou o diretor da festa.

A partir deste sábado, a Imagem original da padroeira dos paraenses poderá ser vista na Basílica Santuário durante os 15 dias da festividade mariana. 

História 

Em 1969, o vigário de Nazaré, Miguel Giambelli, decidiu descer a Imagem do Glória para ficar no Presbitério, mais próxima do povo, substituindo a Imagem que fica na capela do Colégio Gentil Bittencourt.

As primeiras descidas ocorriam às 23 h, após a chegada do pároco na Basílica, depois da Trasladação. Antes, a Imagem original de Nossa Senhora de Nazaré era retirada do Glória com a igreja fechada. Mas desde 1992 a Basílica Santuário abre as portas para que os fiéis acompanhem a celebração e tenham a oportunidade de chegar mais perto da Imagem da mãe de Jesus.

Veja mais notícias sobre ParáNotícias.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Segunda, 26 Outubro 2020

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://portalamazonia.com/