Manaus 30º • Nublado
Sexta, 30 Setembro 2022

Conheça o 'rito dos mastros de pé', que iniciam e encerram as festividades do Çairé

derrubada-mastro-2-Foto: Reprodução/Ag. Santarém

Um dos eventos mais esperados pelo Distrito de Alter do Chão, no Pará, é o Çairé. Dentro da festividade, que ocorre em setembro, existe a celebração dos 'mastros de pé', quando dois troncos de árvores são hasteados e marcam o início da maior manifestação folclórica-cultural do Oeste do Pará. O rito tradicional encanta turistas do Brasil e do mundo.

Leia também: Festa do Çairé movimenta a economia de Alter do Chão

O rito começa pela manhã na Praça do Çairé. Personagens da festa - juiz, juíza, mordomos, mordomas, saraipora, capitão, sargento, procurador, procuradeira, menina do tamborim, moças da festa, alferes e foliões -, reúnem-se no barracão do Çairé para um momento de bênçãos e em seguida, saem em procissão rumo a Praia da Gurita (Cajueiro) para buscar os mastros e depois retornar à Praça do Çairé.

Já na praça, os dois mastros, que 'pertencem' ao juiz e juíza, são ornamentados com folhagens e frutas em simbolismo a gratidão a Deus pela fartura. E no topo de cada tronco, um pássaro simboliza o Espírito Santo nas alturas.

Em seguida, homens e mulheres começam uma amigável competição de quem hasteia o mastro primeiro. Os mastros simbolizam os laços do ser humano junto ao celestial.

Derrubada

Após a competição dos Botos, os brincantes realizam o ritual da derrubada dos mastros. Eles retiram as frutas que simbolizam a fartura da festa e das bandeiras, uma branca e outra vermelha, que são entregues as pessoas que julgam a disputa do Çairé. 

Em seguida, dá-se inicio à derrubada. Cada mastro recebe golpes de machados que são dados em revezamentos entre homens e mulheres, para ver quem derruba primeiro.

Por fim, os mastros são levados em cortejo para dentro do Lago dos Botos, onde são guardados. Acontece ainda a 'varrição', quando os foliões vão até as barracas da festa para receber em forma de doação os ingredientes para a produção do tarubá, bebida de origem indígena distribuída ao público presente no festival.


Veja mais notícias sobre AmazôniaPará.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Sexta, 30 Setembro 2022

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://portalamazonia.com/