Manaus 30º • Nublado
Domingo, 21 Abril 2024

Reserva Natural Nacional Puinawai, uma proteção para a Amazônia colombiana

A Amazônia se espalha por nove países e, entre eles, está a Colômbia. Dos diversos parques nacionais, um dos que estão localizados na Amazônia colombiana é a Reserva Natural Nacional Puinawai (RNN), declarada em 21 de setembro de 1989,  e a segunda maior do Sistema de Parques Naturais Nacionais da Colômbia (SPNNC). Com área de 1.098.410 hectares, está localizada inteiramente no Departamento de Guainía, ocupando cerca de 15% de sua área. 

Sobrepõe-se 100% às reservas indígenas da Bacia Média e Alta do Rio Inírida - CMARI (369.578 hectares), à reserva Cuenca Alta del Río Guainía - CARGU (267.352 hectares), à reserva Cuiari e Isana (419.507 hectares) e ao Tonina-Sejal-San José e outros (40.024 hectares). Dentro e nos adjacentes à RRN Puinawai foram identificadas 44 comunidades que fazem uso direto da área protegida. 

Ao sul, ela faz fronteira fisicamente com o Brasil, pelo Amazonas, em uma área de aproximadamente 112 quilômetros.

Foto: Reprodução/Sistema Nacional de Parques Naturais da Colômbia

A RRN Puinawai está localizada na região geográfica conhecida como 'Escudo Guianense', que na Colômbia se estende pelos departamentos de Guainía, Vichada, Vaupés, Guaviare e Caquetá, e corresponde ao que é conhecido como 'Guiana Ocidental' (Etter, 2001). 

Também é preponderante considerando que os rios e canais nela presentes drenam diferencialmente para duas importantes áreas hidrográficas do país: a do Orinoco e da Amazônia. 

Os rios Cuiarí, Isana e Guainía correm em direção ao Amazonas e o rio Inírida em direção ao Orinoco. Além disso, constitui um espaço de contato através de um "ecótono" (região resultante do contato entre dois ou mais biomas fronteiriços) complexo onde selvas e savanas estão inseridas e se espalham de forma diferenciada em termos de tamanho e densidade.

Gestão do território

A gestão da RNN Puinawai desde a sua criação, em 1989, até 2018 passou por quatro etapas: 

1. Gestão com pouca presença a nível local e regional desde a sua declaração em 1989 e até meados de 2001. 
2. Em Inírida, presença permanente no período 2001 - 2012 e aquisição de sede administrativa e construção de cabana na comunidade indígena de Punta Pava para gestão conjunta com comunidades da reserva CMARI, passeios permanentes no rio Inírida e nos rios Guainía, Cuiarí e Rios Isana, trabalhos de investigação, assinatura de acordo voluntário com a reserva CMARI e gestão interinstitucional local e regional. 
3. De 2012 a 2014, iniciou-se um processo de regressão gerencial que levou à ausência total de pessoal dos Parques na reserva e em sua área de influência, inclusive no departamento de Guainía, devido a ameaças à integridade das reservas. no Puinawai RNN. 
4. A partir de 2016 e 2018, o processo de relacionamento com as comunidades indígenas da RNN foi reiniciado com o objetivo de alcançar uma presença estável e duradoura dentro e na área de influência da área protegida. Como resultado, foi possível acordar com as comunidades indígenas das quatro reservas sobrepostas uma agenda de trabalho temática a partir de 2018. Também está sendo realizado um trabalho interinstitucional com o objetivo de combinar ações territoriais com o Governo de Guainía, a Prefeitura Municipal de Inírida, a Corporação para o Desenvolvimento Sustentável da Amazônia Norte e Oriental (CDA) e a Autoridade Nacional de Aquicultura e Pesca (AUNAP).

Área sem vocação ecoturística 

Na reserva existem principalmente florestas tropicais úmidas, formações de savana do tipo amazônico, bem como zonas de transição entre savana e floresta.

As mudanças nos padrões de assentamento e nos sistemas de regulação das comunidades indígenas encontradas na área de influência da RNN Puinawai são variáveis que devem ser estudadas em profundidade para realizar análises conjuntas que permitam estabelecer a relação entre essas mudanças e o uso atual dado aos recursos dentro da Reserva.

Fauna e flora 

No estudo realizado na RNN Puinawai durante os dias 9 de fevereiro e 8 de março de 1996 foram encontradas 90 espécies de aves, 78 gêneros, 34 famílias e 14 ordens, isso em relação aos dados registrados para a Orinoquía (região geográfica da Colômbia e Venezuela, determinada pelas águas do rio Orinoco), que representa 10,6% das espécies, 16,7% de gêneros e 48,6% de famílias (ETTER, 2001).

A baixa porcentagem de espécies registradas durante o estudo realizado, em comparação com o número de espécies registradas para a Orinoquía, é atribuída ao curto tempo de amostragem. Apesar disso, uma representação significativa dos diferentes exemplares registrados na Reserva pode ser vista com respeito à avifauna registrada para o país. 

Quanto aos mamíferos, a diferenciação é feita entre voadores, terrestres, arbóreos, semi-aquáticos e aquáticos, registrando mais de 30 espécies. Os peixes são abundantes na região, utilizadas para fins de consumo, além de um bom número de peixes ornamentais.

Comunidades

É uma região considerada berço das etnias Puinave e Curripaco, onde se desenvolveu sua cultura ancestral. Devido a diversas mudanças culturais, a área foi afetada e é apontada uma força tarefa a fim de recuperá-la para que as comunidades possam utilizá-la de forma sustentável.

*Com informações do Sistema Nacional de Parques Naturais do Governo da Colômbia

Veja mais notícias sobre Meio AmbienteAmazônia Internacional.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Domingo, 21 Abril 2024

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://portalamazonia.com/