Sidebar Menu

Manaus 30º • Nublado
Quarta, 05 Agosto 2020

Homem faz campanha em semáforo para arrecadar alimentos a abrigo de animais, em Manaus

98109196_924000201401937_8715520848432849366_n-1

Ele largou o trabalho de gerente pra dedicar sua vida a cuidar dos animais. Essa é a história de Eloy Rabelo, um amazonense que, dentro de sua casa às margens de um igarapé no bairro São Jorge, abriga mais de 80 animais, a maioria gatos que foram abandonados em lixeiras, feiras ou até mesmo jogados no próprio igarapé. Para sobreviver, Eloy vive exclusivamente da ajuda de pessoas através de doações on-line e vendendo água no sinal ou fazendo "bicos".

No meio da pandemia de coronavírus, Eloy pensou em mais uma forma de ajudar os animais. Iniciou uma campanha no sinal onde trabalhava, dessa vez sugerindo uma troca: trocando 4 máscaras por um saco de ração. "Já deixei de comer várias vezes para dar comida a eles, eu já passei fome e sei como dói, então não posso permitir que eles sintam o mesmo", disse o protetor.

Inicio do abrigo


Tudo começou quando Eloy trabalhava como gerente em uma loja de roupas no Centro de Manaus. Ele começou a observar o maltrato e abandono de alguns animais pelas redondezas. "Eu andava pelo Centro e via as pessoas pegando os filhotes e jogando numa lixeira, por exemplo. Até que um dia pedi pra Deus me abençoar para eu poder mudar a vida desse animais. Aí comecei a resgatá-los, larguei meu trabalho e comecei a me dedicar a cuidar deles. Comecei salvando coelhos, depois gatos e cachorros. Todos os animais que ajudo são preferencialmente filhotes abandonados, pois eles não tem condições de se defender", desabafou.

Através das vendas no sinal, panfletagens e campanhas virtuais, o protetor ainda acaba dependendo bastante da compaixão das pessoas, não só por eles mas pelos animais também. "Uma vez eu tinha conseguido guardar dinheiro o suficiente pra comprar um ar condicionado aqui pra casa, daqueles bons mesmo, paguei uns mil reais. No dia seguinte, olhei pros gatos e eles não tinha o que comer, a ração estava acabando. Então, vendi o ar por 600 reais pra poder comprar o mais rápido possível a comida deles", relatou.

"Já ouvi muitas críticas, mas sempre continuo resgatando. Com a pandemia, cheguei a conclusão que as pessoas precisavam me ver pra me dar ajuda, então comecei a pedir a ração em troca das quatro máscaras. Alguém tirou uma foto e viralizou na internet, e agora as pessoas começaram a me ajudar de novo".

Eloy diz que cada animal tem sua história e apesar da grande quantidade, ele consegue lembrar como foi cada um dos resgastes. "Aqui em Manaus não existe nenhuma ONG especializada em resgate, e pra mim é muito fácil qualquer um falar que é protetor de animais, a questão é realmente cuidar deles porque isso é o mais difícil", disse.

Todos os animais que são resgatados estão pra adoção, menos os mais antigos, pois já se apegou a eles. As vezes Eloy vendo rifas para ajudar a pagar os gastos, e não pensa duas vezes se tiver que escolher entre sua comida ou a de seus gatos. "Vou me virando, do jeito que dá, porque se eu não fizer isso por eles, quem vai?"

Hoje, o objetivo de Eloy é juntar dinheiro o suficiente para sair do local onde mora com os gatos e ir para um espaço maior, onde possa começar a montar sua ONG de resgate animal, e além de ajudar os amiguinhos de quatro patas, ele pretende ajudar muitos humanos também. "Quero fazer uma corrente do bem, ajudar também as outras pessoas que resgatam animais. Não só isso, quero ajudar também as pessoas que precisam, que não tem o que comer em casa e não recebem auxílio nem do governo", diz.

Todos os animais que são abrigados pelo jovem protetor são castrados. E se você quiser adotar um é só entrar em contato com ele pelas redes sociais. Caso esteja interessado em doar, é só fazer a doação para uma das contas abaixo, ou acessar a vaquinha on-line.

Saiba como ajudar Eloy

CAIXA – nome: Eloy Rabelo Neto
agencia: 1457 / conta: 00003852-0 / op.001h

Bradesco: Eloy Rabelo Neto
agencia: 1364-1 / conta: 99424-3

Picpay:@eloy.no1

Número telefone: 92 9981621810

Instagram: @eloyrabeloneto22
Facebook: Eloy Rabelo Neto

Vaquinha Link: http://vaka.me/861018?utm_campaign=whatsapp&utm_medium=website&utm_content=861018&utm_source=social-shares

Veja mais notícias sobre AmazonasCidades.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Quarta, 05 Agosto 2020

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://portalamazonia.com/

No Internet Connection