Manaus 30º • Nublado
Terça, 26 Outubro 2021

Floresta amazônica reúne diversidade de ervas e raízes usadas como estimulantes sexuais

Quando o assunto é saúde e qualidade de vida, o poder das plantas e raízes extraídas na floresta amazônica já não é novidade. Até mesmo na busca por estimulantes sexuais, produtos naturais, como viagra, amendoim e gengibre, podem ajudar.

O efeito terapêutico das plantas e raízes atuam de forma conjunta no organismo. Quando se trata de estímulo e libido sexual, várias plantas podem atuar de forma diferenciada, e cada planta exerce uma função.


Ervas e raízes extraídas da floresta amazônica funcionam como estimulantes sexuais, dizem especialistas. — Foto: Rebeca Beatriz / Rede Amazônica 

Segundo o pesquisador do Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa) e doutor em Botânica, Juan Revilla, quando utilizadas em conjunto, algumas raízes da Amazônia trabalham diretamente no sistema nervoso, na concentração de energias.

"Há uma regulagem, um equilíbrio, onde baixa-se a ansiedade e a depressão. O sexo é uma concentração de energias. Então, com os complementos como amendoim e guaraná, que são energéticos e contribuem para o funcionamento muscular e do sistema circulatório, o efeito acaba sendo eficaz. As misturas funcionam como um energético", comentou.



Conheça algumas plantas e ervas que estimulam a libido:



  • Amendoim - rico em fontes de energia, estimula o desenvolvimento muscular, protege a saúde dos ossos, protege o sistema nervoso.
  • Guaraná - melhora a capacidade física e o esforço através da mediação com os neurotransmissores adrenalina e dopamina, melhora a circulação sanguínea e a concentração.
  • Maca Peruana - traz benefícios para pessoas com disfunção erétil, protege o coração, melhora o sistema nervoso e o humor, melhora a imunidade, ajuda no desempenho em atividades físicas.
  • Gengibre - ajuda na circulação sanguínea e na imunidade do corpo, tem ação estimulante que ajuda a prolongação da função erétil.
  • Nó-de-cachorro - funciona como energético e estimulante sexual, além de agir de forma positiva no sistema nervoso.
  • Viagra - pode ajudar os homens com disfunção erétil a manter uma ereção para ter uma relação sexual satisfatória.
  • Mirantã - serve para melhorar a circulação sanguínea, tratar a anemia e disfunções sexuais, aumentar a libido, combater o estresse e fadiga, melhorar a memória, ajuda a controlar a depressão e combate a fraqueza.
Produtos naturais são utilizados como estimulantes na hora do sexo. — Foto: Rebeca Beatriz / G1 AM

Segundo o botânico, é fundamental consultar um médico antes do consumo, para buscar as orientações sobre o modo de uso. Energéticos complementares, como o guaraná, o amendoim, o nó-de-cachorro, a maca peruana, tudo isso são aditivos pra fortalecer o desempenho. Mas, acima de tudo, a máquina tem que estar boa. Cada planta contribui com algo. O guaraná estimula a função muscular. Outras dessas plantas ajudam com sais minerais e testosterona", disse.

Especialistas afirmam que até mesmo os medicamentos naturais, que prometem uma série de benefícios, precisam passar por testes e pesquisas, além de ser necessário o registro do produto junto à Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). As instruções sobre o uso devem estar contidas nas embalagens. 

Sexualidade das plantas

De acordo com a medicina das plantas, tudo acontece em conjunto. O organismo de uma pessoa precisa estar bem, de modo geral. Não adianta, por exemplo, cuidar apenas da sexualidade e deixar de lado o cuidado com a mente, com o emocional e com o físico.

O médico nutrólogo Gilberto Luiz Silva de Paula disse que já utiliza plantas medicinais em diversos tratamentos de pacientes. Ele explicou que embora as plantas exerçam efeitos sobre a sexualidade, é preciso que o corpo humano, de modo geral, também esteja em harmonia.

"As plantas têm sexualidade. Algumas plantas, de fato têm efeito na parte hormonal. E obviamente, se tem efeito na parte hormonal, vai ter efeito na parte sexual. Alguns componentes das plantas acabam imitando estruturas químicas que são semelhantes a hormônios. Num certo sentido, a sabedoria popular tem razão", disse.

Ainda segundo explicou o médico, é comum em alguns pacientes a busca por estímulo sexual, mesmo quando sob alto nível de estresse, ou com os nervos alterados. No entanto, o mais indicado, nesses casos, é o uso de outras plantas que trabalham no organismo como calmantes.

"É muito difícil a pessoa ter uma libido legal se ela está sob estresse, se não está dormindo direito, se está angustiada, etc. Então, muitas das vezes, o uso dessas plantas que têm essa finalidade de serem afrodisíacas, deve ser acompanhado do uso de outras plantas que possam ter um efeito sinérgico", explicou.

Produtos podem ser encontrados em pó, cápsulas, entre outros. — Foto: Rebeca Beatriz / G1 AM

A procura pelo estimulante natural

Nas bancas do Mercado Municipal Adolpho Lisboa, no Centro de Manaus, é possível encontrar uma variedade de cores, aromas e até cápsulas contendo ingredientes amazônicos naturais que prometem um maior estímulo sexual.

Em um dos boxes, o feirante Nilson Carlos contou que o amendoim e o pó de guaraná são os mais procurados, principalmente por homens com idade acima de 60 anos. Os preços variam entre R$ 5 e R$ 10.

"As pessoas procuram muito esses produtos, vende feito água. E o resultado deve ser bom, porque o cliente sempre volta para comprar mais. É que esse tipo de erva mexe com a energia da pessoa, ativa uma espécie de sensibilidade e vontade, como se ativasse todos os sensores da pessoa. É claro que você não pode tomar muito, só tem que ter essa cautela, esse cuidado, mas no geral, faz bem", disse.

A procura por esse tipo de produto é contínua, segundo os comerciantes do local. Quem utiliza os métodos naturais para melhorar a rotina sexual volta sempre que possível na feira, é um investimento frequente.

Segundo a comerciante Maria da Cruz, que também tem uma loja onde vende ervas e plantas amazônicas das mais variadas espécies, no mercado municipal, a procura também acontece por parte das mulheres.


 Escrito por Rebeca Beatriz

Veja mais notícias sobre Meio AmbienteAmazonas.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Terça, 26 Outubro 2021

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://portalamazonia.com/