Manaus 30º • Nublado
Quinta, 01 Dezembro 2022

Cartas para a Rainha: acreano fã de Elizabeth II trocou correspondência com a realeza britânica

cartas-elizabeth-acre-capa

Foi a paixão pelo clássico desde pequeno que fez o artista plástico e cozinheiro Luciano Slaviero, hoje com 30 anos, cultivar o amor pela família real britânica. Ele é um dos milhares de fãs que estão homenageando a rainha Elizabeth II, que morreu no dia 8 de setembro, aos 96 anos. Ela é a mais longeva monarca britânica da história, que passou 70 anos no trono, atravessou crises e guerras e virou ícone pop. O anúncio da morte foi feito pelos canais oficiais da família real.

Slaviero guarda com muito carinho duas cartas que foram enviadas pela rainha - uma em 2013 e outra em 2014. Ele relembrou que sonhou recebendo a visita da rainha na época e acordou decidido a escrever para ela.

"Minha paixão pela família real e a rainha vem desde a minha infância, eu sempre fui muito ligado à música clássica, pintura, teatro, tudo relacionado a esse mundo clássico. Então, isso me acompanha desde a infância e sempre tive o apoio da minha família para isso. Lembro que sonhei com a rainha, nós estávamos recebendo ela em casa de visita e acordei diferente no outro dia, com energia diferente e pensei assim: 'eu vou escrever pra ela'. E fui pesquisar como se escrevia para a rainha", 

conta.
Acreano guarda cartas e diz que vai guardá-las para sempre. Foto: Luciano Slaviero/Arquivo pessoal

"Querida Elizabeth"

Depois de tomar a decisão, Slaviero diz que foi pesquisar qual o procedimento para escrever para a rainha. Pesquisou os termos corretos para utilizar na escrita, mesmo não dominando a língua inglesa. E, apesar da formalidade necessária, ele conta que resolveu redigir o texto, manuscrito, como se fosse endereçada para alguém com quem tivesse intimidade. "Comecei a carta com 'Querida Elizabeth'", relembra.

No começo, a mãe dele e alguns amigos acharam que seria impossível uma resposta da rainha. Porém, em pouco mais de dois meses, a correspondência chegou à casa dele. No envelope poucas informações e o brasão da família real.

"Escrevi uma carta com todo o meu amor, toda minha energia e pedi para ela me enviar uma foto de recordação. Depois de dois meses recebemos a resposta e foi uma emoção muito grande, porque eu estava esperando que ela respondesse, estava com aquele sentimento que ela ia responder e guardei a carta com muito carinho", relembra.

Na primeira correspondência, a rainha Elizabeth II, por meio de sua equipe, agradeceu a carta enviada e também o cartão-postal. Dizia ainda que estava tocada pelo apoio recebido por pessoas de todo o mundo. "A rainha aprecia grandemente seus pensamentos positivos escritos através desta carta. Lhe agradeço muito novamente pela sua carta", diz o documento.

Já em 2014, Slaviero voltou a escrever para a rainha e, para sua surpresa, teve mais uma vez a resposta. "Veio uma carta do castelo de férias dela que fica na Escócia. Uma carta muito simples, bonita, agradecendo o empenho, a maneira de escrever à mão".

Foto: Luciano Slaviero/Arquivo pessoal

Lembrança

Sobre a morte da rainha, uma liderança que inspira mulheres em todo o mundo, o artista diz que a morte dela é uma grande perda.

"A rainha é uma mulher incrível, admiro muito ela, é a rainha que mais tempo ficou na sua posição e que, infelizmente, nos deixou. É uma perda muito grande para todos nós, para o mundo. É uma pessoa muito especial para mim, que guardo com muito carinho e essas cartas vou guardar para o resto da vida", finaliza.

*Por Tácita Muniz, do g1 Acre

Veja mais notícias sobre Acre.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Quinta, 01 Dezembro 2022

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://portalamazonia.com/