Manaus Bowl leva 2º maior público de times locais a Arena da Amazônia em 2016

A estreia do futebol americano na Arena da Amazônia não poderia ter sido mais brilhante. O North Lions derrotou o Manaus Broncos por 17 a 14 e venceu o Manaus Bowl, final do Campeonato Amazonense da modalidade, pela primeira vez. E o prestígio da modalidade refletiu nas arquibancadas: 8.515 pessoas assistiram ao evento, público maior do que qualquer jogo de um time masculino de futebol na Arena em 2016.

North Lions (preto) e Manaus Broncos (laranja) fizeram o Manaus Bowl. Foto: Mauro Neto/Sejel-AM

Nacional, Fast Clube, São Raimundo…nenhuma equipe foi capaz de levar tanta gente à Arena do que o crescente público do futebol americano. Para efeito comparativo, apenas um evento no ano envolvendo um time local superou o Manaus Bowl em público: a final da Liga Sub-20 Feminina, entre Iranduba e Adeco-SP, reuniu 17.322 torcedores.As portas da Arena nem sempre estiveram abertas para o futebol americano. O Portal Amazônia apurou diversas tratativas fracassadas entre os times locais, que já nutriam esse desejo, e o poder público. Com o sucesso nas arquibancadas, a expectativa é que o FA entre de vez na rota da Arena em 2017.A entrada para o Manaus Bowl era um quilo de alimento não perecível ou doação de um brinquedo. E o público do evento foi até além da expectativa dos campeões. Antes do jogo, o presidente do North Lions, Lucas Alencar, disse ao canal Amazon Sat que sonhava com 5 mil torcedores na Arena. “Vai haver um evento gastronômico fora [da Arena] e isso precisa nos favorecer”, projetou.FA nas arenasA Arena da Amazônia segue os passos da outra arena da região que sediou a Copa do Mundo. No ano passado, a Arena Pantanal, em Cuiabá, registrou um público histórico de 15.197 torcedores – o maior da história do FA brasileiro – na final da Superliga Centro-Sul, onde o time local, Cuiabá Arsenal, acabou derrotado.”No Brasil, o futebol americano já tem entrada em grandes arenas. É um passo inicial e, quem sabe, novas portas vão se abrir no futuro. O bom de ter um espaço como esse é alavancar o futebol americano”, valorizou o presidente do North Lions, Lucas Alencar.Amor pelo esporteComo o esporte é amador, o elenco do time campeão tem de tudo: advogado, piloto de avião, designer gráfico e até sushiman. Em comum, entretanto, a paixão pelo FA e a disposição em fazer o esporte cair no gosto dos amazonenses – o que já é um processo cada vez maior.Concorrência?Seria o futebol americano um concorrente em potencial ao futebol amazonense? Bem, na verdade, ambos podem caminhar juntos e contribuir para o crescimento do outro. Clubes como Nacional e Tarumã, por exemplo, já vislumbram este cenário. O Tarumã firmou parceria com o vice-campeão Manaus Broncos, enquanto o Nacional é parceiro do Manaus Cavaliers, maior time amazonense da modalidade. 

Publicidade
Publicidade

Relacionadas:

Mais acessadas:

Camu-camu é usado para enriquecer farinha de mandioca

Pesquisadores brasileiros constataram que a adição de camu-camu à farinha de mandioca amarela é capaz de enriquecê-la nutricionalmente, torná-la...

Leia também

Publicidade