Primeira edição da Glocal Amazônia encerra atividades com troca de experiências e reflexões sobre o futuro da Amazônia

Ação faz parte da primeira edição da Glocal Experience Amazônia

 Durante três dias de programação e mais de 70 horas de transmissão, A Glocal Experience Amazônia, reuniu lideranças globais e locais do setor de sustentabilidade para debater a valorização da Amazônia Sustentável e discutir ideias e ações para o cumprimento da Agenda 2030, baseadas nos 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da Organização das Nações Unidas (ONU).

A primeira edição do evento, realizado no centro histórico de Manaus durante os dias 26, 27 e 28 de agosto, promoveu, de forma inédita na região, a criação de 33 painéis temáticos com a presença de mais de 125 participantes, entre pesquisadores, especialistas, lideranças indígenas, autoridades políticas, e representantes comunitários para a realização de debates e discussões sobre sustentabilidade de uma forma simples e audaciosa: Pensando global e agindo local.

Foto: Divulgação/ FRAM

O CEO da Fundação Rede Amazônica, Phelippe Daou Jr., avaliou de forma positiva a programação do evento e comemorou a repercussão que a Glocal Amazônia atingiu em sua primeira edição local.

Eu acho que os resultados são os melhores possíveis, na verdade o grande objetivo desse ano era colocar o evento de pé, fazer com que ele acontecesse, gerasse esse envolvimento da sociedade e falar de sustentabilidade sobre diversos aspectos, sobre o ponto de vista da arte, da cultura, da educação, contendo realmente palestras e discussões, painéis super importantes com pessoas relevantes, e eu acho que isso atingiu, sim, o objetivo, está tendo uma repercussão não só regional, local, mas também nacional e certamente internacional”

– pontuou

Phelippe Daou Jr. falou ainda sobre o futuro da Glocal Amazônia e qual o perfil de parcerias que espera para a realização de futuras edições do evento. 

Inicialmente esperamos sempre a participação do governo do estado do Amazonas, de outras entidades e, particularmente, a gente espera que a partir de agora a gente tenha uma presença mais forte das entidades privadas, das empresas que também estão envolvidas nesse processo e que tem a Amazônia, sim, como solução para os seus problemas”

– conclui

A programação cultural não ficou de fora e foi enriquecida com o show da atração nacional, Maria Gadú, e da banda amazonense Luneta Mágica, que encantaram o público presente no palco instalado na praça do Largo São Sebastião, além da apresentações dos bois bumbás Garantido e Caprichoso e do espetáculo Muzikstation: Restart, realizados no Teatro Amazonas.

Foto: Divulgação/FRAM

Além das apresentações musicais, o evento disponibilizou áreas de lazer com artesanato, oficinais, cinema, gastronomia e áreas de exposição de arte regional. No total, foram mais de 70 horas de programação realizada no Centro Histórico de Manaus. 

Programas sociais na Glocal Experience Amazônia

 A Fundação Rede Amazônica levou ao evento programas institucionais com a proposta de ampliar políticas socioambientais, conscientizando a população para as boas práticas de educação ambiental e filantrópica.

Serviços de coleta seletiva como o “Retorna Machine”, que troca materiais recicláveis por pontos e vantagens aos usuários no seu dia a dia e o programa da Rede Voluntária de Entrega de Cestas Básicas, que tem o objetivo de realizar doações à organizações sem fins lucrativos, fizeram parte do evento.

Foto: Divulgação/FRAM

De acordo com diretora de relações institucionais da FRAM, Mariane Cavalcante, a ideia de levar conteúdo educacional à população, fortalece a cultura de Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, tema central do evento. 

Quando a gente idealizou a campanha de comunicação do projeto, a gente pensou em trabalhar conteúdos multiplataformas e que tivessem um cunho mais educacional, explicando para a população que, às vezes, essa realidade ainda é tão diferente e que pequenas atitudes podem fazer toda a diferença na sustentabilidade do planeta. E a ideia é que isso perpassasse o âmbito do dia a dia, que chegasse na comunidade, que chegasse nas escolas, chegasse na empresa. E eu acredito que a gente cumpriu o objetivo de trabalhar conteúdos que fortalecessem a cultura dos ODS”

– explicou

Sobre a Glocal Experience 

A Glocal Experience nasceu em maio de 2022 com sua primeira edição no Rio de Janeiro. O evento retornará à capital carioca no período de 5 a 8 de outubro. Este encontro deverá ser anual e tem a intenção de ser realizado em cada Estado da Amazônia, a exemplo de Boa Vista (RR), que já recebeu uma mini edição do encontro. Em Manaus, terá 70 horas de conteúdo gratuito e sua programação completa está disponível no site do evento.

A Glocal Experience Amazônia tem o apoio do Governo do Amazonas, Secretaria de Cultura e Economia Criativa, Secretaria do Meio Ambiente, Navegam e Parque Mosaico; idealização e operação Dream Factory; e realização Fundação Rede Amazônica. 

Publicidade
Publicidade

Relacionadas:

Mais acessadas:

Portal Amazônia responde: o que é comida ‘remosa’?

Um estudo buscou promover uma revisão bibliográfica sobre o tema e propor uma hipótese teórica para o fenômeno.

Leia também

Publicidade