Com projeto para limpeza de rios da Amazônia, Amapá conquista bronze em feira científica internacional

Projeto do estudante Miguel Moreira, de 16 anos, usa sistema para limpeza de rios e lagos com o uso de sementes de moringa oleifera.

O projeto do estudante amapaense Miguel Moreira, de 16 anos, conquistou nesta sexta-feira (14) a medalha de bronze na feira internacional de ciências ‘Genius Olympiad’, realizada em Nova Iorque (EUA). O aluno levou para o evento um sistema para limpeza de rios e lagos da Amazônia a partir de sementes de moringa oleifera.

A ideia foi desenvolvida no laboratório da Escola Estadual Irmã Santina Rioli, em Macapá. Atualmente Migue estuda no Instituto Federal do Amapá (Ifap), mas continua com orientações do ex-professor.

O aluno contou a emoção de ser o primeiro estudante do Amapá a ser premiado presencialmente no evento. Ele também ganhou uma bolsa com 25% de desconto para estudar nos EUA.

“Eu ‘tô’ muito feliz. ‘Tô’ levando o nome da minha cidade e do meu estado para fora do país. Não foi fácil chegar até aqui e só tenho a agradecer à minha família, amigos, escola e aos meus professores”, descreveu o aluno.

De acordo com o orientador do projeto, o professor Aldeni Melo, o estudante vai seguir com o projeto e fazer novas adaptações.

“Essa feira reuniu mais de 100 países e fomos os únicos representantes do norte do país. Agora, ele vai melhorar o projeto para embarcações maiores, onde vai anexar na parte interior de matapis para o uso nas embarcações”, disse o professor.

A estudante santanense Ana Beatriz Benjamin, de 15 anos, também particpou da feira. Ela criou um projeto que busca ajudar comunidades que sofrem com a escassez de água.

“Trago como proposta de projeto que possa levar uma água 100% potável para comunidades que não possuem esse acesso como Sucuriju e Bailique”, disse a estudante.

Genius Olympiad

A ‘Genius Olympiad’ ou olimpíada de gênios no português, é uma competição em escala internacional que reúne e seleciona os melhores projetos desenvolvidos pelo nível médio sobre questões ambientais.

Este evento é fundado e organizado através da Terra Science and Education e apresentado pelo Rochester Institue of Technology com o foco em meio ambiente em 5 modalidades, os amapaenses concorreram na categoria ciência.

*Por Rafael Aleixo, do g1 Amapá

Publicidade
Publicidade

Relacionadas:

Mais acessadas:

Camu-camu é usado para enriquecer farinha de mandioca

Desidratados sob diferentes métodos tecnológicos, os resíduos agroindustriais de frutos de camu-camu, adicionados à farinha de mandioca, incrementaram significativamente os produtos finais.

Leia também

Publicidade