Comunidade Hollywood, em Manaus, inaugura primeira Casa de Farinha

A Casa de Farinha terá capacidade de produzir em torno de 200 quilos de farinha por dia, podendo alcançar até meia tonelada de produção diária.

A primeira Casa de Farinha na comunidade Hollywood, em Manaus (AM), foi inaugurada no dia 16 de junho. Localizada no quilômetro 28, na BR-174, Polo 2, na zona rural da capital amazonense, a obra é fruto do programa ‘Manaus + Agro’, lançado pela administração municipal em 2021, por meio da Secretaria Municipal de Agricultura, Abastecimento, Centro e Comércio Informal (Semacc).

O programa tem o objetivo de ampliar a capacidade de produção da população que trabalha com a agricultura familiar na capital, gerando maior renda aos produtores e novos postos de trabalho na zona rural.

A Casa de Farinha foi construída pelas equipes de engenharia da Secretaria Municipal de Infraestrutura (Seminf) e está apta para iniciar a produção de farinha de mandioca e abastecer gradativamente as feiras e mercados do município. A nova estrutura atende uma demanda de oito anos da comunidade e vai beneficiar 30 produtores que trabalham diretamente com o cultivo de mandioca.

De acordo com o prefeito David Almeida, não adianta só resolver o problema dos mercados e feiras. A agricultura e os produtores precisam do incentivo de políticas públicas voltadas para a categoria.

“Nós precisamos ajudar o produtor rural para que ele possa produzir. Vejam só, essa rede que está funcionando, lá atrás tivemos o chamamento público, em que a associação se credenciou e recebeu os equipamentos. Hoje, estamos aqui inaugurando esta casa de farinha. Serão dez como esta. Fora isso, nós fomentamos a maniva, as mudas, para que os agricultores pudessem plantar. Na sequência a prefeitura vem e faz a mecanização do solo, tira o agricultor da enxada e a gente passa as máquinas preparando o solo para receber o calcário, assim o produtor vai produzir mais. Após produzir, ele colhe, leva para a casa de farinha essa macaxeira, produz e aí vai vender nos mercados e nas feiras. Nós conseguimos assim valorizar toda essa linha de produção”, explicou o prefeito.

Segundo o secretário municipal de Agricultura, Abastecimento, Centro e Comércio Informal (Semacc), Wanderson Costa, a Casa de Farinha terá capacidade de produzir em torno de 200 quilos de farinha por dia, podendo alcançar até meia tonelada de produção diária. Mais dez Casas de Farinha serão entregues pela Prefeitura de Manaus ao longo do ano, contempladas pelos editais Kit Casas de Farinha 2022 e 2023.

Esse trabalho permite o aumento da produção da farinha, que é matéria-prima para a goma de tapioca e o pé de moleque, alguns dos subprodutos mais consumidos diariamente pelos manauaras.

*Com informações da Prefeitura de Manaus

Publicidade
Publicidade

Relacionadas:

Mais acessadas:

Unemat empossa primeira indígena como coordenadora de curso intercultural

A professora Eliane Boroponepá Monzilar, do povo Balatiponé Umutina, foi cedida pela Seduc para coordenar o curso de Licenciatura Intercultural Indígena.

Leia também

Publicidade