Sidebar Menu

Manaus 30º • Nublado
Quinta, 25 Fevereiro 2021

Projeto 'Minha Banda na Cultura' vai contemplar 1,6 mil profissionais da música no Pará

O governo do Pará anunciou na quarta-feira, 10,  que vai realizar a segunda edição do Projeto 'Minha Banda na Cultura'. A medida vai garantir apoio emergencial financeiro de R$ 500 para 1,6 mil profissionais da música, entre eles, músicos, DJs, técnicos e roadies que formam as equipes, com mais de 320 bandas e grupos do Estado que foram diretamente impactados pela pandemia do novo coronavírus (Covid-19).

O governador Helder Barbalho explicou que a medida é compensatória por conta das restrições sanitárias implementada na rotina dos paraenses para preservar a vida e evitar o contágio e avanço da Covid-19. O chefe do Poder Executivo Estadual informou que os interessados em aderir ao auxílio devem acessar o site da Secretaria de Estado de Cultura. O conteúdo musical será exibido nos intervalos da programação da TV Cultura a partir desta quinta-feira (11).

"Já havíamos apoiado desde o ano passado, através da Lei Aldir Blanc, mais de R$ 10 milhões em projetos para os fazedores de cultura. Acabamos de assinar o temo de fomento com a Academia Paraense de Música que permitirá que seja feito uma ajuda emergencial para aqueles que estão envolvidos nas atividades culturais e estão sofrendo com as dificuldades do momento. Essa medida é para atravessar as dificuldades e vencer a pandemia. Temos que priorizar a vida. Os sacrifícios que estão sendo feitos por tantos profissionais não podem ser esquecidos e, por isso, o Governo do Estado está tomando essa iniciativa", disse Helder Barbalho.

A secretária de Estado de Cultura, Úrsula Vidal, detalha que, por meio da lei Aldir Blanc, o Estado contemplou 732 projetos voltados para gravação de CDs, realização de festivais e oficinas musicais. "Neste momento de cuidados mais restritivos em relação à pandemia, o governador orientou fazermos um projeto de assistência imediata aos músicos diretamente envolvidos na noite e eventos", detalhou.

Foto: Marco Santos / Agência Pará

Categoria aprova apoio do Estado

O presidente da União dos Artistas Paraenses (Uniaspa), Júlio César Patrício, ressalta que a pandemia impactou diretamente na categoria, que tem passado por dificuldades por conta das medidas restritivas que interferem no funcionamento dos estabelecimentos noturnos, exibição musical e aglomeração de pessoas. "Motivo de alegria e comemorar mais um festival que, de alguma forma, tem algum caráter emergencial para todos que vivem da arte", ponderou.

O representante do segmento de aparelhagem e técnicos que trabalham nos bastidores musicais, DJ Edilson Santos, também comemora. "Estamos vivendo um momento muito crítico. O movimento das aparelhagens está parado desde março do ano passado. Neste segundo festival houve a sensibilidade de agregar alguns Djs do nosso movimento para que pudéssemos receber um pouco deste recurso, já que estamos sem trabalhar e passando por dificuldades", disse.

O deputado Estadual Miro Sanova, também aprovou a medida assistencialista do Governo e ressaltou a sensibilidade do Poder Executivo Estadual com a categoria. "Mais uma vez o Governo está sendo parceiro dos artistas. Será o segundo festival que o Estado libera recursos. Enquanto deputado participamos fazendo o meio de campo entre os envolvidos e estamos muito felizes como resultado", comentou.

Veja mais notícias sobre CulturaEconomiaPará.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Quinta, 25 Fevereiro 2021

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://portalamazonia.com/