9 curiosidades sobre o ‘Amazonas Green Jazz Festival’

Durante os anos, o ritmo se tornou popular em outros países e muitos subgêneros surgiram, criando inclusive uma data internacional para celebrar o estilo: 30 de abril.

Maestro Rui Carvalho é organizador do evento desde 2006. Foto: Divulgação/SEC

O jazz é um estilo musical que nasceu nos Estados Unidos no final do século XIX. Durante os anos, o ritmo se tornou popular em outros países e muitos subgêneros surgiram, criando inclusive uma data internacional para celebrar o estilo: 30 de abril.

Em Manaus (AM), por exemplo, existe o ‘Amazonas Green Jazz Festival’, que realiza uma programação especial anualmente incentivando a arte a música com workshops, palestras e dinâmicas.

Você sabia que a primeira edição foi em 2006? O Portal Amazônia separou nove curiosidades sobre o evento que torna Manaus a capital do Jazz. Confira:
  1. A primeira edição do Festival Amazonas de Jazz aconteceu no dia 20 de julho de 2006;
  2. O trompetista norte-americano Steve Mostovoy foi a primeira atração a se apresentar no evento;
  3. Thiago de Mello participou da primeira edição do festival. Na época, o artista amazonense morava nos Estados Unidos;
  4. O Festival é organizado pelo maestro Rui Carvalho, que achou importante acrescentar no evento workshops e palestras;
  5. A 10ª edição celebrou os 20 anos da grande anfitriã do evento, a Amazonas Band, responsável por receber grandes nomes nacionais e internacionais da cena jazzística em apresentações icônicas na capital amazonense;
  6. O saxofonista cubano, que tem um Grammy no currículo, Felipe Lamogli foi uma das atrações do Festival em 2013. A lenda viva do Jazz, Bennie Maupin, também se apresentou na mesma edição;
  7. A edição de 2020, que ocorreria entre os dias 21 e 29 de março foi adiada. Na época, a organização informou que seguia as orientações do Ministério da Saúde e do Governo do Amazonas de restringir grandes eventos em razão da pandemia da Covid-19;
  8. Em 2022, o evento foi rebatizado para Amazonas Green Jazz Festival, mas manteve a essência e a direção artística do maestro Rui Carvalho, que o coordena desde sua primeira edição, em 2006;
  9. A Fundação Rede Amazônica (FRAM) contribui com ações educativas por meio da realização do projeto ‘Cidade do Jazz’, em parceria com a Secretaria de Estado de Cultura e Economia Criativa do Amazonas (SEC).
Publicidade
Publicidade

Relacionadas:

Mais acessadas:

Saiba quais são as 9 construções mais antigas da Amazônia

Em cada cidade da Amazônia Legal existe ao menos uma construção que exala a história local a partir da colonização.

Leia também

Publicidade