Sidebar Menu

Manaus 30º • Nublado
Quarta, 27 Mai 2020

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://portalamazonia.com/

Sucesso nacional, banda Luneta Mágica sobe ao palco do NEMA 2017

Sucesso nacional, banda Luneta Mágica sobe ao palco do NEMA 2017
Manaus se prepara para receber a edição 2017 do Projeto Nossa Energia Move a Amazônia (NEMA), que acontecerá nos dias 17, 18 e 19 de novembro, na Arena da Amazônia.

Em sua sexta edição, o NEMA apresenta novo formato e agora reúne, além do esporte, da música e da gastronomia - tríade de energia já consagrada na versão anterior - fóruns sociais e culturais, bazar e filantropia.

O projeto que fomenta a cena musical da Região Norte, se propõe aproximar a relação entre os músicos e seus fãs, através da realização de shows com artistas e bandas locais e nacionais, como é o caso da banda amazonense Luneta Mágica.
Foto:Divulgação
Para Erick Omena, vocalista da banda, fala da importância do evento, "Poder contribuir para mais um festival de fomento à cultura local nos deixa sempre com uma alta expectativa, principalmente porque sabemos que o festival preza pela qualidade musical, além de buscar por artistas que ainda estão se desenvolvendo", disse.

Perguntado sobre o repertório que será apresentado, Erick, afirma que é surpresa, mas que não vão faltar as músicas Largo São Sebastião e Mônica (No meu Peito), sucessos do grupo, que tem ganhado espaço em grandes eventos, como o Lollapalooza Brasil, que será realizado em Março de 2018.Atrações musicais

Rock, Música regional, Brega, pop, o line up do festival prestigia a diversidade da ceara musical contemporânea brasileira. Além da Luneta Mágina, outros grandes nomes embalarão o Festival, dentre eles, Mombojó (PE), Ventre (RJ), Francisco, el hombre (MEX - BRA), Kilotones (SP), Wanderley Andrade (PA), e os que representam o Amazonas, como a República Popular, Marcia Novo, Alaídenegão, Casa de caba. Ao todo, 12 artistas locais e nacionais se apresentarão no Palco NEMA durante os 3 dias de evento.

Na primeira noite, 17, as bandas República Popular (AM), Kilotones (SP), MB4 (AM), Márcia Novo (AM) e Alaíde Negão (AM), se apresentam e já imprimem a área alternativa e eclética dessa nova versão do Nema. Na segunda noite, 18, o som fica por conta de Os Tucumanos (AM), Capela (SP), Fleeting Circus (RJ), Casa de Caba (AM), Francisco el Hombre (SP). E para encerrar a festa, no dia 19, subirão ao palco do Nema a banda Luneta Mágica (AM), o cantor Wanderley Andrade (PA) e as bandas Alderia (AM), Ventre (RJ), e Mobojó (PE).

Além dessas bandas, dois expoentes da música amazonense a Orquestra Puxirum e Olívia de Amores disputam uma vaga na última noite do  festival.

“Elas foram selecionadas por um grupo de curadores e agora disputam  a vaga no Festival. Para conhecer e votar em uma delas, basta acessar o site do programa Paneiro, da Rede Amazônica e escolher a sua preferida”, comentou um dos coordenadores do evento, Zé Cardoso.

Os Ingressos para o warm up com a Tiê estão sendo vendidos a um preço de R$ 100 (inteira) e R$ 50 (meia), na loja One Coffee, localizada na Avenida João Valério, 130, Bairro Nossa Senhora das Graças e no site www.sympla.com.br.

Os ingressos para o NEMA, serão vendidos nos dias do evento, ao preço simbólico de R$ 5,00 (por dia), ou após abastecer 15 l de combustível, guarde seu cupom fiscal (não cumulativo, ou seja o valor total deve corresponder a um abastecimento), em qualquer um dos Postos Equador Petróleo, e o troque por um ingresso, na bilheteria do evento, para ter acesso a um dos dias do festival.

Gastronomia

Outra novidade será a feira gastronômica, organizada pela Mode On Eventos, que reunirá mais de quarenta food trucks e food bikes, a partir das 18h, nos dias do festival, antecedendo os principais shows. E, no dia 12 de novembro, para abrir o NEMA com chave de ouro, um pré evento (warm up), com a cantora Tiê, às 18h, no Arena Pub, localizado ao lado da Arena da Amazônia.

Negócios, porque não?

Se a energia que nos move tem um custo. Agora o NEMA também vai fomentar o trabalho de artesãos e fazer os núcleos envolvidos pela temática dos fóruns denominados ‘Nema Talks’. Além dos fóruns, lojistas e artesãos poderão promover suas vendas durante o festival, das 17h até as 0h, na sexta e sábado e, das 16h às 23h, no domingo. Ao todo serão 30 stands de bazar e artesanato da região como a loja Encanto Feminino, Vida Perfurmes, MD Móveis Sustentáveis, entre outras.

A Grande novidade desta versão do Festival Nema são os fóruns que irão acontecer antes dos shows, durante as três noites. As inscrições são gratuitas. No dia 17, a partir das 17 horas três fomentadores culturais explanarão sobre empreendedorismo cultural. Um tema latente e muito próximo ao propósito do festival de estimular artistas locais. O produtor cultural Luciano Balen, o jornalista Lúcio Ribeiro e a coordenadora de shows da gravadora Som Livre compartilharão suas experiências e aprendizados nesses anos de estrada na área cultural.

No dia 18, no mesmo horário as palestras abordarão as questões energéticas. E pra encerrar o ciclo de debates do Nema, a sustentabilidade entra em destaque. A jornalista Wanessa Leal e o compositor Paulo Marinho irão tratar da temática, tão próxima da realidade amazônica.

O Projeto Nossa Energia Move a Amazônia tem a realização da Equador Petróleo e Endurance Sport Consulting, e apoio do Grupo Rede Amazônica.

Vale lembrar que parte do valor arrecado com a entrada será destinada a Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae). “A responsabilidade social do Grupo Dislub Equador Petróleo é justamente o que motiva o Nossa Energia Move a Amazônia, NEMA”, finaliza David Freidzon, responsável pelo marketing do grupo e por toda a organização do festival.

Veja mais notícias sobre Música.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Quarta, 27 Mai 2020
No Internet Connection