Sidebar Menu

Manaus 30º • Nublado
Segunda, 10 Mai 2021

Marlene Trouva é homenageada com documentário sobre carreira artística

A artista plástica Marlene Trouva, será homenageada por meio do edital "Conexão Mestres da Cultura – Marília Beatriz de Figueiredo Leite", da Secretaria de Estado de Cultura, Esporte e Lazer (Secel-MT). A proposta partiu da também artista plástica Regina Maslem, proponente do projeto "Marlene Trouva: Cor da Arte no Cerrado".

O projeto contempla a produção de um documentário sobre a vida da artista e uma exposição física e virtual, com obras de Marlene inspiradas no cerrado mato-grossense. A exposição será aberta no dia 08 de abril, no Rondon Plaza Shopping, em Rondonópolis. O documentário está em fase de produção, em breve entrará na fase de edição e finalização. O filme será lançado na semana de abertura da exposição.

Foto: Divulgação

Residente em Rondonópolis, Marlene Trouva, está perto de completar 25 anos de carreira artística. "Marlene driblou as adversidades em 2020 e ressurgiu em 2021 com novo fôlego de vida e habilidade técnica singular, fomentando uma produção de caráter interativo, para todo o Estado de Mato Grosso", declara Regina.

Na exposição, Marlene vai apresentar obras inéditas e peças exclusivas que ao serem revisitadas contarão a trajetória da artista em diferentes fases de sua carreira. É um projeto individual e original em sua essência e expressão pois Marlene trabalha com encáustica, uma técnica de pintura conhecida como pintura a fogo, desenvolvida pelos gregos desde o século V a.C., na qual os pigmentos de cor são diluídos em cera quente. Ela também trabalha com cera fria.

Os pontos fortes da técnica, os quais encantam a artista, são o relevo e a textura. Em suas palavras: "A característica mais marcante em meu trabalho é a textura e o relevo produzido nos trabalhos com encáustica. Ela faz parte da minha vida. Me apaixonei por essa técnica justamente porque ela me possibilita criar uma gama de texturas e relevos na tela, de forma que eu consigo representar, do meu jeito, explorando o colorido do cerrado mato-grossense", pontua Marlene Trouva.

O fato de criar suas próprias obras, restaurar peças sentimentais, entre outras e ministrar cursos de pintura em tela para alunos em seu ateliê e no SESC Rondonópolis, Trouva evidencia seu compromisso e cuidado em manter e preservar a cultura regional.

O evento pandêmico despertou Marlene quanto a inserção de cores, habilidades e técnicas sobre a tensa realidade do panorama atual, e para tanto, tem se superado e desdobrado criatividade sobre telas e painéis, tornando suportável, o momento vivido.

A ideia dessa proposta vem da efervescência criativa em meio ao isolamento social e a originalidade e caráter pictórico único dessa artista, no centro de uma crise sem precedentes na história, vem impactar a cena cultural de Mato Grosso e atrair o interesse pela arte.

Com trabalho reconhecido nacionalmente, Marlene se sente honrada com a homenagem. "Para mim é uma alegria imensa. É uma honra ter sido a artista escolhida por Regina Maslem, em meio a tantos talentos que temos em nosso Estado. É um reconhecimento de longos anos de caminhada, dedicação e amor que tenho pela Arte. É um reconhecimento que enche o coração de gratidão", conclui a artista.

Veja mais notícias sobre ArteCulturaMato Grosso.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Segunda, 10 Mai 2021

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://portalamazonia.com/