Manaus 30º • Nublado
Quinta, 22 Fevereiro 2024

Cavalhada pode se tornar Patrimônio Cultural Imaterial do Mato Grosso

Cavalhada pode se tornar Patrimônio Cultural Imaterial. Foto: Christiano Antonucci

A Cavalhada de Poconé, no Mato Grosso, poderá ser tornar Patrimônio Cultural Imaterial do Estado. O Projeto de Lei (PL) 1562/2023, que torna a festa religiosa e cultural, recebeu parecer favorável na Comissão de Constituição, Justiça e Redação (CCJR) da Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT) durante a 26ª reunião ordinária.

O PL 1562/2023, de autoria do deputado Júlio Campos, pretende tornar a Cavalhada de Poconé parte oficialmente do Patrimônio Cultural Imaterial Mato-Grossense por sua forte influência em nossa história. 

"É explicito o sentimento de pertencimento do povo poconeano à cultura local, assim como a relação que as pessoas desenvolvem com esse evento cultural, que abrange a compreensão do passado, presente e futuro, de modo que a memória coletiva e individual é revivida e respeitada, assumindo a relação que estabelece entre as pessoas, a sociedade e a herança cultural que recebem e que projetam no futuro",

justifica o autor do projeto.

O deputado Diego Guimarães (Republicanos), relator do projeto, defendeu a declaração do evento por fazer parte da cultura e de uma manifestação religiosa do povo pantaneiro: "A Cavalhada é uma legítima manifestação artística e religiosa do que é ser pantaneiro. Nada mais justo do que reconhecer e tornar isso um patrimônio do povo mato-grossense".

Segundo Guimarães, ao reconhecer o evento como Patrimônio Cultural Imaterial, o acesso do evento a recursos para o financiamento se torna mais fácil. "Ao se tornar patrimônio, é possível destinar mais recursos para manter e até melhorar a estrutura. A Arena da Cavalhada, por exemplo, é uma demanda antiga e que poderia ampliar ainda mais o alcance do evento".

Cavalhada pode se tornar Patrimônio Cultural Imaterial. Foto: Prefeitura de Paconé

Cavalhada 

Em Mato Grosso, a representação de torneios medievais da Europa tomou forma em Poconé e ganhou destaque na tradição mato-grossense. Durante a Cavalhada, a luta medieval entre Mouros e Cristãos é encenada de forma articulada com jogos e corridas hípicas.

Além de mergulhar na história, o público acompanha um espetáculo de cultura e beleza. A encenação composta por dois grupos participantes, 12 Mouros e 12 Cristãos, traz cavaleiros e pajens com ricas vestimentas e adereços, e cavalos enfeitados com adornos singulares em lutas sucessivas ao som percussionista do repique na arena.

A batalha tem como personagens, a Rainha, Cavaleiros Cristãos e Mouros, Pagens (crianças), Encapuzados, Caixeiro, Máscara, Guardas do Castelo, Auxiliares de Pista e Narradores e Locutores. A Cavalhada integra as festividades de São Benedito, em Poconé. A programação da festa inclui levantamento de mastro, novena, leilão, missas e procissões. 

*Com informações da ALE MT e Prefeitura de Paconé

Veja mais notícias sobre CulturaMato Grosso.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Quinta, 22 Fevereiro 2024

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://portalamazonia.com/