Sidebar Menu

Manaus 30º • Nublado
Segunda, 10 Mai 2021

Manaus recebe espetáculo 'Estrelas do Ballet Russo'

O quê: Ballet da Rússia, com espetáculo 'Estrelas do Ballet Russo'
Quando: 4 de dezembro
Onde: Studio 5, Avenida Rodrigo Otávio, nº 3555, Distrito Industrial
Horário: 17h/ 18h
Valor: R$ 80 (Plateia Lateral/Meia)/ R$ 150 (Plateia Central/Meia)/ R$ 100 (Arquibancada/Meia)/ R$ 200 (Plateia Premium/Meia)
Informações: (48) 9838-8180/ (11) 98181-7623

MANAUS - O Ballet da Rússia traz pela primeira vez ao Brasil o espetáculo 'Estrelas do Ballet Russo'. E o ponto de partida será a capital do Amazonas que terá apresentação no Studio 5.

Espetáculo que vem recheado de detalhes, terá os melhores momentos de 'O Quebra Nozes', 'A Bela Adormecida', 'Cinderela', entre outros. Comandado pelo diretor Augusto Stevanovich, a noite promete encantar a todo público.

Todas as capitais brasileiras já receberam montagens do clássico ao contemporâneo, mas o diretor afirma que é algo inesquecível. Stevanovich tem como objetivo popularizar a dança clássica internacional no Brasil.

"Levar o espetáculo do Amazonas ao Rio grande do Sul, do Mato Grosso ao Rio de Janeiro é um grande desafio. Essa emoção fica marcada para toda vida e fideliza nosso público. Além de fazer com que cada vez mais pessoas queiram assistir ao Ballet", diz o diretor.

Malvino Salvador encena espetáculo 'Chuva Constante' no Teatro Amazonas

MANAUS - O espetáculo ‘Chuva Constante’, adaptação de ‘A Steady Rain’ - sucesso da Broadway, encenado pelos atores Daniel Craig e Hugh Jackman, será apresentado no Teatro Amazonas. As sessões acontecem nos dias 20, 21 e 22 de novembro. Os ingressos estarão à venda a partir do dia 27 de outubro, na bilheteria do teatro.Malvino Salvador, ator conhecido por papéis de sucesso nas novelas brasileiras, e Augusto Zacchi, ator do consagrado Grupo Tapa, enfrentam o desafio de estrelar a peça ‘Chuva Constante’. Consagrada na América, ‘A Steady Rain’ (título original) bateu o recorde de bilheteria de espetáculo não musical em 2009. A dupla se junta ao premiado diretor Paulo de Moraes, líder da Armazém Companhia de Teatro, responsável por algumas das montagens mais ousadas e criativas do nosso teatro contemporâneo. Tendo como matéria-prima o texto eletrizante de Keith Huff, autor conhecido por escrever séries de sucesso como ‘House of Cards’ e ‘Mad Men’, o resultado é um espetáculo surpreendente e imperdível.Em uma época em que o teatro clama por renovação, a força de ‘Chuva Constante’ está no vigor do texto, num embate entre dois monólogos que se cruzam de forma arrebatadora, garantindo a comunicação entre o palco e a plateia. Keith Huff, que muito contribuiu à dramaturgia moderna, é dono de uma técnica dramatúrgica sem aresta e seu texto faz com que o espectador embarque numa viagem que somente o teatro, em sua plenitude, pode proporcionar.O público irá se identificar com os personagens vividos pelos atores: dois amigos de infância que buscam a felicidade e a superação. ‘Chuva Constante’ é um desses textos que traz uma respiração contemporânea, cuja montagem irá enriquecer a cena teatral brasileira. Até porque trata de temas absolutamente identificados com a nossa realidade.O espetáculo integra o projeto cultural Vivo EnCena, iniciativa da Vivo para as Artes Cênicas, a parceria permite uma série de ações além da temporada no Rio de Janeiro e São Paulo, como circulação de espetáculo em turnê por cidades brasileiras, workshops e debates que promovem maior acessibilidade, reflexão e intercâmbio para todos.ServiçoO que: Chuva Constante
Local: Teatro Amazonas
Endereço: Avenida Eduardo Ribeiro, 659 – Centro
Telefone do teatro: 3232.1768
Mode on Marketing e Eventos - 3348.8434
Horário da bilheteria: 09h às 17h - segunda a sexta | 9h às 20h – sábado | 13h às 19h - domingo.
Dias e horários: Dia 20/11 (sexta-feira) e 21/11 (sábado), sessões às 20h e 22/11 (domingo), em sessão às 19h.
Ingressos: Frisa, Plateia, 1º e 2º Pavimentos - R$ 80,00 (inteira) e R$ 40,00 (meia) 3º Pavimento R$ 40,00 (inteira) e R$ 20,00 (meia)
Classificação etária: 14 anos
Duração: 80m

Espetáculo 'Teia Clássica' reúne obras do balé no Teatro Amazonas

O quê: Espetáculo 'Teia Clássica'
Quando: 28 de outubro
Onde: Teatro Amazonas
Horário: 20h
Valor: Gratuito

MANAUS - O Teatro Amazonas recebe nesta quarta-feira (28) o espetáculo 'Teia Clássica', dos alunos do Núcleo de Dança do Liceu de Artes e Ofícios Claudio Santoro. A apresentação tem início a partir das 20h, com entrada gratuita.

O projeto tem coordenação artística de Baldoino Leite com coreografia de Monique Andrade e Branco Souza. O elenco conta com 28 alunos do liceu, bailarinos do Corpo de Dança do Amazonas, Balé Experimental e Balé Folclórico do Amazonas.

O espetáculo 'Teia Clássica' trás a tradição do Balé de Repertório e apresenta trechos de grandes obras do balé clássico. Cenas recriadas dos títulos 'Coppélia', 'Quebra Nozes', 'Dom Quixote', 'Esmeralda', 'Bela Adormecida' e 'Carnaval de Veneza' integraram a apresentação.

Mostra de Cinema Espanhol inicia temporada em Manaus

MANAUS - O cinema espanhol invade a capital do Amazonas. A Mostra de Cinema Atual Espanhol será realizada entre os dias 26 e 30 de outubro, sempre às 18h30, no Teatro da Instalação, localizado na rua Frei José dos Inocentes, s/n, Centro. A entrada é franca.


Filme 'Viver é fácil com os olhos fechados' abre a programação. Foto: Divulgação

O evento possui uma seleção de cinco produções, com diversos gêneros, entre eles comédia, drama, ficção e documentário, mostrando a realidade e os dramas pessoais vividos pelas personagens, invocando paixões, revelando transtornos sociais, casualidades e outros assuntos que vão mexer com o espectador. Veja os longas que serão exibidos em Manaus:
26 de outubro – Segunda-Feira
Viver é fácil com os olhos fechados
Sinopse: Antonio, um professor de gramática que usa músicas dos Beatles para ensinar inglês na Espanha em 1966, descobre que John Lennon vai visitar a província da Almería, durante as gravações de um filme. Determinado a conhecê-lo, ele dirige pela estrada em sua jornada. No caminho, dá carona a um garoto de 16 anos que fugiu de casa e uma garota de 21 que também parece estar fugindo de algo.Confira o trailer de 'Viver é fácil com os olhos fechados':

27 de outubro – Terça-Feira
Stockholm
Sinopse: Uma noite, numa balada, você vê uma mulher e fica apaixonado imediatamente. Você fala com ela, mas não acredita. Teima em acompanhá-la e consegue ficar com ela o resto da noite. O que aconteceria se, na manhã seguinte, ela não é a mulher que parecia ser? Uma noite, numa balada, você está cansada e aparece o típico homem que fala que se apaixonou por você. Você fala para ele ir embora, mas ele insiste. Você percebe que não é o típico homem: é engraçado e charmoso. Além disso, está verdadeiramente apaixonado por você, que termina passando a noite com ele. O que aconteceria se na manhã seguinte não é o homem que parecia ser?

Confira o trailer de 'Stockholm':

28 de outubro – Quarta-Feira
Pessoas em lugares
Sinopse: "Um conto caleidoscópico", como define o próprio diretor Juan Cavestany, este experimento parece fazer aleatoriamente o seu caminho através da comédia, do drama, da crônica social, do horror e do surrealismo, com um único denominador comum: a poesia intransigente da condição humana contra a investida do inusitado e do caótico. Um filme ambicioso, composto por 20 cenas curtas, com diferentes tons e temas. Não há nenhuma ligação entre elas, muito pelo contrário. A arbitrariedade por si só dá um sentimento de unidade ao discurso.
Veja o trailer de 'Pessoas em lugares':

29 de outubro – Quinta-Feira
A ferida
Sinopse: Ana é uma motorista de ambulância de 28 anos. Apesar de eficiente em seu trabalho, ela tem problemas sérios em se relacionar com os outros. É socialmente desajeitada e até agressiva contra aqueles que são próximos a ela. Isso a deixa infeliz e muito culpada, o que a leva até a violência. O que ela não sabe é que sofre do que os psiquiatras chamam de “Transtorno de Personalidade Limítrofe”.
Assista ao trailer de 'A Ferida'

30 de outubro – Sexta-Feira
A Praga
Sinopse: Raul é um agricultor que quer plantar alimentos orgânicos. Para ajudá-lo, ele contrata Iurie, um lutador de luta-livre da Moldávia que ganha a vida com o que aparece à sua frente. Aos poucos, suas histórias cruzam a vida de três mulheres solitárias: Maria, uma senhora obrigada a deixar sua casa no interior e viver em um asilo; Rose, uma enfermeira filipina que acaba de chegar ao país; e Maribel, uma prostituta com cada vez menos clientes.

Veja o trailer de 'A Pragra':

É emocionante para qualquer artista se apresentar no Teatro Amazonas', diz Eva Wilma

MANAUS - Quem nunca escutou as expressões 'Well' e 'Stop, viu bichin'? Quem nunca ouviu o nome imponente de Maria Altiva Pedreira de Mendonça e Albuquerque? Falamos de um dos ícones da teledramatúrgia brasileira, Eva Wilma, responsável por personagens inesquecíveis. A atriz de 81 anos fala ao Portal Amazônia sobre o espetáculo Azul Resplendor', que apresenta no Teatro Amazonas neste fim de semana.Os bastidores do teatro ganham uma visão bem humorada na peça do peruano Eduardo Adrianzén. A montagem estreou em outubro de 2013 e seguiu durante dois anos por várias capitais brasileiras. "Já haviamos terminado a turnê e ficamos frustrados por não conseguir fazer apresentações no Norte. Então, levamos o espetáculo correndo. Ficamos muito felizes pelo convite ainda mais quando soubemos que as sessões aconteceriam durante o aniversário de Manaus", disse. Para Eva, o espetáculo mostra uma faceta divertida do teatro. O enredo traz a história de Blanca (Eva Wilma), uma atriz frustada que recebe um convite para participar do projeto escrito por Tito (Pedro Paulo Rangel). Ela só aceita com uma condição: que o diretor seja um profissional de renome. Tito decide contratar Antônio Balanguer (Dalton Vigh) que tem como assistente Glória Campos (Lucina Borghi). Os atores Luciana Brites e Felipe Guerra completam o elenco. Elenco de peça 'Azul Resplendor'. Foto: Divulgação
Com 62 anos de carreira artística, a atriz garante que o público vai se divertir com as situações apresentadas na peça de 1h30. "A personagem não tem nada a ver comigo (risos), a não ser pelo tempo de carreira. O texto de Eduardo (Adrianzén) é maravilhoso, porque aborda os bastidores do teatro de forma engraçada e dinâmica", afirmou a artista. 
Atriz encarna uma diva em decadência. Foto: Diego Oliveira/Portal Amazônia

Experiência e sucesso

"Entre todos os personagens que interpretei, a Maria Altiva foi, sem dúvidas, o mais querido pelo público. Meu último trabalho também é bem significativo [Fábia em Verdades Secretas], porque tratou sobre o vício [alcoolismo] na terceira idade", revelou Eva. A atriz iniciou a carreira artística no corpo de balé de Maria Olenewa, aos 9 anos. Ao longo da carreira participou de 22 filmes e cerca de 40 trabalhos na televisão, além de contar os espetáculos teatrais. Essa não é a primeira apresentação de Eva no Teatro Amazonas. Em 1949, a atriz viajou por todo país se apresentando com o balé de Maria Olenewa. "Éramos cerca de 20 bailarinos com um repertório intenso e realizamos espetáculos por todas as cidades costeiras do Brasil. É emocionante para qualquer artista apresentar um projeto no palco do Teatro Amazonas, um dos mais belos do país", afirmou Eva. Sessões

Nesta sexta-feira (23), a partir das 19h, o espetáculo 'Azul Resplendor' será apresentado gratuitamente no Centro Convivência da Família Padre Pedro Vignola, localizado na rua Gandú, 119, Nova Cidade. Já no Teatro Amazonas, as apresentações acontecem sábado (24), às 20h, domingo (25), às 19h e segunda-feira (26), às 20h. Os ingressos custam R$ 20.

Musical 'Aladdin' promete encantar público de Manaus em dezembro

O quê: Aladdin - O Musical
Quando: 7 e 8 de dezembro
Onde: Studio 5, Avenida Rodrigo Otávio, nº 3555, Distrito Industrial
Horário: 17h/ 20h
Valor: R$ 65 (Plateia/Meia)/ R$ 70 (Arquibancada/Meia)/ R$ 75 (Frisa/Meia)/ R$ 80 (Camarote/Meia)
Informações: (92) 98112-9622/ (92) 3236-7760

MANAUS - Apresentado pela Backstage Studio de Dança, o musical 'Aladdin' promete emocionar o público infantil nos dias 7 e 8 de dezembro. A apresentação acontece no Studio 5 e será repleta de música, dança e teatro.

O Backstage promete um espetáculo de pura magia e encanto. "Buscamos a essência e a realidade desta linda e divertida aventura", revela Raissa Castro, idealizadora do musical.

A trilha sonora contará com emocionantes canções como 'One Jump Ahead', 'Friend Like Me' e 'A Whole New World'. O musical terá encenações de cerca de 400 alunos da escola Backstage.

A história retrata a vida de um menino ladrão que sonha em ser alguém na vida e de uma princesa que vive presa em um palácio. Tudo se torna uma grande aventura, cheia de mistérios e descobertas quando a vida dos dois personagens se cruzam.

Em Manaus, Eva Wilma revela bastidores do teatro em 'Azul Resplendor'



MANAUS
- Com uma trajetória brilhante na bagagem, não há homenagem mais perfeita para uma atriz da envergadura de Eva Wilma, que a montagem de uma peça, que celebra com inteligência o próprio fazer teatral. Em 'Azul Resplendor', espetáculo que estreia neste fim em Manaus, Eva dá vida a Blanca Estela, uma atriz que alimenta um amargo desprezo pelo mundo do teatro, o que motivou sua aposentadoria precoce. "Ela abandona o ofício, mas acaba resolvendo retornar aos palcos. A peça fala do 'fazer teatral', ela mergulha na arte dos atores, diretores, dos bastidores e de três gerações, que através do humor crítico, mostram os problemas concretos da profissão", revela Eva Wilma, em tom bem-humorado ao Jornal do Commercio.
No texto, a ironia dos jogos de poder, afetos, ambições, inspirações, vaidades, ilusões, carências, as invenções, manias e frustrações dos atores quando se juntam para ensaiar uma peça. Para desvelar os bastidores dos palcos, o dramaturgo Eduardo Adrianzén, apresenta algumas personalidades típicas do universo teatral: a célebre atriz dramática aposentada precocemente, o eterno coadjuvante recalcado, o diretor arrogante e prepotente, a assistente de direção sem identidade e os atores jovens em busca de fama e poder a qualquer preço. É um retrato do ofício de ser ator, com humor 'ácido', mas sem perder a delicadeza da poética teatral.
Diferente da personagem, e prestes a completar 62 anos de carreira, Eva Wilma demonstra muita disposição e explica o segredo para o sucesso de tantas personagens. "Quando a gente faz o que se gosta, nos sentimos realizados. É o prazer de se sentir útil, e isso é um estímulo para a criatividade do ator. A realização de continuar trabalhando -é o ideal de qualquer profissional. Fiz teatro, cinema e televisão, ao mesmo tempo e, desde então, venho equilibrando o trabalho em cada uma delas. Mas foi nos palcos que aprendi meu ofício. É lá onde ficamos ao vivo diante do público, que nos entregamos de corpo inteiro”, conta entusiasmada. 
Além de Eva Wilma, elenco é formado por Renato Borghi, Guilherme Weber, Luciana Borghi, Débora Veneziani e Carlo Porto. Foto: João Caldas/Divulgação

“Em uma época de culto às celebridades, "Azul Resplendor" trata de maneira crítica e bem-humorada o ávido interesse que o público tem dedicado à vida privada dos artistas”, reforça Renato Borghi, que assina a direção ao lado de Elcio Nogueira Seixas. Além de Eva Wilma, elenco é formado por Renato Borghi, Guilherme Weber, Luciana Borghi, Débora Veneziani e Carlo Porto.
Tudo começou com a dançaA menina já mostrava vocação para a arte, desde os 9 anos de idade. Incentivada pelos pais estrangeiros e artistas, integrou o prestigiado corpo de balé de Maria Olenewa. "Foi em Manaus, no belíssimo Teatro Amazonas, que costumo dizer que os palcos me pegaram para valer. Eu estudava na escola de Olenewa, na época com 14 anos de idade, e me lembro que dancei entre outros 40 bailarinos, naquele palco sagrado, e no meio de tudo aquilo, tive certeza que nunca mais deixaria a arte", relembrou emocionada.
Dentre os papéis importantes de sua trajetória como atriz, Eva coleciona 22 filmes, mais de 40 trabalhos em televisão (entre novelas, séries e minisséries) e inúmeras peças teatrais. "Tive a honra de trabalhar autores, como Tenesse Williams, Arthur Miller, Martins Pena e Shakespeare; e com diretores como Antunes Filho e José Renato, este último fundador do Teatro de Arena, onde iniciei minha formação como atriz", relembra Eva, que ainda cita o espetáculo Esperando Godot, que encenou ao lado de Lilian Lemmertz.
No cinema sua atuação em "Cidade Ameaçada" e "Veias e Vinhos - Uma História Brasileira" são os destaques, para a artista. A atriz que começou sua carreira, ainda na época da televisão ao vivo, recorda de alguns papéis que emocionaram muitos aficionados pelas telenovelas. No hall das personagens mais marcantes, Eva Wilma elege, a maquiavélica Maria Altiva (de A Indomada), a italiana sofredora Marieta Berdizanni (de O Rei do Gado), a bondosa Maria da Cunha (de Os Maias), a médica Martha Corrêa Lopes (do seriado Mulher) e as gêmeas Ruth e Raquel (da primeira versão de Mulheres de Areia, em 1973). 
Como se não bastasse tanta 'diversidade' na TV, a atriz de 82 anos, encarnou esplendorosa, em 2015, a personagem Fábia, de “Verdades Secretas”. A mãe de Gianecchini na ficção, mostrou os dilemas de uma mulher rica, que perde tudo e se afunda no alcoolismo. A atriz atribui o sucesso da história, ao fato da ousadia dos autores em trazer com tanta profundidade, assuntos polêmicos do cotidiano. "Foram temas muito difíceis de serem abordados, mas sempre que assistia de casa, gostava muito do resultado. A iniciativa deste formato de 'mininovelas' é excelente para se falar de temas fortes, até por conta do horário. Além disso achei tudo de extremo bom gosto, pois a direção apostou em uma linguagem cinematográfica. A história, ainda tinha um 'que' de Nelson Rodrigues e cinema Noir", comenta.
Em seu livro biográfico “Eva Wilma - Arte e Vida", de Edla van Steen, em uma das páginas, a reprodução de uma foto da jovem Eva, com seu tutu de bailarina, traz a seguinte frase: "Esperando ser brilhante minha carreira, deixo aqui uma recordação do início desta". Parece que a menina tinha certeza das coisas!
Serviço
Espetáculo “Azul Resplendor”
Onde: Centro de Convivência da Família Padre Pedro Vignola (rua Gandú, 119, Nova Cidade)
Quando: Sexta-feira (23), às 19h
Quanto: GratuitoEspetáculo “Azul Resplendor”
Onde: Teatro Amazonas – Largo de São Sebastião
Quando: Sábado (24), às 20h; domingo (25), às 19h; segunda-feira (26), às 20hQuanto: R$20

Carlinhos de Jesus e Ana Botafogo palestram no Festival Internacional de Dança da Amazônia

BELÉM - Os bailarinos Carlinhos de Jesus e Ana Botafogo são alguns dos nomes confirmados para o 22º Festival Internacional de Dança da Amazônia (Fida). A capital do Pará sedia o evento de 21 a 25 de outubro com espetáculos, mesa redonda e oficinas de ballet, jazz e sapateado. Neste ano, a presidente do Conselho Brasileiro da Dança, fundadora e diretora do Festival Internacional de Dança de Goiás, Gisela Vaz, será a homenageada do evento.O Festival é coordenado pela professora Clara Pinto, com o apoio cultural do Oi Futuro. Nesta edição os eventos serão realizados no Teatro da Paz (Espetáculo Adulto – Noite); o Teatro Estação Gasômetro (Espetáculo Infanto Juvenil e Concurso de Duos e Solos); Boulevard Shopping Belém (Palco Alternativo) e Pólo Cultural São José Liberto (Palco Alternativo)Para Clara, realizar mais um Festival é uma emoção. "Todos os anos dá o mesmo frio na barriga. Mas o mais importante é oferecer a arte da dança para tantas pessoas. E não falo só de bailarinos, coreógrafos, mas do público em geral, aquele que sempre lota o teatro nas apresentações, sejam elas de profissionais ou mesmo de amadores", diz Clara.Nesta edição, a programação traz uma novidade para profissionais, jornalistas e amantes dessa arte: um bate-papo aberto ao público com o tema “A importância dos festivais na evolução da dança no Pará”. A mesa terá nomes como Ana Botafogo (Brasil), Cícero Gomes (Brasil) e Federico Fernandez (Argentina), Gisela Vaz (presidente do Conselho Brasileiro de Dança - CBDD), o cantor paraense Pinduca “O Rei do Carimbó” e Roberto Guimarães, gestor de Cultura da Oi. O espaço será reservado para trocar experiências sobre o desenvolvimento cultural no Pará, mediado por Clara Pinto. A mesa acontece nesta sexta-feira (23), a partir das 15h, no auditório da Oi, na TV.Dr. Moraes.  Mais informações podem ser obtidas através do email [email protected] e a entrada é gratuita.
Bate-papoAurino Gonçalves (Pinduca), Rei do Carimbó, tem mais de dez discos lançados, entre os quais, "Carimbó e sirimdó", pela Beverly. Entre suas composições encontram-se "Curichão da saudade", "Chorando à beira-mar", "Doce menina" e "Terra boa é o Pará", além de "O rico e o pobre".Ana Botafogo, Cícero Gomes, Federico Fernandez, ballet clássico obrigatório que compõem as grandes companhias do Brasil e exterior combinando arte e técnica; Cícero Gomes é primeiro bailarino do Theatro Municipal do Rio de Janeiro e Federico Fernandez é primeiro bailarino do Theatro Colón, na Argentina, ambos fazem apresentações durante o Festival deste ano.
Gisela Vaz, formada em Psicologia, é professora, coreógrafa e matre de ballet pelo New York Dance Institute e pela Julliard Shool de Nova York, além de atuar em musicais e programas de TV no Brasil; Atualmente é presidente do Conselho Brasileiro de Dança e uma das homenageadas do Festival.
Roberto Guimarães, gestor de Cultura da Oi, jornalista cultural, atualmente à frente dos centros culturais Oi Futuro;

Circo do Seu Léo retoma espetáculos em Boa Vista

O quê: Arte Circense, com Circo do Seu Léo
Quando: Sextas-feiras, sábados e domingos
Onde: Praça Germano Augusto Sampaio
Horário: 19h30
Valor: R$ 5

BOA VISTA - Composto por membros de uma única família, o Circo do Seu Léo entra em temporada de apresentações na capital de Roraima. Opção para toda a família, o circo está instalado no Parque Germano Augusto Sampaio.

As apresentações acontecem nos fins de semana da cidade, com início a partir das 19h30. A entrada custa R$ 5.

O Circo do Seu Léo atua em Roraima há mais de 25 anos. Léo, líder da trupe, comenta que a ideia do trabalho é levar entretenimento para todas as famílias. O Parque Germano Augusto Sampaio está localizado no bairro Pintolândia.

Fundação Cultural do Pará promove curso de dramaturgia inclusiva

BELÉM - A Fundação Cultural do Pará (FCP), por meio da Casa das Artes, promove a partir desta segunda-feira (19), a oficina 'Dramaturgia Inclusiva', ministrada pelo poeta e dramaturgo Carlos Corrêa Santos. A proposta é orientar os participantes com técnicas e informações que possam resultar na construção de dramaturgias que convidem a plateia a experimentar a arte a partir de vários sentidos.
A inclusão social tem se tornado um assunto cada vez mais imediato, e estão sendo criados vários métodos para assegurar que pessoas com deficiências possam ser inseridas nos diversos meios sociais. A arte é aliada para facilitar a inclusão, razão pela qual o dramaturgo decidiu apostar neste novo projeto. “Já trabalho com arte-inclusão há algum tempo e percebo respostas cada vez maiores e melhores tanto dos artistas que querem mergulhar nesse campo quanto do público”, diz Carlos Corrêa.


FCP realiza curso de dramaturgia inclusiva. Foto: Agência Pará/Reprodução
Ele destaca ainda que esse compromisso só tem sido assumido no Brasil e no mundo por entidades modernas, vanguardistas e vivamente engajadas com o bem social. “Possibilitar esse tipo de ação representa dar ao entorno social um aporte de respeitabilidade imenso. Parabenizo a Fundação por isso e agradeço a honra de ter sido convidado para estar nesse momento singular para a responsabilidade sociocultural local”, declara.
As inscrições devem ser feitas pelo e-mail [email protected] ou diretamente na secretaria da Casa das Artes (antigo IAP). Alunos de escolas e universidades públicas são isentos, e para os demais interessados é cobrada taxa de R$ 20.

Com enredo amazônico, livro de Ilko Minev ganha tradução em búlgaro

MANAUS - O livro 'A Filha dos Rios' do escritor búlgaro Ilko Minev chegou às prateleiras da Bulgária. A história da cabocla Maria Bonita ganhou uma versão na língua mãe do autor. Em entrevista ao Portal Amazônia, Minev falou sobre a importância de levar a Amazônia para seus conterrâneos.

Livro na prateleira de uma livraria búlgara. Foto: Reprodução/Facebook

O livro 'A Filha dos Rios' é uma homenagem e resgate da cultura amazonense. A obra se passa na segunda metade do séculado passado e apresenta a personagem Maria, uma cabocla de olhos verdes. Ela é levada de Igarapó Mirim por Adriano, a pedido de sua mãe, Eulalia. Descendo pelo Rio Purus, eles chegam a Surara, onde se instalam. A partir desse momento começa a saga da jovem que se passa em um período histórico para a região.História de vida
A literatura sempre esteve nos planos de Minev, mas só depois da aposentadoria que os projetos ganharam forma. A história do búlgaro poderia estar em páginas de um livro. "Em 1972, precisei fugir do meu país por causa do regime comunista. Agora tenho prazer que as pessoas vejam minhas obras nas bibliotecas búlgaras. É como se eu desse a volta por cima", assegurou Minev.
Esta é a segunda obra do autor traduzido para o búlgaro. O livro 'Onde estão as flores?' fez sucesso no país. Na opinião do autor, a Amazônia precisa ganhar mais obras traduzidas em outras línguas. "O interesse pela Amazônia é grande e são poucas as informações que chegam na Europa. Ainda é necessário muito trabalho para que o tema chegue de forma clara em países estrangeiros", contou.A boa recepção na Bulgária ampliou a tradução dos livros em outras línguas. 'Onde estão as flores?' saiu em búlgaro e inglês, as traduções em espanhol e russo estão prontas. "O segundo livro está sendo traduzido na lingua inglesa e espanhola, logo fica pronto. Os leitores podem esperar novidades", garantiu o escritor búlgaro. 

Aliança Francesa abre inscrições para concurso de fotografia

MANAUS - Estão abertas até o dia 6 de novembro as inscrições para o concurso Prix Photo Web Aliança Francesa. O projeto celebra 130 anos da Aliança Francesa no Brasil, a direção escolheu como tema da competição a presença da natureza nas grandes cidades. 
Concurso escolherá melhores fotos sobre natureza nas grandes cidades. Foto: Shutterstock/Reprodução
O objetivo da concurso é estimular a expressão artística por meio da fotografia, registrando, através de imagens, o olhar crítico e contemporâneo da cultura franco-brasileira, além de promover o intercâmbio cultural entre o Brasil e França. Os interessados em participar devem entrar no site oficial do evento, preencher a ficha de inscrição e anexar 10 fotos (editadas ou não).

A partir do dia 14 de novembro a votação popular estará aberta e  segue até 22 de novembro. Cada membro do júri deverá selecionar 12 portfólios, com 10 fotografias cada uma, em seguida serão avaliados por todos em uma reunião presencial. A cerimônia de entrega dos prêmios será realizada em 2 de dezembro. 
Serão três fotógafos premiados, dois eleitos pelo júri oficial e um escolhido pelo júri popular através de votação pelo site do concurso. O primeiro prêmio do júri oficial receberá R$ 7.000, o segundo prêmio do júri oficial receberá uma passagem de ida e volta à Paris e o escolhido pelo júri popular ganhará R$ 1.500.

Concerto de Natal do Amazonas terá formato compacto

MANAUS - O 'Glorioso' Concerto de Natal do Amazonas dá lugar a uma versão menor e mais compacta em 2015. Em apresentações dentro do Teatro Amazonas, é a obra 'Lágrimas de Brinquedo', do dramaturgo amazonense Alfredo Fernandes que será adaptada para o calendário natalino. Intitulada 'O Arauto dos Brinquedos', a produção terá a primeira apresentação no dia 17 de dezembro, a partir das 20h. 
Direção e elenco do espetáculo 'O Arauto dos Brinquedos'. Foto: Diego Oliveira/Portal AmazôniaO novo formato mantém as características das produções anteriores que homenageavam personalidades amazonenses. O espetáculo musical 'O Arauto dos Brinquedos' foca em Alfredo Fernandes, papel interpretado por Zezinho Correa, que será mestre de cerimônia e mostrará para o público a história de Dorinha, uma menina cega que volta a enxergar na noite de Natal. Paralelamente, a avó de Dorinha, Nenel, conta a história do nascimento de Jesus Cristo. De acordo com o secretário de Cultura do Amazonas, Robério Braga, o evento é o mais esperado pelo público amazonense. "As pessoas aguardam ansiosas pela montagem natalina. São espetáculos que mostram esperança e amor ao próximo, todos se identificam de certa forma. Pude participar de uma montagem de 'O Arauto dos Brinquedos', interpretava o Coelho, então a ideia de adaptar a produção para um musical pareceu certa", afirmou. O diretor Jorge Takla aceitou o desafio de levar o espetáculo natalino para o palco do Teatro Amazonas. Ele confessou ao Portal Amazônia que o processo de seleção dos personagens foi difícil. "Os amazonenses são talentosos. Durante a escolha do elenco, a única personalidade que eu conhecia era o Zezinho Corrêa. Depois das audições fiquei mais indeciso ainda, a única solução que achei foi escolher dois ou três atores para interpretarem os mesmos personagens", disse.
Diretor falou sobre a escolha do elenco. Foto: Diego Oliveira/Portal AmazôniaElenco e equipeO elenco liderado pelo cantor Zezinho Corrêa, no papel de Alfredo Fernandes conta também com a participação da veterana Ednelza Sahdo como a Vovó Nenel. A personagem Dorinha será interpretada por três atrizes: Kelly de Castro, Gabriela Maria e Yasmin Larissa. Completam o elenco os atores Carol Martins, Dhijana Nobre, Rafael Dias, Francisco Mendes, Jéssica Stephens, Patricia Botelho, Klinger de Castro, Rafael Lima, Humberto Sobrinho, Paulo Queiroz, Jorjão Pampolha, Davy Chaves, Juremir Vieira, Enrique Bravo, Katia Freitas e Sinézio Rolim.Adaptado por Jorge Bandeira, o concerto terá a direção artística de Jorge Takla, na direção musical está o maestro Marcelo de Jesus, as composições estão a cargo de Miguel Briamonte, a cenografia é assinada por Marcos Apolo Muniz, os figurinos de Marcelo Marques, iluminação de Ney Bonfante e coreografia de Tânia Nardini. Participam da produção todos os corpos artísticos do Amazonas, além dos alunos do Liceu de Artes e Ofício Cláudio Santoro. 
Elenco celebra início dos ensaios. Foto: Diego Oliveira/Portal AmazôniaApresentaçõesA primeira apresentação do espetáculo 'O Arauto dos Brinquedos' acontece no dia 17 de dezembro, às 20h. Na área externa do Teatro Amazonas telões serão montados para o público assistir ao musical. A Secretaria de Estado de Cultura divulgará em breve as formas de distribuição dos bilhetes. Confira a cronograma de apresentações do concerto:18 /12 - Sexta-feira
Horário: 20h19/12 - Sábado
Horário: 17h ou 20h 20/12 - Domingo
Horários: 11h, 17h ou 20h22/12 - Terça-feira
Horário: 20h 23/12 - Quarta-feira
Horário: 20h 25/12 - Sexta-feira
Horário: 19h 

Peça 'Pérolas do Oriente' é exibida no Teatro Arthur Azevedo, em São Luís

O quê: Espetáculo 'Pérolas do Oriente'
Quando: 13 e 14 de outubro
Onde: Teatro Arthur Azevedo, Rua Godofredo Viana, nº 132, Centro
Horário: 19h30
Valor: R$ 50 (Plateia)/ R$ 45 (Frisa)/ R$ 40 (Camarote)/ R$ 35 (Galeria)

SÃO LUÍS - O Teatro Arthur Azevedo recebe nesta terça-feira (13) e quarta-feira (14) o espetáculo 'Pérolas do Oriente'. A peça será exibida a partir das 19h30 e é protagonizada por 116 bailarinos do Studio de Dança Luzia Aureliano.

O espetáculo terá direção geral de Luzia Aureliano. Com texto assinado por Tereza Medeiros, a apresentação terá entrada no valor de R$ 35 a R$ 50.

História

Na bela cidade de Mandurai, vivia um rei chamado Damodar. Ele era muito querido por seu povo, pois era muito justo. O rei tinha um filho, Mahendra, e duas filhas: Nanda e Madhavi. A beleza delas era comentada em todo reino.

O rei convidou todos para uma festa no palácio em que comemoraria a colheita das pérolas. Então, ele enviou seu arauto real para anunciar que daria a mão de sua filha Nanda para quem trouxesse a mais linda pérola do reino.

No dia da festa, a esposa do rei comenta que é perigoso tentar colher a mais bela pérola, pois, ela pertence às deusas da pérola. Recheado de aventura, encanto e fascinação a peça será exibida em São Luís.

Imaginário infantil é tema de espetáculo apresentado no Teatro Amazonas

O quê: Espetáculo 'Ocantada', com Orquestra de Câmara do Amazonas, Grupo de Teatro Metamorfose, Cia de Teatro 'De Bubuia' e Carol Martins
Quando: 14 de outubro
Onde: Teatro Amazonas
Horário: 20h
Valor: Gratuito

MANAUS - Com repertório voltado para o imaginário infantil, a Orquestra de Câmara do Amazonas apresenta o espetáculo 'Ocantada'. O evento acontece nesta quarta-feira (14), no Teatro Amazonas a partir das 20h. Sucessos infantis do grupo musical 'Palavra Cantada' farão parte do repertório.

De acordo com o secretário de Estado da Cultura, Robério Braga, o concerto será um mix de artes, com a participação de diferentes artistas. "Será uma mistura de música, teatro e dança. Um espetáculo colorido, como todo criança gosta de assistir. Essa é a melhor maneira de aguçar o interesse dos pequenos pela arte", explicou.

Além da orquestra, o espetáculo receberá artistas do Grupo de Teatro Metamorfose, da Cia de Teatro 'De Bubuia' e a solista Carol Martins. "Será uma apresentação verdadeiramente colorida, com um figurino todo especial e uma interação com a plateia", afirmou o maestro Marcelo de Jesus.

Academia Amazonense de Letras promove Sarau com Ode a Manaus

Foto: Reprodução/Academia Amazonense de LetrasMANAUS - O projeto 'Sarau na Academia' exaltou o legado de autores da Academia Amazonense de Letras, em Manaus, na noite desta quarta-feira (7). O evento foi criado para homenagear personalidades que contribuíram com a história e literatura do Estado. Nesta edição, o escolhido foi Paulo Pinto Nery, juíz de direito e político.Ele teria completado 100 anos em 2015. Chegou a ser governador do Amazonas, após a renúncia de José Lindoso, em 1982. Pertenceu à Academia Amazonense de Letras, onde ocupou a cadeira de número cinco, cujo patrono é Araújo Filho. Faleceu em 1994.Além do Sarau, a 'Ode à Manaus', em comemoração ao seu aniversário de 346 anos, deu o tom da noite. Leituras de poesias escritas pelo coordenador do Portal Amazônia, Isaac de Paula, pela jornalista Arthemisa Gadelha, pela acadêmica Carmen Novoa Silva e pela promotora de Justiça Anabel Mendonça, abrilhantaram o evento.Apresentações musicais de Ketlen Nascimento, Hêmilly Lira, Cileno e Humberto Vieira completaram a homenagem. O evento aconteceu na sede da Academia, na Rua Ramos Ferreira, n°1.009, no Centro da capital amazonense. 
[[galeriaO 'Sarau da Academia' acontece uma vez por mês, na primeira quarta-feira do mês. Homenageia um acadêmico já falecido, geralmente os que comemoram centenário, e a entrada é gratuita. 

Smash the Fruit: conheça ensaio fotográfico saudável para bebês

MANAUS - O ensaio fotográfico para bebês conhecido como 'Smash the Cake' é feito para celebrar o primeiro ano de vida dos pequenos. A ideia é colocar a criança de frente para um bolo e fotografá-lo esmagando o doce. Mas existe uma versão mais saudável do ensaio, o 'Smash the Fruit', que troca alimentos com alto teor de açúcar por frutas. O Portal Amazônia entrevistou a fotógrafa Verenna Cardoso que usa a técnica.
Há três anos, a fotógrafa trabalha com ensaios infantis e familiares, como por exemplo, 'Smash the Cake', Newborn e gestantes. Este ano, ela experimentou fazer o Smash the Fruit e já garante que as mães estão gostando muito do resultado. "Estava procurando fazer algo diferente que não fosse só a criança destruindo o bolo e comecei a pesquisar trabalhos de fotógrafos estrangeiros para saber técnicas diferentes. Então, achei fotos maravilhosas de crianças em piquinique comendo frutas", diz.
Na opinião de Verenna, algumas mães tem receio de dar bolo para as crianças, inclusive, porque alguns bebês desenvolviam alergia a alguns produtos dos doces. "Resolvi disponibilizar essa sessão para que os pais se divertam junto com os filhos. 
Verenna Cardoso também explica que o doce só entra na dieta dos bebês a partir do primeiro ano. "Mas as frutas podem ser consumidas já aos seis meses, uma vez que a maioria não tem nenhuma restrição", conta. A fotógrafa conta que procura acompanhar o crescimento dos pequenos clientes e por isso tenta trazer ou criar novas possibilidades de imagens. "Minha intenção é que cada momento de suas vidas se eternize", afirma a profissional. Veja como fica o resultado da 'Smash the Fruit':


Foto: Verenna Cardoso/Cedida


Foto: Verenna Cardoso/Cedida


Foto: Verenna Cardoso/Cedida

Artista plástica Eliane Mezari 'vibra' Amazônia em telas

MANAUS - São 16 telas inspiradas nas coisas simples e essenciais da vida. Assim surge a exposição 'Vibrante', da artista plástica Eliane Mezari. Em entrevista ao Portal Amazônia, Eliane, fala sobre a arte em sua vida e o novo projeto. A exposição tem lançamento marcado para o domingo (11), a partir das 9h, no Largo São Sebastião, localizado na Rua José Clemente, 564 - Centro. Natural do Paraná, Eliane Mezari mora há 26 anos no Amazonas e trabalha como psicologa. Ela conta que a arte surgiu naturalmente em sua vida. "Eu desenhava na terra quando era criança, na escola, por exemplo, desenhava mapas e pintava para as crianças que não gostavam dessa tarefa. Então é algo que sempre esteve presente", disse.A artista afirma que em sua visão tudo tem um componente artístico. "Passei um tempo sem expor e estou retomando agora. Decidi pintar novamente porque sinto que posso afetar a vida das pessoas de alguma forma. Sem o público, a arte não tem sentido", declarou.'Vibrante' é a sétima exposição feita por Mezari, a última aconteceu em 2013. Ao todo, serão apresentadas 16 telas, todas em dimensões pequenas. "A exposição surgiu a partir de uma observação daquilo que é simples e essencial para a vida acontecer com leveza. Trouxe água para minhas telas pelo fato de ser vida, é essencial", contou a artista autodidata. Quadros mostram o melhor da Amazônia. Foto: Divulgação

Projeto 'Sopão de Letras' leva graffiti às ruas de Manaus

MANAUS - Grafiteiros de toda cidade se unem para divulgar a arte da rua. A capital amazonense recebe neste domingo (11), a partir das 9h, mais uma edição do 'Sopão de Letras'. O evento ocorre na rua 31 de julho, s/n - Jappiim, próximo ao Manaus Moto Center. Além do graffiti, o Sopão terá participações de artistas e DJ's locais.
O organizador do Sopão de Letras, Silvandro Godo, acredita que o projeto une à classe dos grafiteiros de Manaus, além de deixar uma marca positiva nas ruas da capital. "Queremos que todos possam ver o graffiti com bons olhos, e aproveitar o momento para confraternizar", falou.
Projeto une grafiteiros da capital em nome da arte. Foto: Reprodução/Facebook
De acordo com Silvandro, a prática do Sopão de Letras é antiga na capital amazonense. "Em 1999, alguns artistas faziam a manifestação do sopão de letras, algo mais prático e mostrando para a população a arte mesmo. A graffiti é uma arte inovadora, tudo pode acontecer, então a cada ano conseguimos fazer algo diferente", contou.Qualquer pessoa interessada em graffiti pode participar do evento, mas cada um deve levar sua tinta. "Com a ajuda de amigos e da comunidade o evento vai superar as expectativas. E cada grafiteiro pode levar seu estilo para a parede, ou seja, o desenho ficará com vários aspectos", disse Godo.A entrada para o evento é gratuita. Mais informações sobre a concentração dos artistas ou como ajudar na produção do 'Sopão de Letras' por meio do telefone (92) 99330-0028.Veja o trabalho desenvolvido por Silvandro Godo:

3ª edição da Feira do Livro de Manaus recebe autores nacionais e locais

MANAUS - Consolidada no calendário do manauense, a capital do Amazonas recebe a terceira edição da Feira do Livro de Manaus (FLIM) entre os dias 7 e 12 de outubro. Os amantes do universo literário poderão compatilhar momentos de vivência com os autores, entre outras atividades, no Studio 5 Centro de convenções, na Zona Sul da cidade. A segunda edição recebeu 62 mil visitantes em cinco dias.
Mais de 60 mil pessoas visitaram a segunda edição da feira que oferece literatura para todas as idades. Foto: Clarissa Bacellar/Portal Amazônia
Entre os diversos convidados, a terceira FLIM vai contar com a participação do publicitário, escritor e roteirista paulistano Frederico Elboni, autor dos livros 'Um Sorriso ou Dois – para as mulheres que querem mais' e ainda o mais recente 'Meu Universo Particular'. Elboni assina como roteirista do programa 'Amor & Sexo', apresentado por Fernanda Lima, na Rede Globo. 
Além disso, o autor mantém um blog chamado 'Entenda os Homens', no qual tem inspiração nas cenas do próprio cotidiano. Os críticos consideram seus textos inteligentes e divertidos, uma vez que também descrevem o dia a dia da mulher moderna. Só em 2014, bateu mais de cinco milhões de acesso por mês.
Outro convidado é o paraibano Janderson Lopes mora em Manaus há mais de dez anos. Ele divide a função de Tenente do Corpo de Bombeiros Militar do Amazonas, com a de escritor. É dele o livro de ficção científica 'Guardiões da Humanidade – O legado do Falcão', que tem como enredo a aventura intergalática de Peter Hawkson. Na obra, o Teatro Amazonas representa a baixa-Manaus, uma cidade antiga e alagada, onde mora Peter, um jovem que após ser salvo da morte iminente descobre que possui poderes sobre-humanos.
Literatura amazonense 
A FLIM incentiva autores da literatura produzida no Amazonas. Por isso, a terceira versão vai contar com a participação do professor doutor em Linguística pela Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), Sérgio Freire, pelo livro 'Amazonês: expressões e termos usados no Amazonas', e ainda pelos estudos em 'Linguagens, Mídias Sociais e Análise do Discurso'.
O tema reliogioso também tem espaço na feira, com a exposição das ideias do Pastor David Hatcher, da Nova Igreja Batista, estudioso na área de casamentos e família. E da obra 'O Valor dos Provérbios' do jornalista e escritor Rômulo Sena.
Entre outros convidados, a feira vai contar com a presença do novo poeta (no amplo sentido da palavra) Pedro Calheiros, de 12 anos de idade, que vai declamar alguns poemas de sua autoria.
Novidades
Nesta edição as escolas vão ter a oportunidade de fazer apresentações de talentos. Haverá exposição de desenho dos alunos das escolas participantes, que receberão um certificado de participação, congratulações pelo desempenho e ainda farão fotos junto aos pais.
A programação contará ainda com espetáculos de teatro infantil; palestras para alunos do ensino fundamental e médio; palestras universitárias; contadores de histórias (Lendas Amazônicas) ; bate-papo com autores; encontros literários, entre outras atividades com o objetivo de estimular o estudante à leitura e o contato direto com o autor, por meio da visitação escolar como atividades extracurriculares.
De acordo com o organizador, Luiz Carlos Marinho Júnior, a FLIM aproxima leitores e escritores para a construção da cidadania. “Este tem sido nosso propósito desde o início, associando ao ato da leitura em si a perspectiva de estimular o pensamento crítico, fato também de que há bons exemplos e iniciativas em diversas regiões, mas que necessitam ser estimuladas e apoiadas”, afirmou. 
Os ingressos custam R$ 10 (Inteira) ou R$ 5 + um livro usado. Todos os livros doados na 3ª FLIM serão destinados ao projeto Arca das letras da Secretaria de Estado de Produção Rural (Sepror), para abastecer e ajudar a criar bibliotecas para os produtores rurais do setor primário do Amazonas.
A feira funcionará de 8h30 às 22h nos dias 7, 8 e 9. Já no dia 10, estará aberta de 10h às 22h. E nos dois últimos dias, 11 e 12, será de 13h às 22h, no Studio 5 Centro de Convenções, na Avenida Rodrigo Otávio, n°. 3.555.