Manaus 30º • Nublado
Domingo, 23 Janeiro 2022

Inicie o próximo ciclo da sua vida, já!

Primeiramente, estendo os votos de que o ano de 2022 seja de muita prosperidade e longevidade a todos! Que possamos ter ainda mais disposição para construir uma sociedade melhor e mais humana!

No meu entender, quanto mais a tecnologia avança mais precisaremos dos cérebros humanos e das habilidades humanas. Esta é a minha convicção e existem diversos exemplos cotidianos que corroboram com esta minha percepção.

Contudo, isso não significa que não precisamos conhecer e entender sobre tecnologia e suas subáreas. Pelo contrário, para estar inseridona Sociedade 5.0 é de extrema importância não só conhecer, mas como também se aprofundar em algumas de acordo com a sua área de atuação.

A ideia central da coluna de hoje não é ser prescritivo ou entregar uma receita de bolo, mas em ser provocativo quanto à necessidade ininterrupta de nos aperfeiçoarmos enquanto seres humanos e como gestores.

Ademais, para sobreviver em um mercado cada vez mais competitivo, temos que ser focados na visão, nos valores e nas pessoas, porque não é sobre estar empregado ou ser empreendedor, e sim sobre como ajudamos e apoiamos outras pessoas para que elas tenham sucesso.

Consequentemente isso demanda muito esforço para tornar os processos e as atividades cada vez mais simples, pois, de certo, a simplicidade além de aumentar a produtividade é a fórmula por detrás de muitas inovações revolucionárias. 

Foto: Reprodução/Shutterstock
Em 2022, o mundo se comportará de maneira ainda mais instável e tudo o que fizemos, enquanto pessoas e organizações, não têm capacidade de nos levar adiante. Paralelamente, devido às mais diversas incertezas, muitos estão experimentando uma sensação de desconforto porque não estão conseguindo aprender tudo o que precisam ou que acreditam que precisam.

Definitivamente, como eu tenho aprendido ao longo do tempo, o mais importante não é aquilo que você sabe, mas a maneira como você pensa e o quão aberto você se mantém às mudanças.

As oportunidades são exponenciais, mas as pessoas simplesmente não conseguem perceber ou compreender porque não são capazes de pensar diferente. Para ser um pouco mais provocativo gostaria de ressaltar 3 pontos predominantes na Sociedade 5.0: Nova Tecnologia; Novo Mercado; e Nova Gestão.


  • Nova Tecnologia: À medida que o tempo entre as revoluções tecnológicas está cada vez mais curto, constitui-se um ambiente em que a evolução das mais diversas tecnologias alavanca umas às outras e promove disrupções e descontinuidades de produtos e serviços com uma velocidade nunca antes vivenciada;
  • Novo Mercado: A combinação de tecnologias mais baratas e conhecimento mais abundante possibilitam ao consumidor mudanças drásticas nos seu comportamento, tornando-os mais exigentes, seletivos e críticos passando a ser mais fiel à sua forma de pensar ou do grupo do qual é pertencente. Pois, o novo mercado municiado pelas novas tecnologias não aceita nem respeita os limites dos setores e categorias;
  • Nova Gestão: Com absoluta certeza, a gestão é a maior de todas as tecnologias, pois ela é a única capaz de organizar as pessoas e os recursos para construir coisas incríveis. Mas, o modelo de gestão atual está colaborando e levando as empresas para um caminho de inúmeras dificuldades. A nova gestão deve buscar valorizar a entidade humana e incentivar a criatividade.


Em virtude das novas tecnologias, do novo mercado e da nova gestão, as organizações em todo o mundo precisam, mais do que nunca, de pessoas apaixonadas por problemas! Ser apaixonado pelo problema que um produto/serviço resolve e não pelo produto/serviço que resolve o problema, nos possibilita ver além dos modelos de negócios tradicionais e projetar novas alternativas.

Dito de outro modo, inicie um novo ciclo na sua vida entendendo que as tecnologias são apenas ferramentas que devem ser utilizadas para criar soluções para os problemas da vida de todas as pessoas. Em seguida, compreenda que os mercados são cada vez mais transversais e por fim, que a nossa experiência e conhecimento em gestão não devem gerar respostas e modelos definitivos e sim gerar perguntas inteligentes e modelos de gestão mais humanos.

Sobre o autor

Vitor Raposo é empreendedor em diversos segmentos, mentor, consultor e professor. Doutorando em Humanidades e Artes pela Universidade Nacional de Rosario – UNR, na Argentina; especialista em inovação e negócios pela Nova Business School em Portugal, em Gerenciamento de Projetos pela FGV e em Gestão Estratégica de Negócios pela UCB. Atua como voluntário no Instituto Soka Amazonas e no Capítulo Amazônia do Project Management Institute (PMI-AM).

*O conteúdo é de responsabilidade do colunista 

Veja mais notícias sobre Sociedade 5.0.

Veja também:

 

Comentários: 1

Mário Raposo em Sexta, 14 Janeiro 2022 19:00

Parabéns pelo texto!

Parabéns pelo texto!
Visitante
Domingo, 23 Janeiro 2022

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://portalamazonia.com/