Sidebar Menu

Manaus 30º • Nublado
Domingo, 20 Junho 2021

Perspectivas para 2021 e os cenários de geração de empregos

O ano de 2020 foi difícil, cheio de obstáculos, paradas bruscas nos negócios e desemprego dia após dia. Já estávamos vivendo uma crise econômica devastadora desde 2015 e em 2020 se agravou com o vírus chinês que se transformou em uma pandemia.

Para o próximo ano, as perspectivas são muito boas, principalmente para o comércio, que foi o que mais sofreu nesse período de pandemia. Até antes do caos do vírus, passávamos por um crescente número de geração de empregos nos mais diversos setores, havendo até mesmo na construção civil, que, em muitos casos, é uma das últimas que voltam a crescer.

Com a breve chegada da vacina, a tendência é que esse ritmo volte a ocorrer, gerando recontratações de profissionais que tiveram seus contratos cancelados pela pandemia, novas contratações e novos projetos industriais, que serão o principal motor de investimentos e novos negócios.

Nesse artigo vamos falar sobre todos os parâmetros 2020/2021, com as tendências de crescimento de vagas por áreas e modalidades de trabalho. 

Foto: Bench Accounting/Unsplash

O que o final de 2020 mostra como projeção para 2021

Os três últimos meses de 2020 foram muito aquecidos. Isso ocorreu pelo fato de Outubro ter sido um mês que muitos Estados estavam registrando queda de casos de Covid. Com isso, o mercado se animou e voltou a funcionar a todo vapor. Entretanto, dezembro voltou a registrar aumento de casos e uma nova onda de infecções. Mesmo assim, de hoje para frente é difícil que o mercado volte a fechar novamente como aconteceu no meio de 2020. As empresas estão em desespero em busca de recuperação financeira do período perdido, que ficaram fechadas, e isso vai ser forçado através de movimentos de classes, política e uso de força de poder judicial. Falar isso não significa dizer se é o melhor caminho ou não, mas sim trabalhar com a realidade, e ela nos mostra isso nesse exato momento.

O crescimento de vagas convencionais com maiores exigências

O aumento de vagas convencionais é um efeito normal da geração de trabalho, emprego e renda. Para atender a demanda da sociedade de uma forma geral, sempre haverá a necessidade de geração de vagas para profissionais de produção, vendas de loja, vendas externas, estoque, administrativo, logística, compras, RH, financeiro, infraestrutura, Tecnologia da Informação e tantos outros que sempre vemos anúncios.

Dentro de assuntos temos um ponto característico do momento: o maior nível de exigência de conhecimentos por parte dos profissionais. Estamos passando por um período de muitas mudanças e, entre elas, as exigências profissionais aumentaram.

Muitas das vagas que estão sendo publicadas demonstram que as exigências estão sempre girando em torno de conhecimentos duplos. Exemplo: o profissional da área financeira que também conhece de fiscal/contábil. Ou o profissional de recrutamento e seleção que conhece também de Departamento de Pessoal. Ou o profissional da área Comercial que também conhece de Marketing. E assim por diante.

Com isso, entramos em uma etapa onde as empresas buscam dois profissionais em um. Algumas alegam que fazem isso por motivos de redução de custos. Outras realmente agem por oportunismo de haver muitas pessoas de desempregadas e que infelizmente estão a mercê do mercado. 

Foto: Kaleidico/Unsplash

As novas áreas que despontarão na geração de novas vagas

Além das vagas convencionais que falamos acima, há um novo grupo de funções que já estão surgindo e que em 2021 terá um grande aquecimento devido às mudanças culturais dos negócios como um todo. Com a pandemia, muitas empresas começaram a conhecer um novo universo que até então era duvidoso: a tecnologia e vendas online através de redes sociais, aplicativos, sites e outros recursos.

Entre esses funções estão:

- Desenvolvimento e programação de aplicativos: muitas empresas começaram a ver que vendas por aplicativos geram poucos custos operacionais e processos rápidos envolvendo informações. Com isso, muitos projetos em 2021 estão circulando em torno desse assunto através de compras e vendas diretas de produtos e serviços. Isso gera uma grande demanda para contratações de profissionais para esse tipo de serviço. A maioria das contratações tende a ocorrer como PJ ou prestação de serviços.

- Criação e manutenção de sites: a confecção de sites foi um assunto que teve um grande boomm no início da década de 2000. Assim como toda novidade, teve um tempo de sucesso e com o tempo foi esfriando como um conceito inovador, passando a ser algo visto como normal. A questão é que, com a pandemia, muitas empresas começaram a pensar no assunto como alternativa para vendas de produtos e serviços, principalmente por parte de profissionais que foram desligados de suas empresas e começaram a atuar como profissional autônomo/a ou liberal. Essa realidade gera demandas como contratações de web designers, criadores e editores de artes, editores de vídeo e som, estrategistas de marketing e outros similares. A maioria dessas contratações ocorrerá também como PJ ou prestações de serviços.

- Gestão de mídias digitais: essa é uma área que há muitos anos já vem crescendo, principalmente redes sociais. Desde 2000, temos vivido um grande envolvimento de pessoas com essas redes. Entretanto, até então isso ainda não era pensado como uma fonte de negócios por parte das empresas. Quando isso começou a se tornar realidade, o mercado começou a se adaptar de acordo com isso, gerando demandas de profissionais especialistas em Marketing Digital, Analistas de Métricas e Estratégias de Marketing, Social Media e funções similares. A maioria dessas contratações tende a ser via CLT.

- Inteligência de Mercado: é uma área que existe há muitos anos, porém muitas empresas acham que ela não é necessária pelo fator de já terem o setor comercial, que é diferente da Inteligência de Mercado. Comercial vende, Inteligência de Mercado estuda o mercado e define as estratégias para achar o público consumidor.

O desafio que temos, como profissionais, é nos adaptarmos a essa realidade que já é presente. Como podemos adaptar a nossa atual atuação junto a essas áreas que falamos? Como podemos migrar integralmente para alguma dessas áreas?

Vamos para a prática?


Flávio Guimarães é diretor da Guimarães Consultoria, Administrador de Empresas, Especializado em Negócios, Comportamento e Recursos Humanos, Articulista de Carreira, Emprego e Oportunidade dos Jornais Bom Dia Amazônia e Jornal do Amazonas 1ª Edição, CBN Amazônia, Portal Amazônia e Consultor em Avaliação/Reelaboração Curricular. 

Veja mais notícias sobre Eu Profissional.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Domingo, 20 Junho 2021

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://portalamazonia.com/