Manaus 30º • Nublado
Terça, 31 Janeiro 2023

"Venezas": 3 municípios na Amazônia que lembram a cidade italiana

cheia-2022-am-anama-1

Considerada um labirinto de pequenos e grandes canais que banham mais de 100 ilhas, Veneza, na Itália, é um dos lugares mais escolhidos para turismo no mundo. A capital da região de Veneto é famosa pela sua arquitetura, adaptada ao movimento das águas, além de parte da cidade estar listada como Patrimônio Mundial.

Mas se engana quem pensa que só existe uma Veneza e que é exclusiva da Europa. Na Amazônia, três cidades ficaram conhecidas como "Venezas" justamente por suas peculiaridades de locomoção e arquitetura, tal como a cidade italiana. Uma delas, inclusive, é referência internacional no uso de bicicletas. Confira:

Afuá (Pará)

Distante mais de 300 quilômetros da capital paraense, Afuá possui muitas particularidades. A "Veneza marajoara" foi construída em cima de palafitas pelo fato de estar em uma área de várzea alagada. Muitas de suas ruas ainda são de madeira.

Além de "Veneza", Afuá também é conhecida como a cidade das bicicletas, pois este é seu principal meio de transporte. Por conta disso, a cidade acabou ganhando outro apelido em referência a mais uma cidade de outro continente: "Amsterdã dos Trópicos".

Em 2012, foi aprovada uma lei que proibia o uso de automóveis na cidade. Cerca de 75% da população afuaense possui sua própria bicicleta e através da criatividade, adaptaram serviços como bicitáxi e biciambulâncias. Estes veículos transportam até três passageiros. 

Foto: Reprodução/Facebook-Prefeitura Municipal de Afuá
Foto: Reprodução/Instagram-Prefeitura Municipal de Afuá

Anamã (Amazonas)

No processo de enchente do Rio Solimões, que ocorre de dezembro a junho, o município de Anamã, distante 209 quilômetros de Manaus, capital do Amazonas, fica todo inundado. 

Por conta disso, a "Veneza do Amazonas" possui mecanismos para se adaptar à cheia que envolvem mudanças na rotina e nos meios de transporte, causando até "engarrafamentos" de canoas. Isso porque mototaxistas se reinventam quando a cidade fica coberta pela água e criam alternativas para continuar trabalhando.

Além disso, um dos cemitérios da cidade fica totalmente submerso. Apenas parte das marcas das cruzes ficam fora da água.

Um dos pontos positivos dessa Veneza amazônica é o fato de haver fartura e facilidade na pesca para posterior comercialização.

Foto: Reprodução/Rede Amazônica AM
Foto: Diego Peres/Secom AM

Islândia (Peru)

Diferente do país de nome homônimo, na Islândia peruana é uma "Veneza" fica na tríplice fronteira entre Peru, Brasil e Colômbia e se compara com a cidade italiana por também estar construída sobre as águas da bacia amazônica. Islândia passa grande parte do ano inundada e é habitada por cerca de 2,3 mil 'isleños', como são chamados seus habitantes.

O município tem recebido cada vez mais turistas da Colômbia, por ser próximo de Letícia, e tem investido no turismo. Um fato curioso é que o município trabalha com três moedas diferentes: o sol peruano, o real e o peso colombiano.

Foto: Man77/Wikimedia Commons
Foto: Reprodução/Andina - Agência Peruana de Notícias

Você conhece mais alguma "Veneza" na Amazônia?

Veja mais notícias sobre AmazôniaAmazônia Internacional.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Quarta, 01 Fevereiro 2023

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://portalamazonia.com/