Manaus 30º • Nublado
Sábado, 21 Mai 2022

Relembre o balneário que fez parte da vida dos amazonenses na década de 1940

Captura-de-Tela-2022-01-17-as-13.37.0_20220117-174729_1

Muito comum na vida do amazonense entre as décadas de 40 a 90, os banhos públicos em igarapés tiveram seu apogeu e declínio, assim como o período áureo da borracha. Nos fins de semana, famílias inteiras iam para lugares como o Igarapé do 40 ou o Igarapé do Mindu.

E um dos "banhos", como são conhecidos, que ficou guardado na história e memória amazonense foi o Balneário do Parque 10, em Manaus. Confira:

Foto: Instituto Durango Duarte/Acervo

Popularmente conhecida por ser uma cidade quente, Manaus (AM) possui alternativas para a população que deseja se refrescar nos fins de semana, como flutuantes e balneários. Em meados da década de 30, o então prefeito, Antônio Botelho Maia, que foi prefeito entre 1937 e 1940, inaugurou o Balneário do Parque 10.

A água vinha do Igarapé do Mindu, que possuía águas límpidas. Além do balneário em si, o espaço tinha um zoológico aos arredores, com animais como araras e onças. O local foi o espaço de lazer de muitas famílias por décadas, até que começou a apresentar problemas e passou a decair em meados da década de 70.

O declínio 

Em meados da década de 70, os frequentadores do espaço começaram a reclamar do excesso de lixo e poluição das águas que estava ocasionando doenças em quem ia ao local. Contudo, o então administrador do local na época, Afonso Rezende, em entrevista a um jornal da época, declarou: "todo mundo pode ver que o local é limpo e que tudo que está correndo normalmente, pois ninguém reclama, só os de oposição".

Além disso, informou que o então prefeito, Jorge Teixeira, tinha planos de construir uma piscina olímpica e uma quadra de esportes no local, o que não foi concretizado.

Jornal A Notícia, de 27.07.1975. Foto: Instituto Durango Duarte/Acervo

Atualmente

Com a falta de manutenção do local, além de problemas com a insegurança crescente, o espaço foi abandonado e ficou mais poluído e sujo com o passar do tempo. Hoje, o Balneário do Parque 10 existe apenas em registros históricos e na memória de quem frequentou o lugar.

Foto: Reprodução/YouTube

Veja mais notícias sobre Amazônia.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Sábado, 21 Mai 2022

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://portalamazonia.com/