Sidebar Menu

Manaus 30º • Nublado
Terça, 27 Outubro 2020

Parceria entre Embrapa e Funai dará apoio técnico para fortalecer agricultura e conservação em terras indígenas

Rog Shafi/Unsplash

Um acordo de cooperação técnica assinado entre a Embrapa e a Funai vai permitir o desenvolvimento de cadeias produtivas e conservação da biodiversidade em Terras Indígenas do Acre, Alagoas, Bahia, Mato Grosso, Pernambuco, Rondônia, Sergipe e Tocantins. A iniciativa foi formalizada no dia 29 de setembro e vai possibilitar o acesso ao conhecimento técnico sobre o manejo do solo, produção e gestão do cultivo. A parceria complementa os projetos iniciados em 2008 em unidades da Funai no Acre.

Entre as ações propostas pelo acordo, está a capacitação de agricultores indígenas em sistemas agroflorestais; o levantamento de solos e recursos genéticos locais de uso alimentar e medicinal; oficinas de boas práticas de produção sustentável de alimentos; e o desenvolvimento de mecanismos de conservação de recursos genéticos.

Foto: Deb Dowd/Unsplash

O chefe-geral da Embrapa Acre, Eufran Amaral, considera que essa experiência entre a Embrapa e a Funai é uma troca de conhecimentos que vem dando resultados positivos e merece ser expandida para outros estados do Brasil. "A demanda é sempre feita pelas comunidades indígenas. São os índios quem definem o que querem plantar. Em cada estado vamos ter duas ou três terras indígenas sendo trabalhadas, para iniciar. E a partir daí se amplia", explicou.


Manoel Kaxinawa, representante indígena no Acre, afirma que além de garantir a segurança alimentar, o resultado dessa ação também contribui para a economia das comunidades atendidas pelo projeto no estado. "Esse conhecimento tem nos ajudado tanto na geração de alimentos regionais da própria comunidade, como para a merenda escolar, produção agrícola de modo geral e também a produção de banana, por exemplo."

Com prazo de vigência de cinco anos, e renovação por igual período, o acordo de cooperação técnica possibilita a adesão de novas unidades da Funai e da Embrapa durante a vigência, com a elaboração de planos de trabalho específicos, conforme as demandas dos povos indígenas junto às instituições parceiras.

O secretário do Índio de Roraima, Marcelo Pereira, acredita que a iniciativa vai complementar as ações do governo do estado para levar desenvolvimento para as comunidades. "Isso vem fortalecer esse processo de produção com tecnologia, além de orientar o produtor indígena de forma que ele possa subsidiar e aumentar sua renda conforme o sistema de produção adotado dentro das comunidades indígenas do estado de Roraima.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Terça, 27 Outubro 2020

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://portalamazonia.com/