Manaus 30º • Nublado
Domingo, 03 Julho 2022

Mucura: alimento exótico nas comunidades da Amazônia

Mucura: alimento exótico nas comunidades da Amazônia
Javali, faisão, coelho e rã. Sabe o que esses animais têm em comum? Eles são utilizados por chefs de cozinha devido a suas carnes exóticas. Na Amazônia também existem animais exóticos que fazem parte do cardápio dos povos indígenas e comunidades tradicionais. No Pará, por exemplo, em uma comunidade ribeirinha localizada no município de Abaetetuba, o consumo da carne de mucura  é algo comum.

A mucura, também conhecida em parte do país como gambá, é lembrada pelo líquido mal cheiroso produzido por suas glândulas axilares usado como arma de defesa. Se alimenta de roedores, aves de pequeno porte, rãs, lagartos, insetos e frutos. Em diversas comunidades amazônicas, a caça deste animal é feita para fins de alimentação e uso medicinal.
Foto: Divulgação
De acordo com o professor da Universidade Federal do Pará (UFPA), Flávio Bezerra Barros, a mucura é um alimento apreciado em diversas localidades e, apesar do aspecto "feio" do animal, "possui um sabor delicioso, parecido com o de uma galinha". Normalmente, a carne é guisada com bastante tempero e molho.

Preparo delicado

Nos últimos anos, Flávio apresentou dois artigos sobre a utilização da mucura como alimento nas comunidades do Pará. Durante as entrevistas, ele descobriu a maneira que os ribeirinhos preparam o animal: o primeiro passo, após o abate, é ferver o animal em água quente para limpar os pelos.

Em seguida, é realizada a remoção das vísceras do animal. O momento de cuidado fica para a retirada das glândulas que produzem a "catinga", encontradas nas axilas da mucura. Ao Portal Amazônia, o pesquisador afirmou que não é qualquer pessoa que consegue "tratar" uma mucura. "Ela possui uma glândula que é responsável pelo seu odor característico, por esse motivo, não é fácil preparar a carne da mucura para o consumo. Quem trata a carne deve conhecer todas as técnicas para retirar o pitiú", explicou.
Mucura guizada. Foto: Reprodução/Flávio Bezerra Barros

O limão é usado para retirar o 'pitiú' do sangue e a carne pode ser temperada a gosto. Até mesmo a gordura da mucura é utilizada para a produção de medicamentos.

Por se tratar de uma carne de caça, a mucura não pode ser comercializada em feiras, sendo usada apenas para o consumo próprio. Porém, é comum encontrar nos comércios das pequenas cidades, como destaca o professor: "Uma vez eu encontrei uma mucura grande que custava R$ 40. Geralmente os ribeirinhos chegam das comunidades rurais para comercializar o animal, alguns, inclusive, chegam a criá-los em cativeiro para engordá-los", processo conhecido como ceva.

Amazônidas usam a carne de mucura para se alimentar. Foto: Reprodução/Flávio Bezerra Barros
Cultura regional

Na Amazônia, a maioria das receitas e pratos são heranças culturais. Enquanto para alguns o consumo da carne de mucura pareça repulsivo, para outras pessoas significa a sobrevivência. "Na China, eles consomem bichos inimagináveis pra gente, o que pode chocar muitas pessoas, entretanto, é algo cultural. Na Amazônia é a mesma coisa, as pessoas não consomem apenas a mucura, mas comem também cobra, jabuti, macaco, formiga e outros animais. São heranças culturais", frisou o pesquisador.



Confira o passo a passo do preparo da carne de mucura:

Veja mais notícias sobre AmazôniaPará.

Veja também:

 

Comentários: 5

Adana Lopes em Quarta, 24 Novembro 2021 23:04

Como pode pode um "Portal da Amazônia", propagar o preparo de um animal que está em extinção. Eu imaginava que a proposta seria difundir a proteção da Amazônia, não propagar como afundar mais ainda.

Como pode pode um "Portal da Amazônia", propagar o preparo de um animal que está em extinção. Eu imaginava que a proposta seria difundir a proteção da Amazônia, não propagar como afundar mais ainda.
Daninha em Domingo, 23 Janeiro 2022 21:46

Extinção nada. Mucura é o que mais tem no amazonas. Mimizento.

Extinção nada. Mucura é o que mais tem no amazonas. Mimizento.
Aldry Xavier em Quarta, 24 Novembro 2021 23:12

Matéria totalmente fora de contexto e que no meu entendimento como leitor do portal , foge da proposta desse canal, de sempre mostrar as belezas de nossa região e primar em trazer notícias que despertam o desejo e a necessidade de preservar essa região que é de vital importância para o planeta. Poderiam sim, ter trazido uma matéria falando sobre a mucura, que muitas vezes é confundida com ratos e morta a pauladas quando aparecem na área urbana. E dentro dessa mesma matéria trazer essa curiosidade culinária. Um pouco mais de bom senso na exploração de determinados assuntos não faz mal a ninguém.

Matéria totalmente fora de contexto e que no meu entendimento como leitor do portal , foge da proposta desse canal, de sempre mostrar as belezas de nossa região e primar em trazer notícias que despertam o desejo e a necessidade de preservar essa região que é de vital importância para o planeta. Poderiam sim, ter trazido uma matéria falando sobre a mucura, que muitas vezes é confundida com ratos e morta a pauladas quando aparecem na área urbana. E dentro dessa mesma matéria trazer essa curiosidade culinária. Um pouco mais de bom senso na exploração de determinados assuntos não faz mal a ninguém.
Junio Cardoso em Quarta, 01 Dezembro 2021 23:19

Na foto parece ser uma delícia, mas eu que não comeria hahhah

Na foto parece ser uma delícia, mas eu que não comeria hahhah
Daninha em Domingo, 23 Janeiro 2022 21:49

Tive uma infância difícil e lembrei que meu pai já preparou uma dessas. Meus parabéns pela matéria maravilhosa, respeitando não somente a questão cultural, mas também o resgate da memória de uma vivência que nenhum desses mimizentos que comentaram precisarão ter, um dia.

Tive uma infância difícil e lembrei que meu pai já preparou uma dessas. Meus parabéns pela matéria maravilhosa, respeitando não somente a questão cultural, mas também o resgate da memória de uma vivência que nenhum desses mimizentos que comentaram precisarão ter, um dia.
Visitante
Domingo, 03 Julho 2022

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://portalamazonia.com/