Manaus 30º • Nublado
Domingo, 14 Abril 2024

Xamanismo

O pajé Kañî-paye com o aray e o charuto. Foto: Eduardo Viveiros de Castro, 1982.
O Xamanismo não pode ser reduzido a uma única explicação, principalmente por estar presente em inúmeras crenças e etnias diferentes. Logo, não pode ser considerado uma única religião, mas uma prática religiosa, uma ontologia (ramo da filosofia que estuda conceitos como existência e realidade), uma forma de se enxergar o mundo.

Estabelecido desde a Antiguidade, ele surge com os povos autóctones da Ásia e chegam posteriormente as Américas graças as sucessivas migrações feitas para o continente.

É importante salientar que o Xamanismo não possui um dogma único, nem um sistema unificado de regras. Na Amazônia, por exemplo, os Xamãs (também conhecidos como pajés) servem como guias espirituais, conectando os humanos viventes às almas dos mortos (ancestrais) e dos animais da cosmologia indígena. O Xamã age, então, como um verdadeiro guia para as almas. 

*Com informações do Instituto Socioambiental 

Veja mais notícias sobre Amazônia de A à ZX.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Domingo, 14 Abril 2024

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://portalamazonia.com/