Atualidades

Projeto Amazônia das Palavras é realizado em Manaus

O Amazônia das Palavras tem o patrocínio do BNDES, Governo Federal, Ministério da Cultura, Lei Rouanet.


Um momento com o prazer de aprender, de fortalecer a educação e de trocar conhecimentos. Assim definiu o Professor Ricardo Lopes, da Secretaria de Estado da Cultura do Amazonas o início das atividades do Amazônia das Palavras, que ocorreu na manhã desta segunda-feira (5), no CETI Gilberto Mestrinho em Manuas, com a presença de alunos, professores e convidados.

Pela manhã e a tarde, os estudantes participaram de várias oficinas. Na “Oficina de Contação de Histórias Indígenas” com o Professor José Bessa, 30 alunos entre 12 a 13 anos vibraram com as histórias contadas pelo escritor amazonense. José Ribamar discorreu sobre a construção e as várias histórias relativas às populações indígenas e da região Amazônica.

José Roberto Torero, um dos mais prestigiados escritores atuais, ministrou para os quarenta alunos da 6ª série a “Oficina de Produção de Contos”, levando os alunos uma leitura crítica dos contos e a capacidade de cada um poder escrever contos a partir de sua própria experiência pessoal.
 
Foto: Divulgação
 

Como o sugestivo no de “Oficina Sons do Cotidiano”, o Professor Bira Lourenço realizou com alunos entre 13 e 14 anos uma viagem literária através dos sons da natureza: água, ventos, animais, ventos, estimulando a memória auditiva e o imaginário das histórias conhecidas pelos estudantes.

Através da técnica de Pixilation, a “Oficina Palavra Animada”, com o Professor Leo Ribeiro explorou a imaginação dos alunos com a construção de histórias pertencentes ao imaginário dos estudantes e noções iniciais de roteiro e storyboard, construindo uma linguagem cinematográfica de suas histórias. Em todas as oficinas foram produzidos trabalhos relativos as temáticas de cada uma.

O final das atividades das Oficinas Literárias foi um momento de confraternização, quando estudantes, professores, servidores do CETI Gilberto Mestrinho e toda a equipe de 28 pessoas do Amazônia das Palavras se uniu para o plantio de um Pau Brasil (Paubrasilia echinata), doada pela produção do projeto, junto a horta da unidade de ensino, árvore símbolo do Brasil e protegida pela Lei nº 6.607/1978, representando a esperança para que as gerações futuras possam ter a consciência da manutenção da Floresta Amazônica e dos biomas brasileiros, cuja preservação garantirá a imensa e rica diversidade de nosso país.
 
Foto: Divulgação
 
A noite foi o momento de homenagem a Thiago de Mello, Aula Espetáculo com Daniel Munduruku e Circo com Diego Gamarra.

Amazônia das Palavras tem o patrocínio do BNDES, Governo Federal, Ministério da Cultura, Lei Rouanet.

Apoio Cultural: Secretaria de Estado de Cultura do Amazonas, Prefeitura de Itacoatiara, Prefeitura de Nova Olinda do Norte, Prefeitura de Borba, Prefeitura de Novo Aripuanã, Prefeitura de Manicoré e Prefeitura de Humaitá.

Atualidades

Home > Noticias > null

Projeto Amazônia das Palavras é realizado em Manaus

O Amazônia das Palavras tem o patrocínio do BNDES, Governo Federal, Ministério da Cultura, Lei Rouanet.

Redação

jornalismo@portalamazonia.com


Um momento com o prazer de aprender, de fortalecer a educação e de trocar conhecimentos. Assim definiu o Professor Ricardo Lopes, da Secretaria de Estado da Cultura do Amazonas o início das atividades do Amazônia das Palavras, que ocorreu na manhã desta segunda-feira (5), no CETI Gilberto Mestrinho em Manuas, com a presença de alunos, professores e convidados.

Pela manhã e a tarde, os estudantes participaram de várias oficinas. Na “Oficina de Contação de Histórias Indígenas” com o Professor José Bessa, 30 alunos entre 12 a 13 anos vibraram com as histórias contadas pelo escritor amazonense. José Ribamar discorreu sobre a construção e as várias histórias relativas às populações indígenas e da região Amazônica.

José Roberto Torero, um dos mais prestigiados escritores atuais, ministrou para os quarenta alunos da 6ª série a “Oficina de Produção de Contos”, levando os alunos uma leitura crítica dos contos e a capacidade de cada um poder escrever contos a partir de sua própria experiência pessoal.
 
Foto: Divulgação
 

Como o sugestivo no de “Oficina Sons do Cotidiano”, o Professor Bira Lourenço realizou com alunos entre 13 e 14 anos uma viagem literária através dos sons da natureza: água, ventos, animais, ventos, estimulando a memória auditiva e o imaginário das histórias conhecidas pelos estudantes.

Através da técnica de Pixilation, a “Oficina Palavra Animada”, com o Professor Leo Ribeiro explorou a imaginação dos alunos com a construção de histórias pertencentes ao imaginário dos estudantes e noções iniciais de roteiro e storyboard, construindo uma linguagem cinematográfica de suas histórias. Em todas as oficinas foram produzidos trabalhos relativos as temáticas de cada uma.

O final das atividades das Oficinas Literárias foi um momento de confraternização, quando estudantes, professores, servidores do CETI Gilberto Mestrinho e toda a equipe de 28 pessoas do Amazônia das Palavras se uniu para o plantio de um Pau Brasil (Paubrasilia echinata), doada pela produção do projeto, junto a horta da unidade de ensino, árvore símbolo do Brasil e protegida pela Lei nº 6.607/1978, representando a esperança para que as gerações futuras possam ter a consciência da manutenção da Floresta Amazônica e dos biomas brasileiros, cuja preservação garantirá a imensa e rica diversidade de nosso país.
 
Foto: Divulgação
 
A noite foi o momento de homenagem a Thiago de Mello, Aula Espetáculo com Daniel Munduruku e Circo com Diego Gamarra.

Amazônia das Palavras tem o patrocínio do BNDES, Governo Federal, Ministério da Cultura, Lei Rouanet.

Apoio Cultural: Secretaria de Estado de Cultura do Amazonas, Prefeitura de Itacoatiara, Prefeitura de Nova Olinda do Norte, Prefeitura de Borba, Prefeitura de Novo Aripuanã, Prefeitura de Manicoré e Prefeitura de Humaitá.

TAG amazonia em palavrasBNDESmanaus