Publicidade

Arte

Concertos comentados vão do ritmo dos trombones a ópera no Pará

O projeto é uma das ações da Coordenadoria de Pesquisa e Extensão da Fundação Carlos Gomes

Portal Amazônia, com informações da Agência Pará

jornalismo@portalamazonia.com


O som dos trombones invadiu o Theatro da Paz na manhã de sexta-feira (19) em mais uma apresentação musical do projeto Concertos Didáticos, realizado pela Fundação Carlos Gomes. Quase 300 estudantes das redes municipal e estadual de ensino assistiram à performance do B-Bones, grupo formado por alunos e professores do Bacharelado em Música do Instituto Carlos Gomes e por músicos que integram a Orquestra Sinfônica do Theatro da Paz.


Eles fizeram uma breve apresentação dos diversos tipos de trombones e conquistaram a plateia, que interagiu com aplausos a cada música executada. O repertório passeou pelo jazz, bossa nova, baião e ritmos latinos como a salsa, a cúmbia e o tango.

 
 
Foto: Divulgação
 

O professor e coordenador do Grupo B-Bones, Manassés Malcher, falou sobre a importância de apresentar a música para crianças. “É muito importante para esses meninos e meninas vir ao teatro e conhecer esses instrumentos, pois esse contato faz com que a criança se interesse em aprender mais não só sobre o trombone, por exemplo, mas outros tipos de instrumentos, como o de cordas, de percussão, de madeira, etc. Acredito que se não houvesse eventos como esse, eles acabariam ficando muito distantes do ensino musical.”

A professora Lúcia Melo, da Escola Estadual de Ensino Fundamental Professor João Renato Franco, destacou a importância da música erudita no ensino das crianças de escolas públicas. “É de grande importância a participação das crianças em um concerto como este porque, às vezes, elas não têm acesso à música tocada ao vivo, com instrumentos como os que foram apresentados aqui. Esse tipo de contato expande a visão cultural da criança e aumenta as possibilidades de aprendizado.”

A estudante Karina Silva, de nove anos, da Escola Estadual João Renato Franco, veio pela primeira vez ao teatro e contou da alegria de estar acompanhdo uma apresentação musical. “Eu gostei de como ele apresentou os instrumentos e fez a gente rir. Eu achei lindo o teatro e quero voltar numa próxima vez com meus pais, que também nunca vieram aqui.”

À tarde, os alunos acompanharam a apresentação de cantores do Núcleo de Ópera do Instituto Estadual Carlos Gomes, que interpretaram cenas das óperas ‘A Flauta Mágica’ (Mozart), ‘Carmem’ (Bizet) e ‘La Serva Padrona’ (Pergolese), entre outras famosas montagens de Verdi e Strauss. Jena Vieira, diretora do Núcleo de Ópera do IECG, detalhou que o concerto ocorreu em sete atos. “É um trabalho que envolve os alunos do curso de ópera do Carlos Gomes em uma parceria na qual eles exercitam o aprendizado e, ao mesmo tempo, apresentam para os estudantes clássicos como as Bodas de Fígaro, de Mozart, entre outros espetáculos eruditos”, destacou.

E a plateia correspondeu à altura do espetáculo. Os aplausos eram esfuziantes. Stefani Cardoso,14, aluna do 1º ano do Ensino Médio da Escola Gaudêncio Ramos, também teve seu primeiro contato com a ópera e ficou encantada. “Eu tinha visto em filme, na TV, mas ao vivo assim é muito mais lindo. Entrei em um projeto de música do meu bairro e estou aprendendo a tocar trompete, por isso quero ter muitas outras oportunidades de estar em espetáculos como esse. Amo música”, disse.

Emanoel Santos, 17, estudante do 2º ano também da Escola Estadual Gaudêncio Ramos, não se contentou em apenas assistir. “Filmei tudo no meu celular para mostrar para os meus amigos e também para minha família. Nunca tinha entrado em um teatro. Aqui tudo é muito diferente, parece que estamos em outro século”, disse.

Parceria

O projeto é uma realização da Fundação Carlos Gomes (FCG) em parceria com as Secretarias de Estado de Educação (Seduc), de Cultura (Secult), Municipal de Educação e Cultura (Semec) e com apoio do Theatro da Paz.

Concertos Didáticos

O projeto é uma das ações da Coordenadoria de Pesquisa e Extensão da Fundação Carlos Gomes. Por meio dele, os grupos artísticos formados por professores e alunos do Instituto Estadual Carlos Gomes (IECG) apresentam mensalmente concertos comentados em que os professores de música explicam a função de cada instrumento, a importância dos compositores para determinado período da música e a história dos artistas, tudo de maneira simples e didática, para poder despertar a atenção do público.

O objetivo é difundir o ensino da música e aproximar o público infantojuvenil do universo musical, além de proporcionar aos estudantes o contato com grandes instrumentistas paraenses e despertar o interesse pela música de câmara, contribuindo para a formação de plateia. A cada mês, grupos artísticos da Fundação Carlos Gomes, fazem apresentações gratuitas no Theatro da Paz para alunos de escolas públicas.

Arte

Home > Cultura > null

Concertos comentados vão do ritmo dos trombones a ópera no Pará

O projeto é uma das ações da Coordenadoria de Pesquisa e Extensão da Fundação Carlos Gomes

Portal Amazônia, com informações da Agência Pará

jornalismo@portalamazonia.com


O som dos trombones invadiu o Theatro da Paz na manhã de sexta-feira (19) em mais uma apresentação musical do projeto Concertos Didáticos, realizado pela Fundação Carlos Gomes. Quase 300 estudantes das redes municipal e estadual de ensino assistiram à performance do B-Bones, grupo formado por alunos e professores do Bacharelado em Música do Instituto Carlos Gomes e por músicos que integram a Orquestra Sinfônica do Theatro da Paz.


Eles fizeram uma breve apresentação dos diversos tipos de trombones e conquistaram a plateia, que interagiu com aplausos a cada música executada. O repertório passeou pelo jazz, bossa nova, baião e ritmos latinos como a salsa, a cúmbia e o tango.

 
 
Foto: Divulgação
 

O professor e coordenador do Grupo B-Bones, Manassés Malcher, falou sobre a importância de apresentar a música para crianças. “É muito importante para esses meninos e meninas vir ao teatro e conhecer esses instrumentos, pois esse contato faz com que a criança se interesse em aprender mais não só sobre o trombone, por exemplo, mas outros tipos de instrumentos, como o de cordas, de percussão, de madeira, etc. Acredito que se não houvesse eventos como esse, eles acabariam ficando muito distantes do ensino musical.”

A professora Lúcia Melo, da Escola Estadual de Ensino Fundamental Professor João Renato Franco, destacou a importância da música erudita no ensino das crianças de escolas públicas. “É de grande importância a participação das crianças em um concerto como este porque, às vezes, elas não têm acesso à música tocada ao vivo, com instrumentos como os que foram apresentados aqui. Esse tipo de contato expande a visão cultural da criança e aumenta as possibilidades de aprendizado.”

A estudante Karina Silva, de nove anos, da Escola Estadual João Renato Franco, veio pela primeira vez ao teatro e contou da alegria de estar acompanhdo uma apresentação musical. “Eu gostei de como ele apresentou os instrumentos e fez a gente rir. Eu achei lindo o teatro e quero voltar numa próxima vez com meus pais, que também nunca vieram aqui.”

À tarde, os alunos acompanharam a apresentação de cantores do Núcleo de Ópera do Instituto Estadual Carlos Gomes, que interpretaram cenas das óperas ‘A Flauta Mágica’ (Mozart), ‘Carmem’ (Bizet) e ‘La Serva Padrona’ (Pergolese), entre outras famosas montagens de Verdi e Strauss. Jena Vieira, diretora do Núcleo de Ópera do IECG, detalhou que o concerto ocorreu em sete atos. “É um trabalho que envolve os alunos do curso de ópera do Carlos Gomes em uma parceria na qual eles exercitam o aprendizado e, ao mesmo tempo, apresentam para os estudantes clássicos como as Bodas de Fígaro, de Mozart, entre outros espetáculos eruditos”, destacou.

E a plateia correspondeu à altura do espetáculo. Os aplausos eram esfuziantes. Stefani Cardoso,14, aluna do 1º ano do Ensino Médio da Escola Gaudêncio Ramos, também teve seu primeiro contato com a ópera e ficou encantada. “Eu tinha visto em filme, na TV, mas ao vivo assim é muito mais lindo. Entrei em um projeto de música do meu bairro e estou aprendendo a tocar trompete, por isso quero ter muitas outras oportunidades de estar em espetáculos como esse. Amo música”, disse.

Emanoel Santos, 17, estudante do 2º ano também da Escola Estadual Gaudêncio Ramos, não se contentou em apenas assistir. “Filmei tudo no meu celular para mostrar para os meus amigos e também para minha família. Nunca tinha entrado em um teatro. Aqui tudo é muito diferente, parece que estamos em outro século”, disse.

Parceria

O projeto é uma realização da Fundação Carlos Gomes (FCG) em parceria com as Secretarias de Estado de Educação (Seduc), de Cultura (Secult), Municipal de Educação e Cultura (Semec) e com apoio do Theatro da Paz.

Concertos Didáticos

O projeto é uma das ações da Coordenadoria de Pesquisa e Extensão da Fundação Carlos Gomes. Por meio dele, os grupos artísticos formados por professores e alunos do Instituto Estadual Carlos Gomes (IECG) apresentam mensalmente concertos comentados em que os professores de música explicam a função de cada instrumento, a importância dos compositores para determinado período da música e a história dos artistas, tudo de maneira simples e didática, para poder despertar a atenção do público.

O objetivo é difundir o ensino da música e aproximar o público infantojuvenil do universo musical, além de proporcionar aos estudantes o contato com grandes instrumentistas paraenses e despertar o interesse pela música de câmara, contribuindo para a formação de plateia. A cada mês, grupos artísticos da Fundação Carlos Gomes, fazem apresentações gratuitas no Theatro da Paz para alunos de escolas públicas.

TAG ParaBelem