Relatório aponta crescimento do turismo em Roraima nos últimos dois anos

Dados apontam crescimento da atividade turística em todas as regiões do Estado, com destaque para o Extremo Norte e o Sul.

O Inventário Estratégico da Oferta Turística em Roraima 2021 – 2023, relatório elaborado pelo Departamento Estadual de Turismo, vinculado à Secretaria de Cultura e Turismo (Secult), aponta crescimento da atividade turística em todas as regiões do Estado nos últimos dois anos, com destaque para o Extremo Norte e o Sul.

Esse relatório é baseado em estudos a respeito da evolução da atividade turística local e atende ao Plano Regional de Desenvolvimento Sustentável do Turismo, inserido no Planejamento Roraima 2030. O estudo é elaborado desde 2019, por meio de triangulação de dados de diversas fontes, e trata dos produtos turísticos do Estado, com roteiros separados por região turística.

O Parque do Rio Branco é um marco histórico para Roraima. Foto: Richard Messias/Semuc/PMBV

A elaboração do relatório é um dos projetos incluídos no Plano de Desenvolvimento Sustentável do Turismo e envolve o monitoramento das atividades, estudos relacionados ao crescimento da demanda e da oferta e análise da evolução do setor.

De acordo com o diretor do Departamento de Turismo, Bruno Muniz, essas informações são determinantes para a verificação do funcionamento e do progresso do turismo em Roraima, a fim de avaliar políticas públicas e dar suporte a futuras decisões.

“Todos esses estudos embasam as tomadas de decisões específicas e detalhadas. Analisamos a evolução do turismo e entendemos como está funcionando a política pública. A partir dessa análise é possível direcionar devidamente os esforços para garantir melhorias”, afirmou.

O diretor destaca que os resultados verificados indicam o sucesso do trabalho desenvolvido ao longo dos últimos quatro anos.

“Para nossa satisfação, os dados mostram crescimento da atividade turística, sobretudo na região Extremo Norte, onde trabalhamos muito nos últimos quatro anos nos projetos de turismo em terras indígenas. Apoiamos os indígenas na elaboração de planos de visitação para oferecimento de roteiros turísticos. As comunidades e também as agências parceiras dessas comunidades oferecem roteiros. Ampliamos esse rol de roteiros turísticos”,

afirmou.

Pedra ‘Mão de Deus’ é um dos pontos buscados por turistas que visitam a Serra do Tepequém. Foto: Iara Berdnazuck/Arquivo pessoal

Bruno Muniz ressaltou também a relevância da cadeia produtiva do turismo para o crescimento econômico das regiões turísticas. “O roteiro é um indicador importante, porque ele concentra vários atores chave. Os roteiros envolvem transporte, hospedagem, alimentação, guiamento, condução ao local dos atrativos e a ativação de toda a economia do município ou do núcleo turístico onde essa atividade se desenvolve”, frisou.

Além da região Norte, o diretor de Turismo apontou avanços relevantes da atividade turística na região Sul de Roraima.

“Outro destaque importante é o sul do Estado. Os municípios começam a apresentar visitação turística. Estão surgindo roteiros turísticos para a região Sul e não havia tantos antes. Os roteiros mais tradicionais dessa região envolvem pesca esportiva e visitação ao Parque Nacional do Viruá. Isso já começa a mudar. As sedes dos municípios vão receber, no próximo semestre, uma movimentação para organizar mais roteiros, e isso vai ativar a economia e movimentar muito a cadeia produtiva do turismo na região Sul”, 

concluiu.

Caminho entre os montes Kukenan e Roraima. Foto: Gildo Júnior/Bora de Trip

Os dados

Conforme o relatório, na região turística do Extremo Norte de Roraima, que compreende os municípios de Amajari, Pacaraima, Uiramutã, Bonfim e Normandia, nos últimos dois anos, houve aumento de 61% no volume de roteiros dos segmentos Ecoturismo e Etnoturismo.

Na região turística Roraima, a Savana Amazônica, que abrange os municípios de Alto Alegre, Boa Vista, Cantá, Iracema e Mucajaí, no mesmo período, houve crescimento de 15% no volume de roteiros nos segmentos Ecoturismo e Turismo de Lazer.

Leia também: Conheça atrativos dos 5 municípios que fazem parte da Savana Amazônica em Roraima

Ao sul do Estado, na região turística Águas e Florestas da Linha do Equador, que engloba os municípios de Caracaraí, Rorainópolis, São Luiz, São João da Baliza e Caroebe, foi registrado um crescimento de 100% no volume de roteiros nos segmentos turísticos Aves e Pesca.

O ranking 2023 dos municípios por quantidade de Roteiros Turísticos é liderado por Pacaraima, com 33 roteiros; Boa Vista é o segundo colocado, com 25 roteiros; o Cantá aparece em terceiro lugar, com 19 roteiros turísticos.

Segundo o governador Antonio Denarium, ao incentivar as mais diversas modalidades do turismo, em especial em territórios indígenas, é gerado renda e sustentabilidade. “Trabalhamos para potencializar o turismo. Estamos melhorando a infraestrutura, com recuperação de estradas, pontes e vicinais e criando políticas públicas de incentivo para aquecer o setor turístico do nosso Estado”, disse.

As informações completas do Inventário Estratégico da Oferta Turística em Roraima 2021 – 2023 podem ser acessadas AQUI.

Publicidade
Publicidade

Relacionadas:

Mais acessadas:

Mineração no Rio Madeira sob chamas enquanto o governo federal retarda adoção de políticas de incentivo à produção legalizada do setor

Relatos de moradores dão conta de que os garimpeiros bloquearam o trecho da rodovia BR-230 na tentativa de impedir a chegada de reforço policial e dificultar ações dos bombeiros.

Leia também

Publicidade