Sidebar Menu

Manaus 30º • Nublado
Terça, 11 Mai 2021

Animação mostra origem do mercúrio e seus riscos à saúde

Uma pesquisa publicada em agosto de 2020 revelou que as espécies mais consumidas no estado do Amapá são também as mais contaminadas por mercúrio

Produções amazonenses se destacam no Festival de Gramado 2020

O curta-metragem "O Barco e o Rio" ganhou em cinco categorias. Já a animação "Lupita no Planeta de Gente Grande" conquistou o prêmio no Conexões Gramado Film Market

'Tainá' reestreia na televisão em série de animação que se passa na Amazônia

Você lembra da Tainá? Aquela do filme Uma aventura na Amazônia? Lembrou? Pois é, ela voltou! A índia amazônida vai ganhar uma série para a televisão chamada "Tainá e os Guardiões da Amazônia", uma animação em 3D que traz a adaptação da trilogia do filme que consagrou a atriz Eunice Baía.

Ao todo, os 26 episódios vão trazer a personagem em diversas aventuras na floresta, com o objetivo principal de proteger a Amazônia junto com seus amigos. O desenho tem estreia prevista para o dia 5 de janeiro de 2019, mas os canais fechados Nickelodeon e Nick Jr. anunciaram a exibição de dois episódios já para o próximo domingo (16). 
 
Foto: Divulgação
A série se passa em meio a Floresta Amazônica, onde a índia Tainá e seus amigos, o macaco Catu, o urubu-rei Pepe e a pequena ouriça Suri vivem no alto de uma grande árvore. A missão é proteger a flora e a fauna, e, quando em perigo, a comunicação da índia com os animais se dá através da língua "Cru-cru".

Leia Mais: Filme sobre indígenas da Amazônia pode ser indicado ao Oscar

O criador da personagem Tainá, e também da animação, é o cineasta Pedro Carlos Rovai, que faleceu em novembro deste ano, aos 80 anos, no Rio de Janeiro. A animação foi seu último último trabalho.

A trilogia de Tainá

Os filmes da trilogia de Tainá conquistaram 23 prêmios nacionais e internacionais, e já foram exibidos nas TVs de mais de 40 países. O primeiro filme foi lançado no ano de 2000, com o título 'Tainá - Uma Aventura na Amazônia'. A sequência estreou em 2004, com o título 'Tainá 2 - A Aventura Continua', e o último filme da franquia teve lançamento no ano de 2011, intitulado 'Tainá - A Origem'.
 
Foto: Divulgação
Em entrevista ao Observatório da Televisão, a atriz Eunice Baía, que viveu a personagem Tainá nos dois primeiro filmes da série, lembra o quanto está feliz em ver a releitura da obra.

“Ter feito a personagem Tainá foi algo muito marcante na minha carreira como atriz. Vou ser eternamente grata por essa incrível oportunidade. Ver, hoje, essa obra transformada em animação, com certeza, me traz uma alegria muito grande”, E tem expectativa para a animação, “O melhor de tudo é que vou poder acompanhar o desenho ao lado do meu filho. Estou bastante ansiosa”, comenta Eunice.

Leia Mais: Ex-Pajé: filme gravado na Amazônia é premiado em Festival de Berlim 2018

A animação tem recursos do BNDES (Procult), FSA e do Artigo 39 da Ancine. É uma produção da Sincrone em parceria com a Viacom Brasil.

Inscrições abertas para oficina de animação 2D, em Manaus

Em contrapartida ao Edital Prêmio Manaus de Audiovisual 2016, lançado pela Prefeitura de Manaus, por meio da Fundação Municipal de Cultura, Turismo e Eventos (Manauscult), a Amazônia Vídeo Produções Ltda. promoverá, nos dias 19 e 20 de novembro, a “Oficina de Animação 2D”, no Les Artistes Café Teatro, Centro. As inscrições são gratuitas e poderão ser realizadas até o dia 10 de novembro.

Para participar, o candidato precisa ter como requisitos: informática básica, ser criativo, possuir habilidades em desenho e dispor de notebook para realização das atividades de animação (configuração mínima de 1GB de vídeo, 4GB de RAM, 500GB de espaço livre de disco e resolução do monitor maior ou igual a 1280×1080). A faixa etária dos participantes será a partir de 14 anos (entre 14 e 18 anos deverá ser apresentada uma declaração de anuência dos pais).


Foto: Divulgação

A oficina possui carga horária de 30 horas e será realizada das 8h às 17h, nos dois dias. As inscrições podem ser realizadas por meio de formulário online ou diretamente na página da Amazônia Vídeo Produções. No total, são oferecidas 20 vagas.

A oficina será ministrada pelo jornalista e videodesigner Welder Alves, o videodesigner e diretor de animação Thiago da Costa e o videodesigner Raphael Araújo.

A capacitação é uma contrapartida do projeto “O Primeiro Jantar”, curta-metragem contemplado pelo Prêmio Manaus de Audiovisual 2016 e que conta com o apoio da Manauscult.

As melhores animações da DC Comics!

Liga da justiça: Ponto de Ignição

 

Foto:Coxinha Nerd.
A animação conta a história de Barry Allen voltando ao passado e salvando sua mãe.
Porém esse ato acaba mudando completamente a história  do mundo, e acaba criando um universo  alternativo bem diferente do que ele conhece.
Inclusive deixando ele mesmo sem poderes e com um Batman diferente.
A animação foi adaptada da HQ Flashpoint, que serviu de base para o universo dos Novos 52 e para a terceira temporada de The Flash.
Batman Contra o Capuz Vermelho
   
Foto:Coxinha Nerd.
O filme mistura duas das mais aclamadas sagas do Homem Morcego: Morte em Família e Sob o Capuza.
Depois de ter sido assassinado pelo Coringa, Jason Todd retorna dos mortos graças a Ra's Ghul quando o mergulha no poço de Lázaro
De volta a vida, ele é treinado pela Liga doa Assassinos e se transforma no Capuz Vermelho, jurando vingança contra o Coringa e assassinando vários bandidos em Gotham. Todd entra em conflito diversas vezes contra o Batman.
Batman: O Cavaleiro das Trevas
 
Foto:Coxinha Nerd.
Essa animação dispensa apresentações. Usado de base para o filme Batman Vs Superman, a animação baseada na obra de Frank Miller é divida em duas partes e é considerada a melhor história do Batman.
Situada nos anos 80, o filme conta a história de um Batman saindo da sua aposentadoria e voltando a vigiar Gotham.
A morte do Superman
 
Foto:Coxinha Nerd.
Lançado em 2007, o filme adapta a saga de mesmo nome, em que Superman enfrenta Apocalipse em uma batalha intensa que culmina na morte de ambos.
Além de muita ação, o filme conta com momentos emocionantes e um Lex Luthor frio e psicótico.
Lanterna Verde: Primeiro Voo
 
Foto:Coxinha Nerd.
O filme mostra a transformação de Hal Jordan em Lanterna Verde, e sua primeira missão de Sinestro, foca muito no desenvolvimento de Hal como o primeiro humano na Tropa dos Lanternas Verdes.
Lançado em 2009, o primeiro voo é considerada uma das melhores histórias do maior Lanterna Verde conhecido.
Fonte:Coxinha Nerd.

Borrowed Time, segure a emoção neste curta da Pixar

Quando falamos de filmes da Pixar, nos vem a mente várias histórias com alto astral, divertidas e agradável para todos os públicos, quando o estúdio precisa tratar de algo mais delicado em seus filmes sempre o faz de maneira tênue.

Mas na animação criada por Andrew Coats (Divertida Mente) e Lou Hamou-Lhadj (O Bom Dinossauro), podemos ver o lado mais dramático e triste em seus filmes nunca apresentado até então no estúdio, ao menos não desta forma.

O curta mostra um homem de meia idade que regressa ao local de uma tragédia em seu passado, lembranças e remorsos que o fazem querer cometer suicídio. A animação é bem triste, mas muito bonita.

Uma curiosidade sobre obra é que ele foi feita durante 5 anos nas horas vagas de seus idealizadores.

Crítica Kubo e a Espada Mágica

Foto: Laika Entertainment

A asfixia da animação tradicional: vivenciamos o fim do modelo?

A animação foi um dos gêneros, senão o maior, que mais sofreu evolução na indústria cinematográfica nos últimos anos. Produções tradicionais são cada vez mais raras, principalmente nos grandes estúdios, onde as produções 3D dominam quase por completo este segmento que ganhou impulso depois de Toy Story.  Depois do filme do Xerife Woody e seus amigos vimos com cada vez mais frequência o uso desta técnica, com maior riqueza de detalhes e menos custosa, ser utilizadas nas produções que viriam a seguir, principalmente nos anos 2000.

Foram dezenas de lançamentos ao longo da última década, toda via a qualidade dos filmes sejam pela história e ou qualidade artística não correspondia ao número de produções que eram colocadas no mercado. Você poderia citar qual animações foram mais marcantes na última década, sem contar as continuações?

Poderia fazer uma análise bem superficial, elaborar um ranking mental e em qual posição estas animações estariam. No topo da lista, final e ou distribuída entre produção de mais antigas?

Isso nos leva a questionamentos já existentes a muito tempo mais que a cada ano que passa ganha mais força. A animação tradicional esta morta? Filmes mais recentes não terão a mesma longevidade de animações antigas, marcantes por várias gerações até os dias atuais?

Na minha opinião acredito que a resposta para ambas as indagações não da para ser respondida com um simples sim ou não. A industria esta cada vez mais competitiva e os estúdios vivem da audiência de suas produções do qual convergem essa métrica em subprodutos mais rentáveis. Há tempos que bilheteria deixou de se fator principal quem "mantém o prato cheio à mesa", devido a isso as empresas se veem cada vez mais obrigadas em por novos filmes no mercado do qual possam ter mais subprodutos explorados e poder obter sua margem de lucro favorável, tornando-se um produto de consumo rápido onde poucas obras, infelizmente, estão acima da média.

O mercado exige respostas rápidas e os modelos de animação tradicionais exigem uma mão de obra bem mais extensa, mais cara e com o tempo de produção mais elevado, características estas que são determinantes na escolha do modelo 3D na maioria das animações hoje em dia.

Sou da geração que presenciou a segunda era de ouro das animações, em uma época bem ruim para o gênero, onde praticamente não tínhamos muita opção, as obras eram fracas e tediosas, mesmo nós, crianças na época tínhamos esse sentimento. Vivíamos de relançamentos de velhos clássicos que até hoje são atemporal, ao menos isso nos salvou. Até que em determinado momento, como meio de sair de uma crise terrível um certo estúdio mudou completamente este cenário e proporcionou uma das melhores eras da animação cinematográfica, agradando tanto o público infantil, juvenil e adulto. Nascia a segunda Era de Ouro dos Estúdios Disney.

Jeffrey Katzenberg, então presidente do estúdio, exerceu grande influencia e participação no que hoje conhecemos como "Renascimento Disney". Esta era de oura começou em a Pequena Serei e foi até o filme Hércules, tivemos bons filmes na década de 90 também tivemos bons filmes de outros estúdios como: Gigante de Ferro, O Príncipe do Egito (Sim, ele é da DreamOwrks e não da Disney) e os dois primeiros Toy Story e Vida de inseto estes dois últimos já mostravam a força do 3D.

Atualmente ainda existem "Guerreiros" que ainda guardam seus fortes princípios, o mais famoso deles podemos citar o Studio Ghibli, aliás toda a industria de animação japonesa e não são apenas os studios antigos, o Laika empresa com apenas 11 anos vem se mantendo como uma referencia, no que diz respeito a técnica de Stop Motion, dentre suas obras podemos citar Coraline, me atrevo a dizer que Coraline esta para animação Stop Motion o que Toy Story esta para a animação 3D, ao menos que se refere a sobrevivência desta no mercado.

Não acredito que a animação tradicional (2D, Stop Motion) esteja morrendo, posso entender o lado comercial das empresas. Também não acredito que apenas obras antigas terão uma boa longevidade. Talvez o seu filho, que nasceu com a animação 3D, influenciado por você mesmo que comprou aqueles DVDs por semana para entender a molecada (Muitas das vezes o tiro saia pela culatra e se tornava um tormento) possa achar um pouco estranho este tipo de produção, principalmente o 2D.

O que faz um filme bom ainda é a sua história, como a mesma é contada, o carisma de seus personagens e isso se faz com 3D, 2D Stop Motion e etc, por essa razão não creio que a animação tradicional esteja morta, assim como tenho convicção que certos filmes bem recentes já podem se considerar inclusos no panteão dos grandes.

Dúvida disso? Vamos estão "reduzis a tela" sair do universo cinematográfico e ir para a TV. Os desenhos clássicos: Mickeu, Pateta Pato Donald, Pica Pau, Perna Longa e Companhia e os desenhos do Estúdio Hanna Barbera são sucesso até hoje com o público infantil, e inegavelmente suas novas versões não chegam nem perto dos antigos. Kimi no Na wa, no início do mês ultrapassou a barreira dos 10 bilhões de ienes, tornando o primeiro filme não Ghibli a chagar a este patamar, venha ganhando cada vez mais força dando um novo animo para a animação japonesa.

Na ultima semana estreiou o filme em stop-motion kubo e a espada mágica, grata surpresa, . Confira aqui a análise do filme.

Repito-me não é o tipo de tecnica que faz um bom filme, mas sim sua história e a mameira como ela é contada. Embora o uso de células e de câmaras hoje estejam em declínio devido ao avanço e vantagens da animação realizada em computador seja 2D ou CGI, as técnicas de animação e os personagens clássicos ainda rendem muita inspiração para as novas gerações, sejam de animadores ou expectadores.

Favoritos do Dia Das Bruxas

O Netflix separou 103 títulos para assistir antes do dia das bruxas.

Lista: animações para gente grande

Só porque um filme é de desenho animado, não quer dizer, necessariamente, que ele seja recomendado para toda família. Para se ter ideia, desde 1900 os japoneses exploram temas do universo adulto em animações. Com a popularização da internet, as produções do tipo que falam sobre depressão, crises de meia idade, morte, contexto politico, sexo e afins ganharam o mundo. Ficou curioso? Então confira a lista que o Tambageek fez com sugestões de animações para adultos essenciais para você conhecer! 
Foto: Divulgação/Uma
História de Amor de Fúria (2013)

O filme brasileiro "Uma História de Amor e Fúria" conta a história de amor entre um herói imortal e Janaína, a mulher por quem é apaixonado há 600 anos. Como pano de fundo do romance, o longa de Luiz Bolognesi destaca quatro fases da história do Brasil: a colonização, a escravidão, o Regime Militar e o futuro, em 2096, quando haverá guerra pela água. Com cenas tensas de batalhas, perseguições policiais e tramas conspiratórias, o filme traz Selton Mello e Camila Pitanga dublando os protagonistas. A produção é considerada um marco no cinema nacional.



Mary e Max - Uma Amizade Diferente (2009)

Mary e Max fala sobre depressão, solidão, amor e as dualidades da vida. O filme nos mostra a amizade improvável entre um homem, Max Jerry Horovitz, obeso e solitário, que mora sozinho em Nova York, e uma garota australiana de 8 anos, chamada Mary Daisy Dinkle, que sofre por não ter atenção dos pais. Um dia ela manda uma carta para um endereço aleatório e sem querer encontra Max, a partir daí eles desenvolvem uma forte amizade que transcorre de acordo com os altos e baixos da vida.



Anomalisa (2015)

Neste filme, que foi indicado ao Oscar de melhor animação em 2016, acompanhamos a rotina de vida de Michael Stone (voz de David Thewis), palestrante motivacional que acaba de chegar à cidade de Connecticut e está passando por uma crise de meia idade. Entediado com tudo na vida ele conhece Lisa (voz de Jennifer Jason Leigh), uma menina mais nova, diferente de todas as pessoas que o cercam, por quem se apaixona imediatamente.



Persépolis (2007)

A trama autobiográfica, baseada na graphic novel homônima narrada por Marjane Satrapi (Gabrielle Lopes) uma garota iraniana de 8 anos, que sonha em se tornar uma profetisa para poder salvar o mundo. Querida pelos pais e adorada pela avó, Marjane acompanha os acontecimentos que levam à queda do xá Reza Pahlevi, juntamente com seu regime brutal. Tem início a nova República Islâmica, que controla como as pessoas devem se vestir e agir. Isto faz com que Marjane seja obrigada a usar véu, o que a incentiva a se tornar uma revolucionária.


Millennium Actress (2001) / Tokyo Godfathers (2003)

A dobradinha do diretor ,  Satoshi Kon, que faleceu em 2010 aos 46 anos, deixando pra trás uma carreira curta de 4 longas de animação, mas que o estabelecem como um dos cineasta mais importantes e originais dos animes. Millenium Actress nos leva à intrigante história de Fujiwara Shioko, uma senhora de 70 anos que foi uma grande atriz em seu passado e agora vive solitária em uma casa escondida. A segunda animação é Tokyo Godfathers a história se passa em Shinjuku, Tóquio, na véspera de Natal, três amigos sem-teto que formaram uma espécie de estrutura familiar improvisado, quando eles encontram um bebê abandonado enquanto procuram por comida em um depósito de lixo. O grupo viaja por toda a cidade, em busca de pais do bebê e lidar com suas reações pessoais para a situação;



Valsa com Bashir (2008)

Uma noite em um bar, um velho amigo conta ao diretor Ari Folman sobre um pesadelo recorrente no qual é perseguido por 26 cães ferozes. Todas as noites, o mesmo número de animais. Os dois homens concluem que há uma conexão com a missão do exército israelita na primeira Guerra do Líbano no início dos anos oitenta. Ari se surpreende que ele não se lembra de mais nada sobre esse período de sua vida. Intrigado com esta questão, ele decide encontrar e entrevistar velhos amigos e camaradas de todo o mundo. Ele precisa descobrir a verdade sobre aquele tempo e sobre si mesmo. Conforme Ari aprofunda-o mistério, sua memória começa a assombrá-lo com imagens surreais;



O Jardim das Palavras (2013) / Cinco Centímetros por Segundo (2007)

Outra, dobradinha em nossa lista, dessa vez do diretor japonês  Makoto Shinkai, que conta com uma série de animações belíssimas, que impressionam pelo hiper-realismo dos cenários e no jeito com que retrata a cidade. No media metragem  `Jardim das Palavras` acompanhamos Takao, um jovem que sonha em ser sapateiro, um dia enquanto matava aula conhece uma mulher misteriosa no parque que transforma sua rotina. Já  `Cinco Centímetros por Segundo` narra o conto de dois amigos próximos, separados por acaso, e reunidos por determinação, Tono Takaki e Shinohara Akari, a historia é narrada do ponto de vista dos dois;



Tumulo dos Vagalumes (1988)

Os irmão Setsuko e Seita vivem no Japão em meio a Segunda Guerra Mundial. Após a morte da mãe num bombardeio americano e a convocação do pai para a Guerra, eles vão morar com alguns parentes. Insatisfeitos, saem da cidade e acabam num abrigo isolado na floresta, onde lutam contra a fome e as doenças e se divertem com as luzes dos vaga-lumes;



O Ilusionista (2010) / As Bicicletas de Belleville (2003)

A ultima dobradinha de nossa lista saiu da mente do direto francês Sylvain Chomet, carregadas de um estilo bem particular essas animações tem em comum tramas que narram a busca por mudanças, o longa O Ilusionista narra as desventuras de dois  solitários ligados rapidamente através de pequenas gentilezas. Em  `As Bicicletas de Belleville` acompanhamos as aventuras de Madame Souza  e seu amado cão Bruno, pelo interior da França,  na busca por seu neto que desapareceu durante a Tour de France;