Descubra os benefícios da terapia do esquema para jovens e crianças

A terapia do esquema concentra-se nos importantes porquês do comportamento

A terapia do esquema concentra-se nos importantes porquês do comportamento – por meio da pesquisa arqueológica de comportamentos desde os primeiros anos de vida.

A lógica é que os padrões de comportamentos disfuncionais são atualizações de sistemas de crenças disfuncionais, formados por meio de experiências negativas da infância de necessidades não atendidas.

Dessa forma, a terapia do esquema é importante porque as experiências que realmente deram origem a esse esquema problemático são detectadas e o poder desse aprendizado original pode ser desfeito.

Os benefícios da terapia do esquema para jovens e crianças – Foto: Freepick

O que é a terapia do esquema 

De maneira deduzida, existem três elementos básicos para esta terapia: esquemas, modos e estilos de enfrentamento. A lógica é que os padrões de comportamentos disfuncionais (modos/estilos de enfrentamento) são atualizações de sistemas de crenças disfuncionais (esquemas iniciais desadaptativos).

Os primeiros esquemas desadaptativos são padrões ou crenças consistentes, que são formados por meio de experiências negativas da infância de necessidades não satisfeitas, como por exemplo: fracasso, pessimismo, direito e dependência. Inevitavelmente, esses esquemas produzem estilos de enfrentamento para suportá-los ou subsumi-los que são categorizados em supercompensação, rendição e evitação.

Os modos, por outro lado, são um estado comportamental abrangente em um determinado momento, são a operação de esquemas e quaisquer estilos de enfrentamento associados.

Com a finalidade de tratar crianças, os modos são categorizados em quatro tipos: modos infantis (as expressões do paciente infantil), modos pai/par (as introjeções dos outros), modos competentes (modos ensinados usados para desfazer modos problemáticos) e modos de enfrentamento disfuncionais (modos de estilo de enfrentamento).

É evidente, portanto, que a terapia do esquema, devido à sua estrutura de duas camadas, não pode ser acusada de ser terapeuticamente superficial. Pois, em vez de se concentrar apenas no gerenciamento comportamental, ela se concentra nos importantes porquês do comportamento – por meio da pesquisa arqueológica de comportamentos desde os primeiros anos de fundação.

Sendo assim, é possível considerar que, entre os benefícios da terapia do esquema para a saúde mental de jovens e crianças, destaca-se que os terapeutas do esquema não patologizam esse público. Eles estão olhando como esses comportamentos se desenvolveram, quais são as necessidades subjacentes a esses comportamentos. Essas necessidades, todos têm e são consideradas muito normais.

Além disso, a terapia do esquema, ao contrário da terapia cognitivo-comportamental, que é mais sobre coaching ou desafio, é projetada para ser bastante criativa e inovadora. 

Publicidade
Publicidade

Relacionadas:

Mais acessadas:

Professor amapaense vence prêmio nacional de fotografia

Foto da estrutura interna e a composição de uma colônia de formigas venceu a 13ª edição do Prêmio Fotografia – Ciência e Arte, do CNPq.

Leia também

Publicidade