Sidebar Menu

Manaus 30º • Nublado
Quarta, 03 Março 2021

Indígena Macuxi é a primeira vacinada contra Covid-19 em Roraima

Uma mulher indígena, de 45 anos, foi a primeira a ser vacinada contra a Covid-19 em Roraima na manhã desta terça-feira (19), em Boa Vista. Ela se chama Iolanda Pereira da Silva e trabalha como parteira, também produz remédios da medicina tradicional indígena, além de ser pajé - curandeira.

Atualmente, Iolanda é vice-presidente do Instituto de Etno Cultura e Sustentabilidade da Amazônia. Ela e afirmou que acredita na vacina e quer ser um exemplo para que outros indígenas não resistam à imunização.

"Espero que todos os indígenas se vacinem porque esta é uma resposta que esperávamos dos nossos governantes", disse Iolanda.
Além de Iolanda, também foram vacinados a técnica em enfermagem Gilda Aparecida de Oliveira Silva, de 54 anos, que trabalha no Hospital Geral de Roraima (HGR), e o idoso José Ribeiro Pereira da Silva, 82, que vive no abrigo Melhor Idade, administrado pelo governo.


Foto: Vanessa Fernandes/Rede Amazônica

 Natural da Raposa Serra do Sol, a Macuxi Iolanda mora na comunidade Uiramutã, localizada no município de mesmo nome. De 1993 a 2017, ela atuou como agente de saúde na região e de janeiro 2018 a novembro 2019 foi coordenadora da medicina tradicional indígena do Distrito Sanitário Especial Indígena (DSEI) Leste.

"Eu me sinto muito agradecida participando deste momento e sendo a primeira indígena, é muito gratificante. Eu trabalho com a medicina tradicional indígena, faço remédios, e por mais que façamos isso e conseguimos ajudar nossos parentes [outros indígenas], este é um momento em que posso representá-los e ser exemplo para que todos não resistam e aceitem porque é uma coisa que o mundo estava esperando. É uma resposta para amenizar esta doença nas comunidades e em todo o país", disse, pouco antes de ser vacinada.
Com a imunização de Iolanda, Gilda e José Ribeiro, o governo iniciou a vacinação em Roraima para profissionais da saúde, indígenas e idosos que vivem em abrigos e ainda não há doses disponíveis para o restante da população. A vacina usada pelo estado é a Coronavac, produzida pelo Instituto Butantan e distribuída pelo governo federal aos estados.

As três primeiras doses da vacina foram aplicadas em uma cerimônia feita pelo governador Antonio Denarium (sem partido) no Palácio Senador Hélio Campos, no centro de Boa Vista. Também foi apresentado o plano estadual de imunização da Covid-19.

'Dias melhores virão'

A segunda vacinada no estado foi a técnica em enfermagem Gilda Aparecida. No HGR, o maior hospital do estado e onde são atendidos os casos graves de infectados pela Covid, ela tem trabalhado desde o início da pandemia na linha de frente contra a o vírus.

"A sensação é de gratidão e esperança. Todos os dias ao final do plantão, eu trabalhei com casos da Covid, mas não fui acometida. Nós nos reuníamos e nos perguntávamos se haveria uma esperança amanhã. Agora, tenho esperança de que dias melhores virão", disse a técnica em enfermagem.
Mãe de cinco filhos e natural de São Paulo, ela atuou por dez meses na linha de frente no combate à doença e trabalha na área da Saúde desde 2004.

Foto: Vanessa Fernandes/Rede Amazônica

'A vacina é uma beleza'

Do grupo de risco, o idoso José Ribeiro Pereira da Silva, 82 anos, foi o terceiro a receber no braço a dose da Coronavc. Ele vive no abrigo Viva Melhor Idade e foi escolhido pela diretora do local para ser o primeiro imunizado do abrigo.

"Moro em Boa Vista, mas sou do Piauí. Não tenho medo, não [de tomar a vacina]. A vacina é uma beleza para nós, porque tem morrido muita gente desta doença", afirmou.

Segundo o governo, o idoso trabalhou em garimpo e em fazendas. Ele já foi infectado pelo vírus, mas disse que não precisou se internar.

Roraima recebeu 87 mil doses da Coronavac do Ministério da Saúde. Serão imunizados, na primeira etapa, 43,5 mil pessoas - cada uma dela deve receber duas doses da vacina. Indígenas, 14.300 profissionais da saúde e 100 idosos que vivem em um abrigo estão entre os grupos prioritários.

"Dívida de gratidão com todos os trabalhadores de Saúde do estado, que deixaram suas famílias, arriscam duas vidas para o povo de Roraima, que não se negaram a atender o povo nesse momento", disse o secretário de Saúde, Marcelo Lopes, sobre imunizar os profissionais da Saúde.
A Secretaria de Saúde (Sesau) deve distribuir ainda nesta terça as doses para os 15 municípios do estado.

"Em um só dia nós transferiremos todas as vacinas necessárias para cada um dos municípios de Roraima. Todos receberão as vacinas. Seja ela de necessidade de logística terrestre, fluvial ou aérea", afirmou Lopes.

O carregamento com 2.139 caixas da vacina chegou pela base Aérea de Boa Vista e foi encaminhado ao Programa Nacional de Imunização (PNI) sob escolta de agentes da Polícia Federal e Rodoviária Federal. 

Veja mais notícias sobre SaúdeRoraima.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Quinta, 04 Março 2021

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://portalamazonia.com/