Sidebar Menu

Manaus 30º • Nublado
Terça, 26 Janeiro 2021

Agência da ONU para Refugiados doa 180 camas para hospital de campanha em Boa Vista

 Agência da ONU para Refugiados doa 180 camas para hospital de campanha em Boa Vista

A Agência da ONU para Refugiados (ACNUR) doou 180 camas para o hospital de campanha de Boa Vista, construído pela Força Tarefa Logística Humanitária da Operação Acolhida para atender pessoas refugiadas e migrantes da Venezuela, além de brasileiros vítimas da COVID-19 no estado fronteiriço de Roraima.

Leitos de UTI doados pelo ACNUR no hospital de campanha da Operação Acolhida em Boa Vista, Roraima. (Foto:Allana Ferreira/ACNUR)

A doação faz parte da estratégia do ACNUR para enfrentar a pandemia do novo coronavírus entre a população refugiada, beneficiando também as comunidades de acolhida dessas pessoas.

"Ter equipamentos médicos apropriados é fundamental para uma boa resposta à COVID-19. Por isso o ACNUR doou as camas de UTI, juntamente com colchões e travesseiros, que serão essenciais para o tratamento de casos mais graves. Isso reafirma nosso compromisso com a Operação Acolhida e a Área de Proteção e Cuidados (APC), que tem atendido refugiados, migrantes e brasileiros no contexto da pandemia do novo coronavírus em Roraima", enfatiza Arturo de Nieves, Coordenador Sênior de Campo do ACNUR.

O ACNUR vem colaborando sistematicamente com a APC desde a elaboração do plano arquitetônico deste hospital de campanha. Além dessa assessoria técnica, a Agência da ONU para Refugiados doou 250 casas modulares (ou RHUs / Refugee Housing Units) usadas nos abrigos temporários da Operação Acolhida, possibilitando o atendimento de até mil pessoas na ala para isolamento de casos suspeitos e confirmados da APC. Também doou duas mil camas regulares e colchões para o hospital, permitindo um amplo atendimento à população de Boa Vista.

Além disso, o ACNUR colaborou com o desenvolvimento da ferramenta de gestão da informação que permite aos gestores da APC processar prontuários médicos e agilizar os atendimentos. Também articulou parcerias com o setor privado que levaram à doação de equipamentos de proteção individual, aparelhos hospitalares, medicamentos e outros insumos que estão contribuindo para o funcionamento efetivo do hospital.

"O ACNUR é um dos parceiros relevantes da Operação Acolhida, com pronta resposta à emergência humanitária causada pela COVID-19, que veio dentro de uma crise que já existia. As camas de UTI doadas vão melhorar a qualidade da Área de Proteção e Cuidados, tão necessária no nosso trabalho de salvar vidas", disse o General Antonio Manuel de Barros, coordenador da Operação Acolhida para o estado de Roraima e o município de Manaus.

Para evitar a disseminação da COVID-19 junto a refugiados e migrantes da Venezuela, o ACNUR já distribuiu mais de nove mil kits de limpeza, higiene pessoal, colchões e redes, beneficiando cerca de 15 mil pessoas.

A Agência da ONU para Refugiados também tem reforçado o apoio financeiro para pessoas refugiadas em situação de maior vulnerabilidade, garantindo seus gastos emergenciais e essenciais durante a pandemia da COVID-19. Além disso, garante a distribuição de informações seguras sobre a prevenção da doença e de orientações sobre como a população refugiada pode acessar os auxílios pagos pelo governo federal.

Veja mais notícias sobre SaúdeCidadesRoraima.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Terça, 26 Janeiro 2021

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://portalamazonia.com/