Sidebar Menu

Manaus 30º • Nublado
Domingo, 18 Abril 2021

No Acre, 'Escola em Casa' registra mais de 3 milhões de acessos

Um levantamento do Departamento de Mídias Digitais, da Secretaria de Estado de Educação, Cultura e Esportes do Acre (SEE), revela que a plataforma Escola Digital se consolidou como ferramenta fundamental de fornecimento de conteúdos pedagógicos no ano letivo de 2020, extremamente adverso diante dos desafios do ensino-aprendizagem em meio à pandemia do coronavírus. Como resultado, mais de 3,1 milhões de acessos ao portal foram registrados desde que o programa Escola em Casa foi iniciado oficialmente, no dia 22 de junho de 2020, até estes primeiros dias de março de 2021.

Sem a possibilidade das aulas presenciais por conta do risco da contaminação de estudantes e trabalhadores pela Covid-19, a equipe da SEE deu início ao programa Escola em Casa, com o apoio da Coordenação Nacional do Projeto Escola Digital.

Nesta semana, os técnicos do Departamento de Mídias Digitais da SEE concluíram um relatório detalhando os resultados obtidos nestes poucos mais de nove meses desde que a plataforma entrou em operação, como apoio imprescindível para a comunidade escolar.

"O fato interessante é que, quando falamos do Escola em Casa, especificamente, já que a plataforma tem várias seções, incluindo formações online de professores e material de apoio às atividades, pudemos observar que os acessos aumentaram já após o início programa, quando entre o final de junho e o mês de julho, chegamos a 4.79.895 acessos. Foram quase 480 mil consultas nos primeiros 30 dias no ar", explica Rarismar Bezerra, chefe do Departamento de Mídias Digitais da SEE, ilustrando a utilidade da ferramenta para os estudantes da rede pública de ensino. 

Foto: Mardilson Gomes/SEE

Nos dois primeiros meses de 2021, foram mais de 400 mil estudantes acessando a plataforma Escola Digital Educ, como é chamada, no endereço https://www.educ.see.ac.gov.br/.

Segundo Bezerra, a comunidade escolar começou a movimentar mais a plataforma a partir de abril, após o início das atividades online e a aplicação de cursos e oficinas. Ganhou força e, entre os dias 1º e 31 de maio, as páginas contendo os módulos de avaliação já chegavam a 18.771 visualizações.

Outro fator importante a se destacar é que, com as aulas na TV e no rádio, em junho, a escalada de acessos à plataforma aumentou significativamente. Tanto que, entre os dias 1º e 30 de junho, as telas com conteúdos para os estudantes haviam registrado 75.754 visualizações. No entanto, três meses depois, em agosto de 2020, o número já passava de meio milhão. Nesse mês, foram 505.860 acessos à página Área do Estudante.

"Trata-se de um volume de participações muito grande, o que nos deixa satisfeitos a respeito do engajamento da comunidade escolar com os professores e técnicos da SEE, num momento desafiador para todos nós", completa Rarismar Bezerra.

Foto: Mardilson Gomes/SEE

O programa Escola em Casa

Lançado no dia 22 de Junho, numa live com o secretário Mauro Sérgio Ferreira da Cruz, e a secretária de Comunicação, Silvania Pinheiro Diniz, o projeto mantém a educação básica gratuita com videoaulas, audioaulas e acesso à plataforma digital para alcançar todos os alunos do estado durante o período da pandemia.

A plataforma oferece um número inicial de 367 Roteiros de Estudos. À medida em que os recursos são sendo curados por outras redes estaduais e disponibilizados na chamada Plataforma-Mãe, as importações também são feitas para a Plataforma Educ do Acre.

Para o secretário de Educação, esse compromisso com as crianças, adolescentes e adultos ratifica a preocupação do governador Gladson Cameli de não deixar que a pandemia prejudique as atividades escolares neste período difícil pelo qual passa a humanidade, com a pandemia de Covid-19.

"Num momento em que as famílias precisam se proteger e que nossos estudantes não podem ser prejudicados no seu direito de aprender, conseguimos, com a ajuda de Deus e dos esforços da administração Gladson Cameli, suprir as necessidades de nossa comunidade escolar da melhor forma possível, utilizando tecnologias digitais, num cenário nunca experimentado antes", avalia o secretário Mauro Sérgio da Cruz.

Entre os muitos benefícios da plataforma, o secretário destaca ainda o Simulado Enem, para que o estudante do 3º ano tenha a oportunidade de se preparar para as provas do Exame Nacional do Ensino Médio 2020. (Na tela abaixo)

Mauro Sérgio menciona, por exemplo, a vasta quantidade de planos de aula e de objetos digitais de aprendizagem, como são chamados os jogos pedagógicos, os vídeos e outros recursos educacionais.

"Hoje, contamos com pelo menos 25.533 ferramentas desse tipo, incluindo roteiros de estudos. Aliás, este último é a grande novidade, oferecendo apoio aos nossos professores no aprendizado de seus alunos a distância", pontua o secretário.

Para sugestão de Roteiro (na tela acima), só o que o professor tem a fazer é ir à página inicial, clicando em Saiba Mais. Ali, terá acesso às informações que incluem Criação e Sugestão de Roteiros de Estudos, além de acesso fácil a materiais de divulgação, que explicam o que é e qual a finalidade do roteiro.

A exploração é intuitiva, sem dificuldade para o professor, já que ele pode sugerir um roteiro por meio do botão Acesse Agora.

Veja mais notícias sobre NotíciasAcreEducação.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Domingo, 18 Abril 2021

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://portalamazonia.com/